Sofreu um aborto? Tente engravidar novamente o mais rápido possível

Publicado em 8.08.2010

Quando a mulher tem um aborto, uma das primeiras perguntas que costuma fazer é quanto tempo deve esperar antes de tentar engravidar novamente. Um novo estudo sugere que o quanto antes você tentar, melhor.

De acordo com a pesquisa, mulheres que engravidam dentro de seis meses após um aborto ao invés de esperar até um ano, reduzem o risco de outro aborto em um terço, e também aumentam as suas chances de uma gravidez saudável e bem sucedida.

Apesar de uma em cada cinco mulheres grávidas sofrer aborto, as recomendações para engravidar novamente mais tarde aparecem em todos os lugares. Muitos médicos pedem às mulheres para esperarem até depois de um ciclo menstrual normal, enquanto outros aconselham esperar até 18 meses. A Organização Mundial de Saúde recomenda esperar pelo menos seis meses.

Seis meses parece pouco para muita gente. As descobertas da pesquisa não significam que as mulheres devem correr para engravidar depois de perder uma gestação, mas sugerem que as que se sentirem prontas para tentar novamente logo após um aborto terão bons resultados.

Grande parte das recomendações de espera de seis meses ou mais provem de países em desenvolvimento, onde os cuidados médicos são menos confiáveis e onde as mulheres tendem a engravidar em idades mais precoces.

Em países como os Estados Unidos e o Reino Unido, em contrapartida, muitas mulheres demoram a engravidar por causa de sua carreira ou preocupações financeiras. E para uma mulher de 30 anos que sofreu um aborto espontâneo, dizem os investigadores, qualquer atraso na tentativa de concepção poderia diminuir ainda mais as chances de um bebê saudável.

No estudo, os pesquisadores analisaram os prontuários médicos de quase 31.000 mulheres em um hospital da Escócia, cuja primeira gestação terminou em aborto. Pouco mais de 40% delas engravidou novamente no prazo de seis meses, e 25% engravidaram novamente entre seis e doze meses.

As mulheres que engravidaram no prazo de seis meses tiveram 34% menos probabilidade de ter outro aborto e mais da metade do risco de experimentar uma gravidez ectópica, em que o embrião é atribuído fora do útero.

Elas também tiveram melhores resultados em geral. Eram cerca de 10% menos prováveis de ter que fazer cesariana ou ter um parto prematuro, e cerca de 15% menos prováveis de ter um bebê de baixo peso do que as mulheres que esperaram até um ano.

Este estudo não é a última palavra sobre o assunto, no entanto. Embora os investigadores tenham levado em conta o status sócio-econômico e idade das mulheres, é possível que outros fatores além do tempo entre as gestações foram responsáveis pelos resultados diferentes. Por exemplo, as mulheres que engravidam logo após um aborto podem estar mais motivadas e conscientes de sua saúde do que as mulheres que preferem esperar.

Os pesquisadores, entretanto, sublinham que a decisão sobre quando engravidar novamente após um aborto é, em última instância, pessoal, e depende do estado físico e emocional da mulher, sua situação familiar, e do que causou o aborto. Segundo os investigadores, simplesmente não tem como fazer uma declaração geral sobre o assunto. [CNN]

Como este artigo tem sido muito procurado por mulheres que sofreram abortos espontâneos os comentários abaixo parecem estar funcionando como uma espécie de comunidade de apoio. Porém o único profissional qualificado para dar orientações sobre o assunto é o médico, mais precisamente um obstetra. Portanto, por mais adequado que possa parecer qualquer opinião à seguir lembre-se que são conselhos leigos.

Autor: Natasha Romanzoti

tem 24 anos, é jornalista, apaixonada por esportes, livros de suspense, séries de todos os tipos e doces de todos os gostos.

Quer copiar nosso texto? Siga estas simples instruções e evite transtornos.
Compartilhe este artigo

185 Comentários

  1. Fui atendida somente as 12hrs que subi para o centro cirúrgico para fazer a curetagem, sofri tanto fisicamente como psicologicamente. Hoje ainda quando lembro choro mais prefiro pensar no que uma amiga me disse. Tenho duas filhas lindas e uma ou um lindo no céu aguardando e me olhando lá do céu…. Foi muito bom desabafar precisava disso.

    Thumb up 0
  2. três meses e inconformados pela frieza da medica, ela nem olhou direito para nós nem me examinou, pois bem ela disse que era para aguardar ate dia 24 para refazer os exames, fiquei dias 22,23,24 sangrando e com colicas leves, quando foi dia 24 as 7 hrs da manhâ aconteceu. Tive uma hemoragia muito forte e contações parecidas com de parto, cheguei no meu convenio não tinha uma cadeira de rodas se quer para me acomodar tive que ir andando ate o PS lavando o chão de sangue, cheguei por volta da 8

    Thumb up 0
  3. meu convenio ela disse que não que seu estivesse perdendo meu Bebê o us não iria segurar que eu teria que aguarda, fiquei a noite inteira com colica e sangramento firme e forte assumindo meu plantão e ninguém fez nada, acabando o plantão me dirigi ate o meu convenio e fui atendida, fiz o us porém a medica não me examinou nem nada apenas falou que estava com o saco gestacional vazio que não tinha Bebê, me assutei com este fato voltamos para casa chorando muito e inconformados pois ja estava de

    Thumb up 1
  4. estava fazendo, me disse que nem sabia examinar fiquei desesperada ai entrou uma DRA que disse ter mais experiencia porem ela me examinou como se fosse abrir um frango, e me disse que não era nada não que meu utero estava mole e que tinha que aguardar porque naquele hr 00:30 não tinha us e que tinha que aguarda para ver o que iria acontecer, nessa ela apenas me disse que voltasse ao trabalho e que depois de acabar meu plantão as 07hrs da manha eu voltasse, perguntei a ela se seria melhor ir ate

    Thumb up 0
  5. Estavamos cheios de planos já tinha nome e já tinha ganhado presentes. Eu trabalho em um Hospital no periodo noturno, um hospital especializado em maternidade bem renomado na região , porém para meu desespero quando mais precisei não pude contar, dia 21 de fevereiro estava de plantão trabalhando quando senti umas colicas fracas e fui ate o banheiro e percebi um sangramento leve, fui até o pronto socorro do hospital e me consultei, fui atendida por uma estagiaria que me disse que nem sabia o que

    Thumb up 1
  6. Me chamo Kelly tenho 30 anos, graças a Deus tenho duas filhas perfeitas que Deus me deu, no dia 31 de janeiro fiz o exame de gravidez e deu positivo seria minha terceira gestação depois de 10 anos pois minhas filhas tem 12 anos e 10 anos, fiquei surpresa pois não esperava tinha acabado de retirar o diu, mas mesmo assim a família, meu esposo, tds ficarão muito felizes.
    Dia 31 mesmo fiz a primeira us, onde o medico confirmou a gestação com saco gestacional com idade aproximadamente de 8 a 9…

    Thumb up 0
  7. Descobri que estava grávida no final do mês passado e neste final de semana comecei com sangramento tive um aborto espontâneo. Tenho um filho de três anos que hj veio perguntar da irmazinha que está na casinha. Estava de em torno de umas 5 semanas.
    Mas Deus sabe oq faz!!!

    Thumb up 0
    • Segundo o que lembro do meu filho até 12 semanas nada é certo e o ideal seria não revelar para ninguém a gravidez, por ainda ser uma etapa muito prematura da mesma. Abortos espontâneos antes deste período são relativamente normais e não costumam ser causa para preocupação.

      Thumb up 1
  8. Olá meu nome e Andreza tbm passei por isso a algumas semanas,estava com 8semanas eu e meu esposo estávamos muitos felizes minha família e amigos pois era um bebê muito esperado por todos.comecei a sentir cólicas e um pouco de sangramento fui pro hospital mas os médicos diziam que era normal,passaram uns dias e as cólicas aumentaram e o sangramento tbm mais continuaram a falar que estava tudo bem,sei que nesse vai e vem perdi meu filho e uma dor que não sabemos explicar boa sorte pra todas amém.

    Thumb up 2
  9. Bom, eu descobri que estava grávida em setembro de 2013. Foi uma alegria tão grande *-* , já me imaginava educando e brincando com meu filho. Estava com quase três meses. No mês de outubro fiz a ultra e descobri que era uma menina. Vi os olhos do meu marido brilharem, que alegria para toda família. Saí contando a todo mundo. Mudei toda a minha rotina de trabalho, e tudo. Comecei meu pré-natal assim que soube da gravidez, tudo completamente normal. No dia 6 de janeiro tive uma pequena secreção.

    Thumb up 3
  10. Fui ao médico e ele falou que não havia nada e me mandou de volta para casa. No dia 08 de janeiro, estava com 23 semanas e 6 dias, acordei ensanguentada. Corri com meu marido e minha mãe para o Real Hospital Português e quando cheguei la passei quase meia hora pra ser atendida. Via nos olhos do meu marido o desespero e lágrimas. Estava com 10 cm de dilatação, e fui induzida à um parto normal. Minha Sophia nasceu com 530g, com problema pulmonar, cardiaco, e nos rins. Faleceu no dia 12 de janeiro.

    Thumb up 0
  11. Até hoje eu não me acostumo com a ausência. Estou em crise no meu casamento, cada dia que passa aparece mais problemas… :/ Mas tenho fé que tudo isso irá se resolver. Deus é maior.
    Força à todas vocês que tem passado por isso.

    Thumb up 2
  12. Eu faço 33 anos mês que vem, tive um aborto justamente na minha 1° gestação.No dia da minha eco fiquei sabendo que o bebe tinha parado de se desenvolver e q o coração não batia mais,eu não sentia nada . Mandaram fazer cureta, colocaram comprimidos pra dilatar meu útero, senti dores horríveis desmaiei. foi horrível eu só queria que tudo aquilo terminasse logo eu não aguentava mais, sofri e sofro até hoje,cada vez que vejo um bebê da vontade de chorar fico imaginando minha barriga crscendo..

    Thumb up 1
  13. ah! detalhes esqueci de falar, eu estava com 7 semanas e foi a minha primeira gestação, agora o medico falou pra mim aguardar pelo menos 4 meses pra tentar de novo. vamos ver estou ansiosa pra tentar de novo e q desta vez se Deus quiser vai dar tudo certo. fé…

    Thumb up 1
  14. fiquei de repouso 4 dias e voltei lá pra ver, o que tinha acontecido com o meu bebe, isso que esses 4 dias ficou sangrando sem parar, a medica mim pediu o ultrasom, eu fiz o ultrasom, quando o medico disse que o meu utero estava limpo, que nao tinha mais nada lá, que nem precisava fazer a curetagem, eu imaginava, mas estava com esperança, mas a vida e assim mesmo. boa sorte pra nos que logo venha nosso bebe.

    Thumb up 1
  15. comigo tambem aconteceu isso, no dia 26/02/2014 descobri que estava gravida, estava tao feliz, fazia tantos planos para o meu bebe, como seria o quarto, as roupinhas o nome, ja estava tudo planejado, mas essa alegria durou tao pouco, no dia 01/03/2014 começei a sentir uma colica forte, e a sangrar, fui ao hospital e mim disseram que estava abortando, que seria um aborto natural, assim do nada, fiquei muito triste mas nao tinha outro remedio pra para de acontecer o aborto a não ser repouso.

    Thumb up 0
  16. Olá meninas, bom dia.
    Estava grávida de 8 semanas e 1 dia, descobri a gravidez no dia 12/12/2013, fiquei super feliz e logo sai avisando parentes e amigos. Assim que descobri já quis passar por uma consulta com a minha médica de confiança, meu marido ligou no consultório e atendente disse que ela só atenderia a partir do dia 04 de janeiro, pois a clinica fecharia na próxima semana, passou todas as recomendações por telefone e disse que dia 04 retornasse a ligação para começarmos o pré-natal.
    Até então não sabia de quantas semanas eu estava, só sabia que viria um lindo bebezinho para alegrar ainda mais a minha vida, a partir do momento que descobri que estava grávida só pensava em como seria o meu bebezinho, o quartinho, a decoração, as roupinhas os nomes já estavam escolhidos, e desde o primeiro dia meu filho já ganhou presentinhos e também sai correndo pra compra algumas coisinhas, coisas de mãe de primeira viagem e ansiosa. Se fosse menino chamaria Tiago o nome escolhido pelo meu marido se fosse uma menina chamaria Laura o nome escolhido por mim. Em um sábado estava trabalhando e comecei senti muita cólica, saímos correndo para emergência de São José do Rio Preto para ver o que tinha de errado, cheguei no pronto socorro e logo fui atendida, me examinaram e logo pediram um exame de urina, aguardamos por duas horas no hospital e saiu o resultado estava com uma infecção, o médico logo me acalmou e disse que era muio comum em grávidas, me passou um remédio e disse que poderia ficar tranquila, no mesmo dia no hospital consegui pegar o telefone celular da minha médica de confiança com minha ex-cunhada e pela minha surpresa ela tinha whatsApp.
    Alguns dias depois a cólica começou aumentar, então liguei no celular da médica e marquei uma consulta, ao chegar no consultório fui rapidamente atendida, expliquei tudo que havia passado nesses dias, das cólicas, infecção de urina, ela fez uma US transvaginal e disse que as cólicas eram normais porque o útero estava dilatando e que o nenê estava centralizadinho no útero, descobri então que estava de 6 semanas.
    Que alegria que eu estava, ouvi o coraçãozinho do meu filhinho, já amava ele tanto sem sabe exatamente quem ele era, se era o Tiago ou a Laura, um amor incondicional, um prazer enorme de ter um milagre da vida dentro de mim, e os planos ficaram ainda mais fortes, já fui em uma loja da minha cidade e comprei o quartinho dos meus sonhos, aguardando o momento de poder decorar do meu jeito, da minha forma.
    Uns dias depois fui ao banheiro fazer xixi e saiu um corrimento tipo uma borra de café, fiquei muito assustada e a primeira coisa que eu fiz foi tirar uma foto e mandar para minha médica no Whastapp, depois de algumas horas ela me respondeu, ela disse que não era nada preocupante mais para desencargo de consciência que eu procurasse a emergência logo pela manhã e fizesse uma US transvaginal,.
    Fiz a US e estava de 7 semanas e 2 dias o nenê estava com 1cm e os batimentos cardíacos estavam ótimos, isso aconteceu dia 31/12 vépera de ano novo, que felicidade, estava tudo bem com meu filho, foi só um susto.
    No dia 6 de Janeiro procurei uma nutricionista para fazer uma dieta, onde minha maior preocupação era o meu filho, no dia 7 de janeiro liguei para marcar no dia 08 uma outra US para levar para minha médica no dia 14.
    Chegando lá a médica viu minha ultima ultrassom e ainda brincou, pois estava fazendo outra em menos de uma semana.
    A pior coisa do mundo aconteceu naquele momento em que ela colocou o aparelho dentro de mim e não falava nada, perguntou o nome do meu marido e ficou quieta por mais alguns instantes, de repente, ela disse que não tinha uma noticia muito boa. Mais jamais imaginei que meu filho estava morto.
    Quando ela começou a falar que meu filho não tinha mais os batimentos cardíacos e que não tinha nenhuma explicação para aquilo ter acontecido eu entrei em estado de choque, não chorei na hora, ela começou a conversar com a gente e a ficha foi caindo e ai comecei a chorar, disse que deveria entrar em contato com a minha médica, que ela diria o que deveria ser feito.
    Entrei no banheiro para me trocar, agachada no chão chorando e perguntando pra Deus o porque daquilo, uma dor tão forte no meu coração, não sentia minhas pernas direito, e tinha muita falta de ar, sai do consultório chorando, com vontade de sair gritando, desci as escadas com as pernas bambas e com muita, muita falta de ar, uma dor inexplicável, meu filho, meu primeiro filho morto dentro de mim.
    Liguei para minha família para avisar o que tinha acontecido, chorando muito, desolada, em seguida liguei para minha médica sem condições nenhuma de entende o que era melhor pra mim naquele momento, ela me passou duas opções: curetagem ou esperar o feto descer naturalmente.
    Naquela noite não dormi nada, só sabia chorar e pensar que meu sonho de ser mãe naquele momento tinha descido pelo ralo, amanheceu o dia tomei um banho e descansei um pouco no sofá da sala, era umas 8:30 quando chamei meu marido para ir pra Rio Preto.
    Chegando em Rio Preto passamos no hospital para pegar a US e levar minha médica dar uma olhada no laudo, ela fez uma US no consultório para ver se o feto já estava descendo para não precisar fazer a curetagem.
    Então ela disse que poderíamos esperar o feto descer até dia 16/01 para não precisar fazer a curetagem, pois iria me judiar muito.
    Chorei muito, e ainda acho que tenho muito pra chorar, meu coração está apertado, mais decidi que não quero chorar mais, que eu preciso ser forte pois outros virão, não que vai substituir este, JAMAIS!! Mais sentirei um alivio porque terei um outro bebezinho para me trazer a felicidade que a vida me tirou.
    Ontem a tarde era umas 18:00 ou 19:00 não me lembro direito, fui no banheiro fazer xixi e meu nenêzinho saiu inteirinho, foi uma sensação de alivio, pois o pior já tinha acontecido, mais ao mesmo tempo um profunda dor, que só quem poderia compreender é vocês que passaram por isso.
    Estou contando minha história para me ajudar e ajudar vocês, quando sabemos que não somos as únicas, sentimos um “alivio”, pois sentimos incapazes de segurar um filho em nosso ventre.
    O que também me ajudou muito, foi o testemunho da cantora evangélica Fernanda Brum, quem puder, procure no youtube, ela teve seis gestações para ter dois filhos, sei que daqui pouco tempo todas nós teremos a sensação de ser mãe e de ter um filho nos braços, a dor é imensa mais minha fé é muito maior.
    SOMENTE CREIA.

    Thumb up 25
    • Minha história não é muito diferente, senti a alegria de um POSITIVO, e o desespero por não ouvir o batimento cardíaco do bebê. Infelizmente recebi a notícia de um aborto retido.
      Dia 13/01/2014, fui internada as 18 horas, para uso de medicamento para dilatar o útero, 23 horas + -, tive sangramento mas não senti cólicas, as 24 horas novamente um medicamento, mas não senti dor.
      As 04;20 da madrugada 14/01 acordei com cólica e náuseas, era uma dor insuportável, fui ao banheiro tinha aumentado o sangramento, senti tonturas e ao tentar ir para a cama desmaiei. Meus esposo que esteve desde o inicio ao meu lado, foi meu apoio. Ao acordar novamente estava acompanhada pelas cólicas terríveis, pedi ajuda para aliviar a minha dor. Perguntei a Deus o porque, pois não tinha feito nada de errado… ás 07;30, fui para o centro cirúrgico onde realizaram a curetagem. Ainda não sei dizer como estou psicologicamente, mas fisicamente estou bem. O sangramento é mínimo e não sinto dor. Hoje é meu aniversário, e o presente que eu queria, eu perdi ontem!

      Thumb up 7
    • Passei por isso no dia 11/03/14, tive um pequeno sangramento trablahando , aconteceu quando fui ao banheiro e vi aquele pequeno sangramento… meu mundo caiu! Fiquei desesperada chamei meu marido e fomos ao hospital, chegando lá a medica examinou e pediu uma UStransvaginal e recomendou que eu ficasse de repouso até fazer a US voltei ao hospital para fazer a US e aquela noticia que eu jamais esperei ouvir… meu bebê não tinha batimentos cardíacos. Fiz a curetagem e estou bem com as GRAÇAS A DEUS

      Thumb up 0
  17. Meu nome é Aline, tenho um menino de 10 anos, em outubro de 2013 descobri que estava grávida, foi uma imensa alegria, a 2 semanas atrás comecei com um poco de cólica, meu médico disse que erá normal, no domingo passado fiz uma US, e descobrimos que seu coração havia parado. Acabei de fazer uma curetagem, estou numa tristeza muito grande, mas sei que vai passar. Essa foi minha 4ª gestação, já pedi um com 12 semanas de gestação e tive um descolamento de placenta no dia do nascimento de meu segundo filho, que acabou falecendo. Quero muito ter mai um, mas agora estou com medo de tentar, tem que ter muita fé e coragem. Abraços a todos.

    Thumb up 2
    • Aline, eu fiz minha curetagem dia 07/01/2014, estou meio sem chão, pois todo o futuro estava planejado com o bebê e agora não sei o que pensar… Perdi com 13 semanas e era minha primeira gestação, hora penso em tentar o quanto antes e hora penso que pode ocorrer novamente…
      É uma fase muito delicada pra mim e pra meu marido que tenta se manter forte pra me ajudar…

      Thumb up 13
  18. oi meu nome é isleia e fasem quatro meses que pasei por o momento mais triste de minha vida dia 12/ 09/ 2013 estava gravida de 36 semanas e 6 dias fasia ultrasonografias q dizia que meu bebe estava abaixo do peso e eu comia feito uma loka para engordar o meu bebe mais que no resto estaria tudo bem nese certo dia q estava com oito meses e meio fuiao hospital por nao sentir meu bebe mecher e aconteceu o inesperado meu filho q eu aguardava tanto estava morto fui induzida a um parto normal por os medicos nao saberem o pq eu perdi meu bebe no atestado de obito apareceu causa da morte ignorada
    eu gostaria muito de tentar engravidar de novo mais tenho medo de acontecer isso de novo pois se eu tivese um diagnostico explicando o pq aconteceu isso mais fis todos os exames mais nao aparece nada …realmente nao sei o q faso me ajudem..

    Thumb up 0
    • Léia, procure ajuda profissional. Apesar dos avanços na medicina, nem sempre descobrimos a causa de um aborto, mas um aborto sem causa aparente significa que, pelo menos, não encontraram nenhum problema contigo que pudesse causar o mesmo, e tampouco do feto. Às vezes acontece, infelizmente…

      Antes de mais nada eu não sou médico, se um médico tiver opinião diferente da minha, aceite a opinião do médico ou procure outro médico. Minha sugestão é que você procure ajuda profissional, você está passando por um período difícil e um psicólogo vai te ajudar a ficar em pé novamente e te ajudar a encontrar forças para tentar novamente. Leve junto teu companheiro, por que é importante que ele participe da tua recuperação. Você pode conseguir isto no SUS, procure o posto de saúde mais próximo.

      Thumb up 10

Envie um comentário

Leia o post anterior:
igreja
Pensar em Deus acalma os crentes e estressa os ateus

Pensar em Deus realm...

Fechar