10 dicas da ciência para criar filhos felizes

Por , em 5.02.2012

A missão de criar filhos nunca foi considerada fácil, mas há várias maneiras de orientar pais de primeira viagem. O site LiveScience elencou dez dicas úteis que os pesquisadores dão para educar crianças bem ajustadas. Confira:

10 – Brinque desde muito cedo

Uma criança precisa de pais que possam representar uma companhia divertida nas horas alegres. Por essa razão, os cientistas destacam o papel fundamental das brincadeiras na vida entre pais e filhos desde a tenra infância. Brincadeiras agregam criatividade e saúde psicológica aos pequenos.

9 – Seja positivo

A agressividade infantil está diretamente relacionada ao clima emocional que a criança encontra em casa. E filhos que tiveram histórico de agressividade até os 5 anos de idade tendem a carregar essa característica adiante na vida. Dessa maneira, é importante evitar atitudes negativas na presença das crianças.

8 – Estimule a autocompaixão

Uma criança não deve ser incentivada a reprimir seus pensamentos e sentimentos. Um filho saudável é aquele que sabe entender a si mesmo, nos erros e acertos, e os pais têm um papel crucial nesse sentido, com palavras e exemplos.

7 – Ofereça liberdade

É primordial deixar os filhos saírem pouco a pouco das asas dos pais. Impedir que os filhos vivenciem determinadas situações não apenas atrasa a experiência das crianças, mas também origina problemas como ansiedade, individualismo e um fechamento natural a novas experiências. Se você é o tipo de pai que questiona os professores a cada nota ruim do filho na escola, é hora de repensar alguns conceitos.

6 – Conserve seu casamento

Um dos maiores trunfos de educação dos filhos não está na sua relação direta com eles, mas sim entre você e seu cônjuge: um casamento estável aumenta as chances de segurança emocional dos pequenos. Pesquisas apontam que os problemas de insônia em crianças estão relacionados a casamentos desequilibrados, em que os filhos são forçados a escutar brigas no quarto ao lado quando precisam pegar no sono.

5 – Vigie sua saúde mental

Nenhuma criança consegue ser 100% estável mentalmente se seus próprios pais tiverem problemas nesse sentido. Mães deprimidas, por exemplo, contribuem para aumento do estresse desde a primeira infância. Esta situação se agrava porque trata-se de um período muito exigente, em que a mãe precisa atender a incontáveis chamados e choradeiras do bebê.

4 – Bom relacionamento entre mães e garotos

Pode parecer novidade, já que a figura paterna sempre foi vista com mais importância nesse caso, mas os filhos meninos são os que mais precisam de uma presença feminina em casa. Estudos recentes apontam uma ligação estreita entre a boa relação mãe e filho, até a adolescência, com o sucesso das relações amorosas do rapaz anos depois.

3 – Permita a argumentação

É claro que você não deve deixar seu filho sempre dizer aquilo que pensa a qualquer hora, mas um pouquinho
de “desrespeito” é algo saudável. Pais que sufocam completamente a argumentação das crianças durante uma discussão ajudam a criar adolescentes que não sabem lidar com situações de oposição. É necessário haver diálogo.

2 – Não force a perfeição

A figura clássica de filhos reprimidos por não serem exatamente os melhores, em determinado assunto, é algo muito nocivo. Ninguém é perfeito e as crianças não podem sofrer em demasia por estarem aquém das expectativas. A melhora das habilidades do seu filho devem acontecer através de incentivo, não de pressão.

1 – Conheça seus filhos

Uma boa educação é baseada em um conhecimento profundo. Quanto mais tempo passamos com os filhos, mais aprendemos com eles e a respeito deles. Esta dica serve para guiar seu trabalho nas outras nove: saber a personalidade, perfil emocional e características de seu filho ajuda a guiar o trabalho de educar em todas as situações. [LiveScience]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (5 votos, média: 4,60 de 5)

70 comentários

  • Gilda Nóbrega:

    Simplesmente delicioso!

  • MARCO ANTONIO OKA MARCO OKA:

    Conteúdo excelente e de grande importância na educação dos filhos.
    Estou com grandes dificuldades de me aproximar da minha filhinha, pois ela já tem 10 aninhos e ainda não consegue entender sobre a nossa recente separação devido ao fim do casamento.
    Procuro suportar esse desafio e me reaproximar dela. Pois existem algumas barreiras… Procuro entender a importância de marido e esposa separados, mas pai e mãe precisam ser eternos…
    Estou angustiado e com muitas saudades de minha filha.

    • Marcelo Ribeiro:

      Talvez falar isto para ela ajuda, talvez até escrever uma carta.

  • Valdilene Bandeira:

    gostei muitos dessas dicas,temos que nos preocupar na criação de nossos filhos

  • Natalie Zigzola blo de dicas de bebês:

    A brincadeira é mesmo muito importante! Postei no meu blog a dica de uma brincadeira muito fácil e gostosa para se fazer com bebês e crianças. http://zigzola.blogspot.com/2012/02/dica-para-gravidas-diario-da-gestacao.html

  • Arionaldo Carvalho da Silva:

    Não precisamos fazer um bicho de sete cabeça para saber criamos nossos filhos só precisamos do básico. Amor,carinho,respeito se tivemos isso já é o bastantante.

    • Igor:

      Isso eh importante mais nem de eh tudo…

    • DITMAR RADUNZ:

      Vários fatores, agem em conjunto na formação do caráter de uma criança. Porém um se sobrasae, O EXEMPLO QUE DAMOS AOS NOSSOS FILHOS SÃO FUNDAMENTAIS.

    • Ezio Jose:

      Realmente. Somente o exemplo, o bom exemplo, já bastante, porém, não é tudo ainda. Dar exemplos e cobrar exemplos; ensinar as consequências dos atos errados citando histórias verdadeiras e etc.

    • jailma:

      Gostei no comentário de(DITMAR)POIS NOSSOS FILHOS SE ESPELHAM EM NÓS SE QUEREMOS PESSOAS EDUCADAS E COM VALORES MORAIS,TEMOS QUE DAR O MELHOR QUE TEMOS E TAMBÉM ENTENDER SUAS DUVIDAS ,ACRESCENTARIA AINDA UMA BASE RELIGIOSA POR QUE MUITOS PAIS ,PENSAM NO PLANO FÍSICO ESQUECEM DO NOSSO CRIADOR!

    • Caleido:

      Exatamente, eu sou incapaz de jogar lixo na rua poruqe minha mãe sempre guardou o lixo no bolso até chegar em uma lixeira e jogar lá, até mesmo um pequeno papel de bala. Já uma amiga minha que roubava até roupas em lojas grandes me contou que quando ela era pequena a mãe dela roubava coisas na frente dela, tipo chicletes em padaria.

  • MariannaGoret:

    Ainda dizem que filho de pais homossexuais vão ser saudáveis mentalmente e respeitados socialmente. Um filho precisa de pais. Uma MÃE e um PAI!! A presença desses dois são essenciais. Diga que estou errada, e dirá que o artigo também está!

    • diony:

      muito bem aissim que se fala!!!!!!!

    • Igor:

      Falou a mais pura verdade…

    • Alzira do Vale:

      Olá Marina…

      Já existemm estudos e situações em que se comprova que pais homossexuais podem sim ser uma boa para as crianças, desde que haja respeito, carinho e muito amor entre a família… entre os cuidadores sempre haverá alguém que vai fazer o papel da mãe e o do pai, suprindo a necessidade, e isso não diz respeito apenas a filhos de casais homossexuais mas, a casais separados também, na falta do pai ausente, às vezes um avô, um tio ou amigo próximo “preenche” essa falta.
      Mas, se mesmo distante o pai der “aquele apoio” tudo fica bem também.
      O mesmo podemos dizer na ausência da mãe, outra cuidadora disposta a dar amor, carinho e atenção, pode suprir a falta da figura materna. para tanto os requisitos são; diálogo, equilíbrio emocional, amor, disponibilidade e muito carinho.
      Um forte abraço a todos,
      Alzira do Vale
      Psicóloga.

    • Teresa:

      Será que é melhor para as crianças serem criadas em instituições do que por pais homosexuais que estãos dispostos a dar amor, carinho e educação? É que é disso que se trata normalmente. As alternativas são estas e não as que se colocam de terem um casal heterosexual. Mais, quantas famílias ditas “normais” são completamente desestruturadas?!!! É fácil ser radica, difícil mesmo é pensar no que realmente importa, a felicidade das crianças!

    • Ezio Jose:

      Na indoésia, as crianças são estimuladas a desenvolver a homossexualidade na maioria dos casos. Lá também é onde existem os mais belos “travecos” que engana qualquer um que não perceba os pequenos detalhes. E veja bem, que isso lá é uma praga social.

    • Caleido:

      O artigo em momento algum disse que é necessário que que ocupe esses papeis de pai e mae sejam estritamente homem e mulher para funcionar direito. Um par de homens ou um de mulheres equilibrados valem muito mais do que um homem que bate na mulher na frente dos filhos ou um casal que grita pela casa toda. Não é no sexo do individuo que está o ponto. Releia o trecho do texto e veja que nem é mencionado “Uma MÃE e um PAI”, é apenas dito conserve seu casamento.

  • CAIPIRÃO:

    -Meu filho,meu amigo,sinto orgulho disso…DEUS abençôe nossos filhos!!!

    • Flor de Lis:

      Coisa boa ver um pai falando assim. Felicidades pra vc e seu filho.

    • Igor:

      Pois eh cara, meu filho e minha mulher são minha vida, meu filho eh parte de min, e minha esposa minha deusa, uma pena meus pais não terem sido bons pais, tudo de melhor pra sua família meu caro.

    • carla:

      Querendo ou não você aprendeu uma boa lição com seus pais, se eles não foram bons pais para você. Você mudou isso e é um excelente pai para seu filho. Parabéns é nossa obrigação melhorar.

  • José Elias:

    Parafraseando Gibran Khalil Gibran, escritor Libanês, falecido no início do século XX, na sua obra intitulada THE PROPHET.
    ” Vossos filhos não sois vossos filhos, vem através de vós mas não de vós, embora vivam convosco não vos pertencem.Podei outorgar-lhes o vosso amor, mas não vossos pensamentos, podes abrigar seus corpos, mas não suas almas.Vós sois o arco de onde seus filhos são arremessados como flecha viva. O arqueiro mira o alvo na senda do infinito.” Li este livro na década de 80.

  • Rox Limed:

    Ótima matéria, só acrescento mais um item ai, pois eu vi muitas pessoas mencinando a hipótese de um deus ali em cima.
    >Eduque seus filhos e não doutrine-os, pois uma criança não tem dissernimento crítico para escolher no que acreditar.
    As crenças serão formadas através das curiosidades de cada invivíduo, o que deve ser ensinado é que a liberdade deles termina quando começa a do outro.
    E mais uma vez eu digo, doutrinar é covardia.
    Não quero criar conflitos, é apenas minha opinião.

    • Rox Limed:

      Me confundi, é mencionando aqui em baixo. Não consegui arrumar. xP

    • Beto Betinho:

      Olá.. concordo plenamente com o acréscimo do item mencionado. Sou ateu, e tive várias oportunidades de conhecer algumas religiões. Decidi não acreditar e ser livre… muito bom. Gostei quando disse que “DOUTRINAR É COVARDIA”… e é mesmo. Sua opinião é portanto louvável..

  • Rodrigo:

    “Pesquisas apontam que os problemas de insônia em crianças estão relacionados a casamentos desequilibrados, em que os filhos são forçados a escutar brigas no quarto ao lado quando precisam pegar no sono.”

    O que nada tem a ver com “conservar seu casamento”, se os cônjuges não se dão. Melhor separar logo do que usar o filho como desculpa pra um convívio desarmonioso.
    Cada um cuida de si, e dos filhos. Tem que ter maturidade, não só pra pô-los no mundo!

    • Matheus:

      … o chapéu lhe serviu ou foi impressão minha?

  • Paulo Eduardo:

    Tudo que essa mátéria falou se resume na palavra “amor”!

    • Fabio:

      Discordo que tudo é resumido em amor, pois mesmo amando, as vezes erramos tentando acertar, justamente por não saber ou ter experiencia.
      Mas concordo que o amor é primordial para aplicar isso.

      Mas se no seu caso, voce ja aplicava isso tudo (E claro, com amor) voce é feliz por ja saber como fazer as coisas. Parabens.

    • Igor:

      Amor eh importante mais nem de longe eh tudo, criar um filho e mais complexo doq parece…

  • Eddy:

    Fantástica matéria. Comparte alguns lineamentos universais sobre nossas maravilhosas crianças. E o exemplo dos pais segue sendo a via natural obviamente.
    Particularmente estou convencido que enquanto nossa estrutura social continuar como está, ou seja, famílias separadas entre si no esburacado tecido social, os problemas sociais que esse tipo de organização traz permanecerão ali. Fazendo nossa sociedade e crianças cada dia mais frágeis.
    Se reorganizarmos em “tribos sustentáveis”, no sentido evolucionado da palavra (não refiro-me a nada hippie), será mais fácil educar nossas crianças e re-estruturar os roles de poder (econômico+político+científico+social…).
    Com as tecnologias que possuímos hoje, é perfeitamente viável uma sociedade sã. Só falta a mentalidade.

  • Mario:

    e que tenha um pai e uma mãe.

  • eu mesmo:

    A boa e velha vara de marmelo…

  • karlloz:

    Dicas muitos boas. Melhor que a da palmada que muitos achão que resolve tudo e quando não dar certo ainda diz que foram poucas.

  • snoop:

    o que um filho traz alem de despesas? completamente inviável….

    • Emerson Brito:

      O Preço de um Filho

      Uma ONG calculou o custo para se criar um filho, do nascimento aos 18 anos, e chegou a R$ 160.140,00 para uma família de classe média.

      O valor é chocante! E esse valor não cobra a formação escolar.

      Mas R$ 160.140,00 não é tão ruim assim se você parcelar. Ele se traduz em:

      R$ 8.896,66 por ano;
      R$ 741,36 por mês;
      R$ 171,08 por semana e
      meros R$ 24,24 por dia.

      Ou seja, cerca de um real por hora.

      Mas o que você ganha gastando R$ 160.140,00?

      Direito a dar o nome
      Olhares de Deus todos os dias
      Risadinhas debaixo das cobertas todas as noiter
      Mais amor do que seu coração pode suportar
      Beijos jogados no ar e abraços carinhosos
      Infinitas admirações por pedras, formigas, nuvens, biscoitos, cachorros, gatos, etc.
      Uma mão para segurar, normalmente cheia de geléia e de chocolate
      Um parceiro para fazer bolhas de sabão, soltar pipas
      Alguém para fazer você rir como bobo, não importa o que seu chefe tenha dito ou como as bolsas de valores se comportaram nesse dia

      Por R$ 160.140,00 você não precisará crescer nunca. Você deve:

      Ter os dedos sujos de tinta
      Modelar objetos
      Brincar de esconde-esconde
      Ouvir música da Xuxa
      Nunca deixar de acreditar em Papai Noel
      Você terá desculpa para:
      Continuar a ler as aventuras do Ursinho Puff
      Assistir desenhos animados aos sábados pela manhã
      Assistir filmes da Disney
      Fazer pedidos às estrelas
      Você recebe molduras de arco-iris, de corações ou flores sob imãs de geladeira, conjunto de mãos impressas em argila para o Dia das Mães, e cartões com letras viradas para o Dia dos Pais

      Por R$ 160.140,00 não há outro jeito mais fácil de ficar famoso. Você é um herói apenas por:

      Recuperar uma pipa no telhado da garagem
      Retirar as rodinhas da bicicleta
      Remover uma farpa do pé
      Encher uma piscina de plástico
      Fazer bola de chiclete sem estourar
      Ir a parques de diversões e voltar exausto

      Você tem lugar na primeira-fila da História como testemunha:

      Dos primeiros passos
      Das primeiras palavras
      Do primeiro sutiã
      Do primeiro namoro
      Da primeira vez atrás do volante de um carro

      Você fica imortal. Você tem um novo braço na sua árvore genealógica e, se tiver sorte, uma longa lista de membros no seu obituário, chamados netos e bisnetos.

      Você recebe formação em psicologia, enfermagem, justiça criminal, comunicação e sexualidade humana que nenhuma faculdade pode lhe dar. Aos olhos de uma criança, você localiza-se logo abaixo de Deus.

      Por R$ 160.140,00 você tem poder para:

      Curar um choro
      Espantar os monstros que estão debaixo da cama
      Remendar um coração partido
      Policiar uma festa sonolenta
      Cultivá-los sempre e amá-los sem limites

      E assim, algum dia eles, como você, amarão sem medir os custos.

      É um excelente negócio por este preço.

      Ame e curta seus filhos, netos e bisnetos. É o melhor investimento que você fará na vida.

      Por R$ 160.140,00 você poderia:

      Comprar um carro de luxo
      Comprar uma linda casa
      Comprar um lindo iate

      Mas nada se equivale ao preço de um filho !!!

    • Andreia Medina:

      Emerson Brito,
      Que sábias palavras as suas…
      O seu comentário deveria estar lá no alto como complemento da matéria da Stephanie D’Ornelas.
      Parabéns aos dois pela bonita mensagem!! Abraços!!

    • Simone Fernandes:

      Emerson Brito,

      Você acertou em cheio nessa “Prestação de Contas” sobre se ter um filho.
      Que DEUS te abençoe e te guarde…e a seus filhos…sua família.
      Parabéns!!!
      Sim Fernandes.

    • karlloz:

      Eu já estou economizando.

    • Ezio Jose:

      Esta soma não está incluída as vezes que tem que pagar um advogado para atender um flagrante policial em que o filho está direta ou indiretamente envolvido por causa de amiguinhos.

    • Emerson Brito:

      Experiência própria ?

      NUNCA precisei recorrer a esses profissionais !

      Não generalize por conta das tristes experiências que possa ter vivido.

      Na minha FAMÍLIA (avós, tios, sobrinhos, irmãos e “agregados” nunca precisamos gastar (aí sim, é um gasto) dinheiro com isso.

      Sempre houve INVESTIMENTO na pessoa, no ser humano, nas relações inter-pessoais.

      Com esse alto investimento, os gastos como esse citado por você não são necessários !!!

    • Ezio Jose:

      Podemos ver pessoas brilhantes sairem de famílias paupérrimas e outros porcarias de família que investiram muito dinheiro. Só quis, lamentavelmente com minha ironia, mostrar que já que se é para detalhar uma lista com valores que poucos têm condições de cumpri-la, por que não citar mais um item que é mais comum do que todos os demais. Existem famílias e famílias que não se encaixam no que eu citei como existem numa mesma proporção as que encaixam.
      Não faço parte de nem das que gastam milhões e nem das que precisam de advogados. Sou pobre e tudo que eu e emus irmão adquirimos foi com muito tempo e suor sem ajuda de pais, avós eou qualquer parente. Não é atôa que não conseguí concluir uma faculdade sequer para sair distribuindo curriculum e sonhando com pelo menso a metade do que eu ganho com meus três anos de ensino médio.

    • Emerson Brito:

      Respondendo ao Ezio Jose, pois não há a opção de responder no seu comentário:

      Concordo plenamente que vemos “pessoas brilhantes sairem de famílias paupérrimas e outros porcarias de família que investiram muito dinheiro”.

      Você só não deve colocar essa questão de “advogados para atender flagrante policial” como DESPESA CERTA, pois tenho certeza que a maioria das famílias nunca precisaram e nunca precisarão disso.

      Sei que hoje em dia temos que ter muito cuidado com as más influências em relação aos nossos filhos, mas assim como você, que é um homem batalhador e direito, a MAIORIA da população brasileira também o é.

      A questão que quis expor não é a do valor investido, pois muita gente, assim como eu e você, não dispõe de tanto, mas mesmo assim educa seus filhos para o bem, e tudo o que é investido na educação e criação de um filho VALE A PENA.

      Não devemos generalizar uma coisa que não condiz com a grande maioria da população.

    • Airmid:

      Emerson Brito, recebi o mesmo e-mail! Mas é um ótimo momento para relembrar, do jeito que as coisas estão… Ouço cada história. Todo dia tem uma criança abandonada no berçário do hospital (informação proveniente de fonte completamente confiável), triste, não?

  • Curioso:

    Eu me lembro quendo era revoltadinho e usava essas roupas parecidas com as da garota do número 7.

    Quando essas imagens me vêem à mente eu só penso:

    http://migre.me/7OHMt

    • gabriel:

      n seria a garota do numero 3?

  • eulalia Reis:

    Concordo com alguém aí que disse que para ter filhos felizes é melhor não ter filho nenhum, pois eu segui todas essas regras aí e muitas mais … só falhei na 6. conserve seu casamento, pois me separei, mas sou amiga do pai de meus fihos até hoje e eu sinto que eles não são felizes!Reclamam de mim e do pai e acham que nós não estamos com nada! Fazer o que??? É melhor ter um poodle! ahkkk Fala sério!Mas a matéria está nota 10 … é isso aí!

  • Ferreira:

    A melhor dica para não criar filhos infeliz, é não tendo filho nenhum.

    • Emerson Brito:

      Experiência própria de não ter conseguido criar um filho feliz ???

  • Carlos Manjate:

    Bem as dicas sao super interessantes mas a questao que se coloca e como em sociedades onde o espaco da crianca e o espaco dos pais e extremamente separado, pois algumas formas de educacao predispoem os individuos a se portarem de determinado jeito perante as criancas.

  • Amandio:

    Matéria muito importante e interessante para a aprendizagem e ensinamento.

  • Flor de Lis:

    Ótima matéria. Adorei. Mas de todos o item 8 me chama a atenção em particular, pois é muito comum encontrarmos meninos sendo incentivados desde criança a reprimir seus sentimentos: não chorar ou não falar sobre o que sente (tipo dizer ‘eu te amo’ pra alguém), sob a velha justificativa de que homem não chora e que tem que passar a vida inteira bancando o machão insensível e truculento.

  • Jonatas:

    Ainda Somos os mesmos, e vivemos,
    Ainda Somos os mesmos, e vivemos,
    Como os nossos pais…

    • Curioso:

      Um dos maiores Poeteiros do Hype, quiçá o maior de todos!

    • Jonatas:

      Isso é uma música, brasileira, das boas. Não sou culpado da tua falta de cultura.

    • Flor de Lis:

      Na linda voz de Elis então é impagável!!

  • alx:

    Depois morre solitario e reclama da vida e de Deus

  • Roni Pensador:

    A matéria ficou bem feita. Sou casado há 4 anos e não temos filhos e não pretendemos ter. Algumas dicas são tão óbvias quanto dizer que pra dirigir um carro é preciso conhecer as leis de trânsito, treinar e passar nós testes. Muitas vezes quando há crimes graves envolvendo menores, são entrevistados, psiquiatras, psicólogos e outros pra explicar o porque de determinados comportamentos. Sempre as mesmas tentativas de explicações são colocadas.( uma ressalva: respeito o trabalho destes profissionais). Fazendo a analogia com o trânsito: como seria se cada motorista aprendesse por conta própria a dirigir? E principalmente criar e utilizar suas próprias” leis “? É o que ocorre com a criação de filhos num lar sem orientação religiosa. ( Nada de religiões que só querem enriquecer com a promessa de riqueza individual, como se Deus tivesse a obrigação de que todos fossem ricos). Estou falando de princípios da BÍBLIA, que ajudam na criação de filhos.

    • arpoador:

      Roni, nasci em família muito católica – católica da boca para dentro e nunca lia a Bíblia -, que intuitivamente praticava os itens acima citados e tive uma criação muito boa e tranquila.
      E não vejo por que ateus ou umbandistas não possam criar filhos tão bem quanto minha família. Os princípios que prevalecem na educação são os do meio socio-cultural em que se vive. Junto com a família são os amigos, a escola, o esporte, a cultura e infelizmente a TV que informam e formam as crianças [sempre que eu dava para meu filho uma informação cultural – Grécia antiga, tourada, Idade Média – ele me informava que já tinha visto no desenho do pica-pau].
      E pais traumatizados pela Bíblia certamente não podem seguir o princípio acima citado de reconhecer que os filhos podem pensar por sua cabeçca

  • Davis:

    Sempre que eu vejo falar sobre felicidade eu lembro de um episodio d’os Simpsons, que Homer fica inteligente e se queixa a Lisa por ter se tornado infeliz….

    E ela mostra um grafico de que quanto mais Inteligente mais infeliz….

    • ths:

      Eu gosto desse espisódio é legal!

    • Emerson Brito:

      Acho que depende de como a pessoa usa a sua própria inteligência.

      Tenho certeza que há MUITA gente muito inteligente e muito feliz !

  • x Antonio Vandre P F Gomes:

    Não tenho vocação para ser pai. Sou muito egoísta com meu tempo. ^^

    • toninho:

      use camisinha SEMPRE.

    • Igor:

      Ou pratique a abstinência, lol, mas serio, estudei com um cara um cara que tinha problemas mentais de todo o tipo, e ele foi internado devido a isso, depois de praticar muita meditação e abstinências diversas ele entrou pra uma ordem de monges, e hj parece outra pessoa, fui visitar um dia desse e ele parece uma pessoas equilibradíssima, quem tiver problemas de auto-controle e outras coisas psicológicas, sugiro a meditação a abstinência.

    • Maia6m:

      Ele deve ter feito algo que não disse amigo. Pois a abstinência piora problemas psicológicos, causa ansiedade e leva a comportamentos inadequados.
      Basta observar a conduta da maioria dos padres que “praticam” a abstinência.
      Pessoas mal relacionadas, afetivamente ou sexualmente são desequilibradas, nervosas, ansiosas, etc.
      Ele deve ter encontrado paz espiritual, mas o sexo… sem querer ofender, ele deve estar praticando de outra forma, como o tântrico ou algo do tipo. Este sim, ajuda a equilibrar. Observação: Sexo comum saudável também. Acontece que as pessoas se perdem, se tornam pormíscuas, sem valores, etc e isso leva a uma vida mal vivida. XD

    • Igor:

      Não conhecia esse sexo tântrico, quem sabe ela ta praticando, mas sei que ele passou por UM PERÍODO de abstinência, mas agora realmente n~~ao sei provavelmente deve estar pois se vc esta dizendo que piora os problemas, mas realmente ele esta muito equilibrado agora, essa meditação realmente ajuda bastante, estou pensando em praticar pois tenho uma hiperatividade meltal muito grande, boa noite ai pessoal.

    • arpoador:

      Tente um cachorro primeiro e você vai ver como seu tempo renderá mais e será muito mais feliz.
      Filho é simpático como um Golden Retriever, e ainda aprende a sorrir, engatinhar, falar, andar, jogar bola ou dançar balé, andar de bicicleta, ler e escrever… Quando adolescente torna-se um verdadeiro Pitbull, mas há chances de, após esse período do capeta voltar a ser um cachorro amigo.

  • Daniel:

    Ótima matéria, uma das melhores que já vi aqui no Hype, dessa vez acertou na mosca Stephanie… Apesar de não ter filhos, ainda assim achei muito boa as dicas, afinal aquilo que é pesquisado e estudado e as pessoas se dedicam sempre tende a sair melhor, com uma criança não seria diferente.

Deixe seu comentário!