Alimento orgânico não é mais saudável, confirma estudo

A comida orgânica não é mais benéfica à saúde, comparada com a comida produzida convencionalmente, de acordo com um recente estudo. Pesquisadores da London School of Hygiene & Tropical Medicine, em Londres, Inglaterra, realizaram um levantamento com 162 artigos científicos publicadas nos últimos 50 anos, que mostrou que não existe uma diferença tão grande entre o alimento orgânico e o normal.

» Alimentos orgânicos valem a pena?

O mercado de alimentos orgânicos tinha uma renda estimada em 48 bilhões de dólares (aproximadamente 100 bilhões de reais) em 2007. Os pesquisadores afirmam que consumidores pagam preços maiores pela comida orgânica porque acreditam que ela traz benefícios à saúde.

“Foi encontrada uma pequena diferença entre conteúdos de nutrientes entre produtos alimentícios produzidos convencionalmente e organicamente”, afirma Alan Dangour, um dos autores do estudo. De acordo com Dangour, a diferença é tão pequena que não chega a ter relevância pública. “O estudo mostra que não há evidência que apóie a seleção de alimentos orgânicos com base na superioridade orgânica”, afirma o pesquisador.

Peter Melchett, director da Associação de Solos Britânica, que promove a agricultura orgânica, afirma estar decepcionado com as conclusões dos autores do estudo. Ele critica a metodologia utilizada na pesquisa, que, de acordo com ele, levou os pesquisadores a classificar alguns benefícios nutricionais como “desimportantes”.

» Alimentos orgânicos fazem bem apenas para os vendedores

Melchett também lembra que não há pesquisas suficientes para mostrar os efeitos a longo prazo de pesticidas sobre a saúde dos humanos. [Reuters]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars
Curta no Facebook:

28 respostas para “Alimento orgânico não é mais saudável, confirma estudo”

  1. Infelizmente,ja existem pesquisas com 40mil pessoas que consumiram organicos e não organicos por 16 anos,e sabem qual o resultado? não houve qualquer diferença entre um grupo e outro…. E PASMEM!!!! o grupo de pessoas que consumiram organicos,no caso das mulheres teve um pequeno aumento no n° de casos de cancer de mama. È para se pensar….

  2. Realmente é um dos maiores embustes,criados por algum marketeiro esse nicho de mercado chamado agricultura organica.Isso interessa apenas aos grandes varejistas para aumentar os preços dos produtos. Dizer que uma planta cultivada em larga escala não precisa de agrotoxicos,seria o mesmo que dizer que quem mora no campo não precisa de antibiotico, paracetamol,insulina,dipirona,acidos variados,vacinas contra varias doenças,que é coisa de quem mora na cidade.

  3. Mas peraí, quem disse que eu tô preocupado com características nutricionais supostamente melhores nos orgânicos?

    Tô preocupado é com os pesticidas que agente ingere num alimento “normal”, e sobre isso, a pesquisa foi estranha e absurdamente omissa.

  4. tudo bem que tem gente que compra pensando em pesticidas e agrotóxicos que fazem mal a saúde e tal mas oque acontece é que o mal que um alimento pode fazer não se resume só nisso,por isso devemos avaliar o “todo”,o produto não é só feito de pesticidas e agrotóxicos,tem outras coisas que podem fazer a diferença.

  5. Bem diante de tantas criticas acima citadas, venho expor minha opiniao, seria marvilhoso nos comermos produtos sem agrotoxicos so produtos organicos, porem vamos as condicoes financeiras da populacao brasileira, sabemos atavez de estudos que com a falata de agrotoxicos teriamos uma reducao de 45% na producao e um aumento de 75% no custo, quem vai pagar essa conta? se a media do slario da maior parte da populacao e um salario minimo? tenho uma horta no meu quintal produzo de tudo, mas inevitalvelmente tenho que fazer controle senao eu nao como produto de boa qualdade, he uma briga dificil, eu nao coo frango de granja que he puro hormonio, porco de granja tambem naohormonio em quantidade um frango de granja custa R$ 7,00 e um caipira R$ 20,00 e ai como fazemos QUEM PAGA A CONTA

    • Só q no Brasil frango de granja não tem hormonio, até pq vai pra exportação e outros paises nao aceitam, o ganho de peso em pouco tempo se deve a técnicas de manejo, maior preocupaçao com sanidade animal, estudos em nutrição animal e principalmente melhoramento genético (taxa de conversão alimentar, ganho de peso), fora q é inviavel usar hormonio, teria de injetar nas mais de 10 mil aves q cabem em um galpão comercial

  6. Isso é uma piada? Se for não achei nenhuma graça..
    o problema não é a diferença na quantidade de nutrientes, mas a ausência de agrotóxicos dos orgânicos…conversinha pra boi dormir.

  7. Antes de ser defensor dos orgânicos, sou defensor da minha própria saúde! Consumo alimentos orgânicos por serem mais saudáveis!
    Dizer que não existem estudos suficientes para afirmar que os pesticidas fazem mal a nossa saúde é no mínimo uma “MENTIRA”. Se não existem mais estudos é porque as empresas como Monsanto, Dow, Bayer, dentre outras, só financiam estudos que comprovem ou afirmem que seus produtos não fazem mal ou não são contra a biodiversidade! Daqui a pouco vão dizer que os transgênicos não são contra a biodiversidade!!
    Estudos comprovam no mínimo os danos ao solo, comprovam que os pesticidas, defensivos e agrotóxicos são na maioria dos casos sistêmicos (não adianta lavar, ficam dentro dos alimentos!), alguns componentes são cancerígenos e proibidos em outros países (tidos como de legislação frouxa em relação a agrotóxicos como a China!) e permitidos no Brasil devido a Lobby (leia-se como quiserem) junto ao nosso legislativo cheio de gente “bem intencionada”, se quiserem ter uma idéia examinem a comissão que está por conta da Usina Belo Monte (dentro de um Parque Nacional tombado como reserva indígena, para fazer uma usina sem a menor necessidade e com impacto ambiental e social maior do que várias termoelétricas [tidas como poluidoras, mas que são matriz energéticas em diversos países!], e em plena época de procura por energias alternativas e com impactos social e ambiental menores). O fato de os Orgânicos a princípio serem mais caros, se deve em parte porque os produtos são encarecidos pelos atravessadores, porque as pessoas não vão aos produtores ou compram produtos em feiras. Elas vão aos supermercados e compram mais caro. E os orgânicos nem são tão mais caros assim! E o gosto tem diferença sim!! E a mínima diferença no caso dos nutrientes é muita, já que a essa diferença se agrega o fato de os orgânicos serem isentos de agrotóxicos. Não encontro todos os orgânicos que procuro, mas sempre dou preferência a esses produtos, as publicações desses estudos aparentemente inocentes tem como financiadores empresas interessadas em vender seus produtos (pesticidas e agrotóxicos, OGMs, etc), estas empresas têm lucros estratosféricos maiores do que os PIB da maioria dos países, a nossa única forma de nos defender é nos informar em fontes confiáveis e desenvolver um espírito crítico!

    • Oi Victor, concordo com tudo que você disse e assino em baixo. E tem mais, dizer que não existe muita diferença entre o alimento orgânico e o normal, não é novidade para mim. Ora, o alimento orgânico é e sempre foi normal. Anormal é usar veneno em grande quantidade para eliminar as pragas, prejudicando a saúde de quem usa.

  8. Eu tava adorando esse site até ler essa matéria. Caiu no conceito.
    Parece até matéria financiada pela Monsanto.
    Como muitos disseram, os orgânicos não têm agrotóxicos e isso já é o suficiente pra escolhê-los, em vez das porcarias que nos vendem por aí.

  9. Podem ter certeza: a mesma turma do mal que paga para a mídia dizer que remédios são bons e que você nunca se livrará de doenças como diabete ou hipertensão, por exemplo, sem suas drogas; que fazem de você refém dos seus interesses, é quem está por trás disso. Quanto mais saudável for nosso alimento, menor a chance de desenvolvermos doença. Se iso não fosse verdade, a humanidade jamais teria chegado onde está. A mono cultura, os grandes latifúndios de produção mecanizada é que precisam de veneno e mais veneno que acaba parando em nossa água e nossos pratos, sem nosso consentimento. Como resultado, a indústria da doença já deixa seu arsenal de frascos prontos com suas drogas te esperando na farmácia para levar o que sobrou do teu dinheiro.
    Darcilene, continue sim preferindo orgânicos e se puder, cultive uma hota em sua casa. é uma excelente terapia. E para entender melhor o que estou dizendo, pesquise sobre”disease mongering”
    A propósito, este H-science é muito comprometido com o sistema, suas notícias “científicas”, na maioria são descaradamente tendenciosas. Não vamos levá-lo muito à sério.

  10. blaaah…

    Todo mundo sabe que o principal critério na escolha de alimentos orgânicos é a inexistência de agrotóxicos, não a quatidade de nutrientes.
    Além disso, o critério de “mais saudável” e “menos saudável” e extremamente arbitrário. Não podemos dizer que existe um alimento mais saudável, uma vez que precisamos de vários tipos de alimentos pra uma boa saúde. E o excesso de qualquer alimento que seja vai nos trazer algum tipo de doença.

    Isso tem cheiro de “estudo” científico financiado por empresas que vendem vegetais cultivados com agrotóxicos.

  11. eu teria vergonha em por uma postagem com um título desses !!!

    estudos comprovam isso, quais estudos, quem, na existe informação eficaz ai, ISSO CONCRETIZA QUE ANTES, QUANDO NAO HAVIA TECNOLOGIA (FÚTIL, A QUE EXISTE HOJE) COMO FAZIAM? ERAM ANEMICOS E TINHAM DOENÇAS? ANTIGAMENTE NEM EXISTIAM DOENÇAS!!

    elas sao provenientes do mau estado conservado do organismo que se alimenta errado. essa matéria é um lixo, e seu fosse uma pessoa coesa eu a deletaria, faria minha parte! esse site realmente caiu no conceito, nao apenas pelas propagandas massavias, em toda parte, mas por postagens realmente sem inteligencia.

  12. Na verdade isto depende do ponto de vista.
    Realmente não a nada que comprove a superioridade dos orgânicos em relação à quantidade de nutrientes. Porém, este é um alimento que não possui agroquímicos em sua composição e, além disso, são produzidos de acordo com normas que visam a sustentabilidade e a preservação do meio ambiente. São mais caros pq a produção é menor unidade de área é menor.

  13. Olá! As questões: É melhor ou não é melhor, se torna fácil de resolver se você pensar na natureza lógica do alimento.
    Pesticidas e fertilizantes são utilizados para combater pragas e por mais cuidado que se tenha o fertilizante vai permanecer no alimento, tanto na casca quanto em seu interior, logo quem consumir estará ingerindo os pesticidas e fertilizantes. Agora lhe faço uma pergunta: – Você já leu algum rótulo destes venenos?
    Uma das coisas mais claras é que pode ser altamente tóxico. Para concluir, claro que testes relâmpagos não poderiam acusar nada, mas com certeza, se você considerar o consumo ao longa da vida, ai sim meu amigo, o corpo sofrerá. Ou por que o surgimento de tantas doenças novas nestes últimos anos? Eu como chef em gastronomia defendo o uso de produtos orgânicos, seu sabor genuíno é sem dúvida sem igual e a saúde do corpo e do planeta agradecem.
    Abraço do Chef Raffa Leal

  14. Ñ me espantaria saber q esse estudo tenha sido financiado direta ou indiretamente por uma Monsanto ou Syngenta da vida. Ninguém pode negar que agrotóxicos não fazem bem a saúde. Qualquer alimentos que os contenha será menos benéfico que os que não contém. Continuarei comprando orgânicos.

  15. do ponto de vista do xuxu em relação ao estômago e paladar humano talvez não haja diferença, mesmo!

    mas do ponto de vista do planeta, isto é, respeitar os ciclos da natureza, não fazer a mãe-terra produzir mais que seu ritmo permite, respeitar o ecossistema, aproveitar os recursos da própria natureza utilizando predadores naturais de pragas, etc, etc (dá pra escrever um compêndio sobre o assunto), tenho certeza de que o alimento orgânico é o caminho certo.
    bjs
    dora.

  16. Para mim a maior diferença entre alimentos orgânicos e não-orgânicos eram o uso de agrotóxicos e outras substâncias químicas no cultivo de alimentos não-orgânicos. O preço maior do alimento orgânico é explicado pelo fato de da produção dele ser menor e haver maior desperdício por causa de pragas durante o cultivo, e não por diferenças na concentração de nutrientes.

  17. Quanto o artigo sobre alimentos orgânicos vis-à- vis com os tradicionais, talvez devesse conter maiores detalhes sobre os micronutrientes em suas composições e a existência de resíduos de pesticidas e herbicidas nas cascas e folhas.
    Se o preço ainda é caro, o detalhamento de como é cultivado um e outro talvez explique a discrepância na hora da venda, e que poderá cair bastante caso haja escala de produção, espero….

  18. Sempre que compro produtos orgânicos é pensando na qualidade com que são cultivados, isto é, sem pesticidas e agrotóxicos (e sabe-se lá maio o que). Portanto, acho que esta deve ser a sua bandeira.
    Afirmar “que não há pesquisas suficientes para mostrar os efeitos a longo prazo de pesticidas sobre a saúde dos humanos. ” para mim não justifica nada.
    Assim como foi feita a pesquisa de valor nutricional por longo tempo, esta de contaminação também poderia ter sido feita. E deve ser feita o mais rápido possível.
    Obrigada.

  19. Fiquei um pouco desapontada e muito aliviada por essa notícia.
    Não consigo ter todos os produtos orgânicos que gostaria por causa dos preços.
    Acho que não comprarei mais.
    Mas…., será que os estudos foram todos feitos corretamente?
    Isso sim vai dar o que falar.

Deixe uma resposta