Jato de plasma indolor poderá ser usado por dentistas na sua boca

Por , em 24.01.2010

Você tem arrepios só de ouvir o barulho de uma broca dentária? Então vai ficar feliz com essa notícia: jatos de plasma capazes de perfurar o dente onde a cárie está podem ser usados no lugar do temido aparelho. O melhor é que eles não causam nenhum tipo de dor.

Pesquisas mostraram que dentes tratados com plasma em temperatura baixa têm a quantidade de bactérias reduzida mais de dez mil vezes. Essa descoberta significa que o plasma pode ser usado para remover o tecido danificado do dente – o que, comumente, é feito com uma broca dentária.

» Não consegue pensar? Vá ao dentista

Os cientistas testaram a eficiência do plasma contra patógenos orais comuns – incluindo os da cárie. Se o dente prejudicado não recebe o tratamento correto pode causar dor, infecção na gengiva e, muitas vezes, até a perda do dente. Os dentes usados nos testes foram expostos ao plasma durante 16 a 18 segundos e, quanto mais ficavam expostos, maior era a quantidade de bactéria que era eliminada.

O plasma é conhecido como o quarto estado da matéria (entre sólido, líquido e gasoso) e possui uma série de aplicações médicas. Ele pode ser encontrado em vários lugares do universo e é formado quando uma energia muito grande é fornecida aos elétrons dos átomos. Essa forma de oxigênio energizada tem uma alta temperatura e é usada para esterilizar aparelhos médicos, por exemplo.

» As 10 mais terríveis fobias

Atualmente os cientistas estão desenvolvendo o plasma gelado que, como mostrado na pesquisa, pode destruir bactérias sem danificar o dente. Parece que, finalmente, a broca será substituída. Já não era sem tempo.

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

10 comentários

  • marcelo:

    Adorei a tecnologia pois hoje mais do que nunca O QUE SE FAZ NECESSARIO E UMA NOVA TECNOLOGIA QUE SEJA CAPAZ DE SUBSTITUIR A BROCA POIS APEZAR DE ATUALIZARMOS OS PROFISSIONAIS QUEM SEMPRE SENTIRA A DOR E O PACIENTE E NÃO O DENTISTA

  • Ruben Zevallos Jr.:

    Penso que a retirada do tecido deveria ser substituida por práticas para evita-los.

  • Telma:

    Tão inútil quanto a enzima de Papaína, esta tecnologia citada para “substituir” o motorzinho do dentista nada acrescenta de grande melhoria na Odontologia. Pode ser que valha apenas pela tentativa de tranquilizar/aproximar, mesmo que erroneamente, os pacientes leigos. Atualmente não se utilizam brocas para cortar tecidos nos quais a pessoa irá sentir dor. As técnicas para remoção de tecido dentário “danificado” já são completamente diferentes das de antigamente, o que se faz necessário não é a busca milagrosa por uma tecnologia que substitua a broca, mas sim, a atualização dos profissionais.

    • CLEME:

      Lamento Telma, mas você está bem por fora.
      As técnicas usadas pelos dentistas foram estabelecidas com o grande propósito de aliviar o mais rapidamente possível os dentes sem se importar com o resto do organismo, alguns dados alertam:
      – 97% dos pacientes com câncer ou tiveram restauração com amálgamas de mercúrio ou tiveram canais dentários.
      Mercúrio além de ser altamente tóxico causa desajustes posturais na coluna.
      Canais em dentes equivalem a manter um tecido morto no organismo e devido a microporosidade do dente, acaba servindo de abrigo desenvolvendo bactérias altamente patogênicas e contribuindo pelos altos índices de infartos e doenças crônicas em geral.

      Graças a Deus minha dentista aceita que eu traga aparelho injetor de ozônio no local onde há cárie e mesmo que haja evolução para canal, consigo reverter com esta técnica.
      Portanto não sou dentista, mas garanto que salvo mais meus dentes do que se simplesmente aceitasse as imposições dos dentistas.
      E VIVA A HYPESCIENCE por trazer um artigo tão relevante, lembrando que o plasma é um também gerador de ozônio, daí sua grande eficácia.

    • CLEME:

      Lembrando ainda que na Europa oriental já fazem aquilo que foi feito com sucesso em animais, vejam o artigo da Hypescince “Cientistas fazem dentes novos crescerem em ratos” .
      Esta técnica não vinga oficialmente por absoluta falta de interesse econômico! Mas é sem dúvida a melhor opção para quem perdeu dente.

  • Jivago:

    A fonte é a BBC Brasil e Globo

  • Bruno FV:

    energia escura > Darwin explica ¬¬’

  • energia escura:

    Como todos sabem uma força gera uma aceleração, então quando houve o big bang houve uma força. Eu acreditava que era esta força que estava acelerando o universo.
    Mas se é a materia escura que impulsiona o universo (que segundo o que entendi é uma antigravidade), então o que acabou com a força da explosão do bigbang?

  • carol:

    tambem gostaria da fonte, obrigada

  • HUGO DELLEON:

    Por gentileza, qual a fonte da notícia?
    Obrigado.

Deixe seu comentário!