5 famosos que tiveram a vida salva por motivos improváveis

Por , em 29.03.2016

Já imaginou um mundo sem Pablo Picasso e George Händel? Eles e mais três famosos tiveram a vida salva por situações muito improváveis. Confira:

5. Clint Eastwood só não morreu asfixiado porque seu avião caiu

5 famosos salvos por situacoes improvaveis

Quando completou 21 anos em 1951, Clint Eastwood foi convocado a entrar para o exército americano e foi para o Fort Ord, na Califórnia, onde trabalhou como salva-vidas e instrutor de nado.

Ao voltar de um final de semana visitando sua família em Seattle, Washington, ele pegou carona em um avião bombardeiro Douglas AD. “Tudo deu errado. O rádio parou de funcionar, o oxigênio acabou”, relembrou ele em uma entrevista. Ele e o piloto quase morreram asfixiados, mas uma coisa que normalmente seria terrível salvou a vida deles: o avião começou a cair e eles retomaram consciência.

O local da queda não ajudou muito: foi no litoral da Califórnia, onde os agressivos tubarões brancos vivem. “Fico feliz que não sabia disso na época, ou teria simplesmente morrido”, afirma. Ele e o piloto nadaram por 5km nas águas congelantes até chegar ao litoral.

4. O sapato de Keith Richards salvou sua vida

5 famosos salvos por situacoes improvaveis 2
Durante um show dos Rolling Stones em Sacramento, na Califórnia, em 1965, a banda que começava a ganhar fama quase perdeu um de seus integrantes. Quando Keith Richards pulava pelo palco, seu violão entrou em contato com o suporte de um microfone. Como a instalação elétrica não havia sido feita corretamente, sem sistema de aterramento, ele levou o maior choque da vida. Assim que ele caiu no chão, muitos acreditaram que ele havia levado um tiro.

O que salvou sua vida foram os sapatos que ele usava naquele momento: Hush Puppies, que têm uma sola de borracha bastante grossa. Pense nisso da próxima vez que escolher que sapato vai usar.

3. Uma fumaça de charuto fedida motivou Pablo Picasso a dar o primeiro choro

Um dos fundadores do cubismo quase não existiu. Quando Pablo Picasso nasceu na Espanha, em 1881, a enfermeira que participou do parto o considerou morto, e voltou sua atenção para a mãe, María Picasso. De acordo com o que o próprio artista relatou em sua biografia, seu médico, Don Salvador, decidiu então soprar a fumaça de um charuto no seu rosto. É importante lembrar que o que hoje seria considerado um terrível crime contra a saúde dos pulmões de um bebê, na época era considerado terapêutico.

Picasso então tossiu e chorou, surpreendendo a mãe e a enfermeira. Seu primeiro respiro foi cheio de substâncias viciantes e cancerígenas. Não foi à toa que ele revolucionou a arte.

2. George Händel foi salvo pelo botão de sua camisa

5 famosos que tiveram vida salva por situacoes improvaveis 4

Händel foi um dos compositores mais importantes de todos os tempos. Ele escreveu quase 50 óperas em sua vida e é a mente por trás de “Messiah” (mesmo que você não esteja reconhecendo o nome, todas as pessoas neste planeta com acesso à um aparelho de TV ou rádio já ouviram o “hit” várias vezes).

Um dos melhores músicos de todos os tempos teria morrido mais cedo se não fosse por sua vontade de usar uma jaqueta fabulosa. Tudo aconteceu quando Händel e seu amigo e compositor Johann Mattheson tiveram uma briga no dia 5 de dezembro de 1704.

Händel era o regente substituto de Mattheson em sua peça Cleópatra. Isso porque seu colega, além de ter composto a ópera, ainda fazia o papel de Marco Antônio. Quando ele terminava a sua parte, voltava para a orquestra para continuar regendo. Mas neste dia Händel estava tão envolvido com a tarefa que não queria largar a batuta.

Depois do espetáculo, Mattheson seguiu Händel na saída do teatro e deu um belo tapa em sua cara. Obviamente este era o sinal para começar um duelo. Ambos desembainharam suas espadas e Mattheson viu sua chance de espetar Händel bem no coração.

O que ninguém esperava, porém, é que a espada iria atingir o botão de sua jaqueta e se quebraria em duas. Diante dessa improbabilidade, os dois desistiram do duelo e seguiram sendo amigos. Nada como um pequeno conflito para tornar uma amizade mais forte.

1. Um assassino perdeu a chance de matar Hitler porque precisou ir ao banheiro

5 famosos que tiveram vida salva por situacoes improvaveis
Não dá para culpar essa pessoa. Qualquer um na perspectiva de assassinar alguém importante em público, na frente de uma multidão, teria uma bela dor de barriga gerada pelo nervosismo.

De acordo com os pesquisadores James Duffy e Vincent Ricci, em 1929 – quatro anos antes de Hitler virar chanceler da Alemanha – o famoso ditador nazista deu um discurso em Berlim, onde um assassino desconhecido planejava matá-lo com uma bomba escondida embaixo do palco. Enquanto esperava por Hitler, ele precisou visitar um banheiro com urgência.

Considerando que Hitler não era conhecido por ser conciso, o assassino não teve pressa para ir se aliviar. Infelizmente, quando terminou de usar o banheiro, ele descobriu que estava trancado no local. Sem conseguir se libertar, o assassino em potencial ficou preso lá durante o discurso todo. Quando conseguiu sair, Hitler já havia deixado o palco.

Essa foi apenas uma das várias tentativas de assassinato do ditador que não tiveram sucesso, provando que a única pessoa capaz de matar Hitler era ele mesmo. [Cracked, Hollywood Reporter, Target Hitler]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votos, média: 5,00 de 5)

1 comentário

  • EvandroJGC:

    Caraca, bem antes do Eastwood fazer algum filme! Seria ruim, tanto pela morte como pela futura ausência dos filmes que ele atuou ou dirigiu.

Deixe seu comentário!