Pela primeira vez, tubarões são vistos matando uma baleia

Por , em 17.12.2015

A imagem acima foi feita na costa leste da África do Sul, na área protegida Pondoland Marine Protected Area.

Ela mostra um fenômeno estranho que nunca tinha sido registrado antes: um filhote de baleia-jubarte de cerca de 4 metros sendo atacado por um grupo de tubarões.

Os animais que mataram a baleia são conhecidos como tubarões-negros. Cada um possuía de 2 a 3 metros de comprimento. Eles tendem a jantar peixes encontrados em águas costeiras e pelágicas e, ocasionalmente, mamíferos marinhos como golfinhos e botos.

Nesta ocasião, foram mais aventureiros.

O ataque dos tubarões

O filhote nadou em círculos por duas horas, perseguido por 10 a 20 tubarões, conforme conta o diretor de fotografia Morne Hardenberg, que testemunhou o ataque.

A baleia foi mordida várias vezes e acabou morrendo. Provavelmente, se afogou por exaustão. Não ficou claro se os tubarões comeram a carcaça no final.

Tubarão-negro

Tubarão-negro

Esta é a primeira vez que qualquer tubarão foi diretamente documentado atacando uma baleia. Outras espécies, como o tubarão-tigre, são conhecidas por comer carne de baleia, mas somente quando já a encontram morta.

Matt Dicken, do KwaZulu-Natal Sharks Board, na África do Sul, acredita que tais ataques podem ser mais comuns do que pensamos. “Ainda são provavelmente muito raros, mas estão acontecendo”, disse ele, em um artigo que publicou sobre o incidente.

Foi um ataque organizado para garantir o jantar?

Os tubarões são altamente sociais e podem caçar cooperativamente.

O ataque aconteceu durante uma época de vasta migração de peixes, em que a alimentação cooperativa é observada em várias espécies de tubarões, golfinhos, leões-marinhos e aves marinhas.

Apesar disso, Dicken não acha que os tubarões estavam realmente caçando juntos. Provavelmente, apenas agrediram o filhote de forma oportunista.

Baleias não estão em perigo

Além de seres humanos e de vez em quando alguma orca (que pode atacar bebês), baleias não têm predadores – provavelmente simplesmente por causa de seu tamanho. Jubartes, por exemplo, chegam a cerca de 15 metros de comprimento.

Logo, faz sentido que os tubarões não mexam com elas. Também faz sentido que só consigam matar um filhote, enquanto trabalham em grupos grandes.

Mas não foi sempre assim. O tubarão megalodonte, extinto há 2,6 milhões de anos, caçava regularmente baleias. A evidência para isso vem de marcas de dentes encontradas nos ossos das suas presas.

Ainda assim, mesmo com esse ataque capturado em câmera, os especialistas dizem que tubarões não devem constituir um perigo para filhotes de baleia saudáveis. A baleia que morreu pode ter sido ferida ou abandonada por sua mãe, tornando-a mais vulnerável. [NewScientist]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

Deixe seu comentário!