Cemitério gera eletricidade na Espanha

Por , em 24.11.2008

Já vimos maneiras extremamente originais para a geração de energia, mas este é o projeto mais excêntrico contra o aquecimento global até o momento: A cidade espanhola Santa Coloma de Gramenet, próxima de Barcelona, está colocando os mortos para trabalharem.

Como a população de 124 mil pessoas vivendo apinhada em apenas 4 km2 não há campo aberto na cidade para criar uma usina solar, portanto eles utilizaram os topos dos túmulos para colocar painéis solares com células fotovoltáicas para gerar energia. Apenas 5% da área do cemitério já conseguiu abrigar 462 painéis que levam energia suficiente para abastecer 60 casas. Caso a área toda seja coberta é possível que 1.200 residências sejam abastecidas com energia solar.

Um representante da empresa disse que “o melhor tributo que podemos oferecer à nossos ancestrais, de qualquer religião que sejam, é gerar energia limpa para as novas gerações”.

Para combater o efeito estufa estamos até atrapalhando o descanso eterno nestes dias. [Hiffington Post via Gizmodo]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (2 votos, média: 4,00 de 5)

5 comentários

  • Emilio:

    Com a busca de novas técnicas para se aproveitar os tipos de energia disponíveis no mundo, essa idéia é de muito valia por aproveitar o espaço fisico em lugares como o desta cidade que é bem pequena em comparação com a sua população e o aproveitamento de recursos disponíveis na natureza. E um caso a ser pensado e avaliado por estudiosos de todo o mundo.

  • Lucas Carniel:

    rsrsrs Aquilo que Afer Ventus disse foi pouco ainda. Mas na minha cidade sim, tipicamente do interior, povo humilde e meio ignorante, seria uma verdadeira batalha.
    Minha vó ia mandar matar quem fizesse isso. “Deixe os pobres defuntos descansarem”, diria ela.
    Mas os artigos postados neste site são muito bons, todo dia tem alguma coisa que nos faz refletir, pensar, interpretar. O grande problema, na minha opinião, são os erros de grafia (não que eu seja um expert no assunto).

  • Rony:

    Aqui na minha cidade já foi uma briga enorme com a população mais idosa sobre a construção de “jazigos verticais” (túmulos em forma de prédio de 4 e 5 andares…haha). Tudo pra economizar espaço…
    Imagina se colocassem painéis solares em cima dos falecidos! Meu deus certeza que ia ter velhinho com bastão quebrando tudo hahahah
    Sem contar que no Brasil já sabe né… iriam acontecer coisas como O Afer Ventus descreveu! hahahaha

  • livia:

    Este site é muito interessante,sempre cheio de novidades.
    Parabéns!

  • Afer Ventus:

    Pelo texto não são os mortos que estão trabalhando pra gerar eletricidade. Apenas aproveitaram o espaço para colocar uma coisa que já existe: painéis solares. O local é apropriado por ser plano.

    Para que os mortos realmente trabalhassem, a usina teria de ser daquelas que aproveitam os gases exalados de corpos putrefatos, ou seja, qualquer coisa biológica podre, conforme poucas fazendas pelo mundo fazem: aproveitam os gases oriundos da decomposição de matéria orgânica por bactérias. Essa matéria orgânica é, nada mais, nada menos, que o esterco dos animais. Colocam tudo num grande buraco, recobrem e deixam as bactérias agirem. Daí basta extrair os gases.

    A usina referida na matéria poderia ser dessa forma. Um monte de cano em cada túmulo, canalizando os gases originados pela decomposição dos corpos pelas bactérias.

    Taí. Por que não fazer os 2 (colocar placas e canos nos mortos)? Energia em dobro.

    Já ouviram falar do fogo noturno em cemitérios? Chamas que surgem do nada sobre as covas? São os gases exalando e quando entram em contato com o ar (e mais algumas coisas) entram em combustão.

    Daí sim as carcaças estariam sendo aproveitadas para alguma coisa. No caso da matéria, apenas o espaço físico é que foi aproveitado.

    Quem ganhará mais são as pessoas que insistem em ficar chorando sobre os túmulos. Elas terão sombra.

    Se fosse no Brasil, o pessoal ia aproveitar para:
    1 – fumar maconha (e fazer outras bagunças) sob as placas
    2 – profanar túmulos sem serem vistos
    3 – roubar as placas (que são caríssimas)
    4 – no mínimo pixar as placas (que são caríssimas)
    5 – andar de skate sobre as placas (que são caríssimas)
    6 – os direitos humanos diriam que os mortos foram prejudicados por não tomarem sol e poderão sofrer com os campos magnéticos gerados
    7 – alguns arrogantes iriam exigir que as placas fossem retiradas de sobre o túmulo de algum parente, uma vez que, pagaram $100mil para fazer um túmulo chique e a placa não favorece
    8 – o pessoal ia fazer gato nas placas e um churrasquinho (com churrasqueira elétrica), embalado a um som 2 em 1, com uma caixa amplificadora mono, e pagode dentro do cemitério
    9 – e mais algumas coisas (a lista seria enorme, tô sem inspiração). Se alguém quiser continuar…

Deixe seu comentário!