Espécie “perdida” de cervo-rato é observada no Vietnã após 30 anos

Por , em 16.11.2019

Um esforço liderado pela Conservação Global da Vida Selvagem (EUA) e pelo Instituto Leibniz de Pesquisa em Zoologia e Vida Selvagem (Alemanha) conseguiu capturar imagens de uma espécie “perdida” de cervo-rato no Vietnã, depois de trinta anos sem ter certeza se ela estava extinta ou não.

O Tragulus versicolor é um mamífero ungulado minúsculo (possui cerca de 45 centímetros) parecido com um cervo que não tinha sido observado desde 1990, quando um desses animais foi morto por um caçador.

“Tínhamos tão pouca informação sobre a espécie que não tínhamos uma ideia pré-formada sobre se ela ainda estava lá fora ou se ainda existia, quão difícil seria encontrá-la”, explicou um dos autores do estudo, Andrew Tilker, estudante de doutorado do Instituto Leibniz, ao portal Gizmodo.

Armadilhas fotográficas

Primeiro, os pesquisadores entrevistaram locais em três províncias vietnamitas da região de Annamites, uma área densamente florestada na qual a caça é comum.

Baseados em registros de avistamentos de criaturas que poderiam ser a espécie procurada, os cientistas então distribuíram 29 armadilhas fotográficas ativadas por movimento pela região.

Ao longo de seis meses, 15 das armadilhas fizeram 208 detecções independentes de cervos-ratos Tragulus versicolor. Os animais foram vistos principalmente durante o dia, 97% do tempo sozinhos e 3% com um parceiro.

“Em uma era de extinções em massa, confirmar a sobrevivência de espécies perdidas oferece raras segundas chances para a conservação da biodiversidade”, disseram os cientistas responsáveis pelo estudo em um artigo publicado na revista Nature Ecology & Evolution.

Mais informações

A partir desses registros, os cientistas não puderam determinar o tamanho total da população, embora a espécie pareça abundante na única área pesquisada.

“Claro, isso é muito encorajador. No entanto, devemos ter cuidado para não tirar conclusões precipitadas – porque a espécie parece ser abundante localmente em uma área não significa necessariamente que seja abundante em outras partes de seu alcance. Para avaliar o status de conservação das espécies, precisamos de mais informações”, esclareceu Tilker.

O pesquisador afirmou ainda que o cervo-rato é provavelmente impactado por armadilhas para a caça comumente utilizadas na região, e que controlar esse fenômeno é importante para garantir sua sobrevivência. Isso pode incluir, entre outras coisas, a redução da demanda por produtos da vida selvagem, o fortalecimento da fiscalização em áreas protegidas e a conscientização do público.

Perder o Tragulus versicolor sem dúvida afetaria negativamente o meio ambiente. Como outros ungulados, a espécie provavelmente ajuda a distribuir sementes, o que contribui para a saúde geral da floresta. [Gizmodo]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (17 votos, média: 5,00 de 5)

Deixe seu comentário!