Esses dentes-de-sabre gigantes recém-descobertos caçavam rinocerontes!

Por , em 9.05.2021

Usando técnicas detalhadas de comparação de fósseis, cientistas foram capazes de identificar uma nova espécie gigante de tigres dentes de sabre, Machairodus lahayishupup, que teria vivido os espaços na América do Norte entre 5 e 9 milhões de anos atrás.

Um dos maiores gatos já descobertos, estima-se que o M. lahayishupup teria uma massa corporal de cerca de 274 e possivelmente ainda maior. É um antigo parente do tigre dente de sabre conhecido Smilodon.

Um total de sete espécimes fósseis M. lahayishupup, incluindo braços e dentes superiores, foram analisados e comparados com outras espécies para identificar o novo felídeo, usando fósseis de coleções de museus em Oregon, Idaho, Texas e Califórnia, todos nos EUA.

Impressão artística do novo dente de sabre. Crédito: Roger Witter

A impressão do artista do novo gato dente de sabre. (Crédito: Roger Witter)

“Uma das grandes histórias em tudo isso é que acabamos descobrindo espécime após espécime desse gato gigante em museus no oeste da América do Norte”, diz o paleobiólogo John Orcutt, da Universidade Gonzaga. “Eles eram claramente felídeos grandes.”

“O que não sabíamos então, que sabemos agora, é o teste de se o tamanho e a anatomia desses ossos nos diz alguma coisa – e ocorre que sim, eles dizem.”

A idade e o tamanho dos fósseis deram aos pesquisadores um bom ponto de partida. Em seguida, usaram imagens digitais e softwares especializados para encontrar semelhanças entre as relíquias; e diferenças em relação a outras espécies de felídeos, o que foi igualmente importante.

Pontos de referência nos espécimes mostraram que eram do mesmo felídeo gigante e que este animal era uma espécie que não havia sido identificada antes. Evidências adicionais vieram dos dentes, embora os pesquisadores admitam que os detalhes de como os felídeos dentes de sabre estavam relacionados uns com os outros é um pouco “confuso”.

Os braços superiores são cruciais nesses gatos para matar presas, e o maior fóssil de braço superior ou úmero descoberto no estudo era cerca de 1,4 vezes o tamanho do mesmo osso em um leão moderno. Isso lhe dá uma ideia de quão pesado e poderoso M. lahayishupup foi.

“Acreditamos que eram animais que estavam rotineiramente derrubando animais do tamanho de bisões”, diz o paleontólogo Jonathan Calede, da Universidade Estadual de Ohio. “Ele era, de longe, o maior gato vivo naquela época.”

Rinocerontes teriam sido abundantes na mesma época e podem ter sido presas que M. lahayishupup devorou, junto com camelos e preguiças significativamente maiores das que conhecemos hoje.

Embora as descobertas feitas desta nova espécie até agora não incluam os dentes de sabre icônicos em si, é significativo que M. lahayishupup tenha sido identificado principalmente a partir de ossos do úmero, mostrando o que é possível com o software de análise mais recente adicionado a muitas horas de estudo cuidadoso.

Olhar para tantos milhões de anos no passado não é fácil, e os pesquisadores dizem que uma árvore genealógica de felídeos dente de sabre mais detalhada será necessária para descobrir exatamente onde esta espécie se encaixa. As descobertas também abrem algumas questões evolutivas interessantes sobre esses gatos gigantes.

“Sabe-se que havia gatos gigantes na Europa, Ásia e África, e agora temos nosso próprio felídeo gigante dente de sabre na América do Norte durante esse período também”, diz Calede.

“Há um padrão muito interessante de evolução independente repetida em todos os continentes deste tamanho corporal gigante no que continua sendo uma maneira muito hiper-especializada de caça, ou esse animal gigante ancestral se espalhou para todos esses continentes. É uma pergunta paleontológica interessante.”

A pesquisa foi publicada no Journal of Mammalian Evolution. [Science Alert]

Último vídeo do nosso canal: A Terra não orbita exatamente o sol mas um ponto virtual no espao

Deixe seu comentário!