Georgios Papanikolaou: Google Doodle homenageia inventor do Papanicolau

Por , em 13.05.2019

O patologista que revolucionou a detecção precoce do câncer de colo de útero e fundou toda uma disciplina científica foi homenageado pelo Google Doodle desta segunda-feira (13): Georgios Papanikolaou completaria 136 anos hoje, se estivesse vivo.

O pesquisador é celebrado por sua invenção mais importante: o exame de Papanicolau. O desenho o mostra analisando células em uma lâmina, ao lado de um microscópio.

Pioneirismo

Aposto que, embora sempre tenha achado o nome do exame curioso, você nunca se perguntou por que se chamava “teste de Papanicolau”. Não tem nada a ver com um possível Papa chamado Nicolau, mas sim com Georgios Papanikolaou, médico grego nascido na ilha de Eubeia.

Sua metodologia abriu um campo inteiramente novo de estudo médico conhecido como “citopatologia”, que examina células do corpo para procurar por doenças.

E ele chegou ao método de uma forma muito bonita e humana: enquanto estudava células sexuais de porquinhos-da-índia, Papanikolaou decidiu procurar uma alternativa que não exigisse que os animais fossem mortos para que alguns óvulos fossem coletados, coisa com a qual ele não concordava.

Assim, o médico pesquisador desenvolveu uma forma de coletar os óvulos observando o ciclo menstrual dos animais. Com um pequeno espéculo – um instrumento que dilata o canal vaginal –, ele tinha acesso ao colo do útero e podia coletar o material a ser estudado, sem sacrificar nenhum porquinho. Mais tarde, aplicou a técnica em mulheres.

O melhor de tudo é que, nas análises de microscópio, Papanikolaou percebeu que os exames poderiam ser usados para detectar cânceres de colo de útero, inclusive os mais agressivos, em seus estágios iniciais. Antes, um pedaço da pele do colo do útero tinha que ser cortado e enviado para biópsia para fazer o diagnóstico. O exame de Papanikolaou era muito menos invasivo, menos dolorido e eficaz.

Papanicolau pelo mundo

Rapidamente, o exame passou a ser adotado em diversos países, diminuindo grandemente o número de mortes causadas por câncer de colo de útero.

O teste barato e simples também pode ser usado para detectar outras doenças do sistema reprodutivo feminino.

No Brasil, as Diretrizes Brasileiras Para o Rastreamento do Câncer de Colo de Útero, do Ministério da Saúde, indicam que o exame seja feito em mulheres que têm ou já tenham tido atividade sexual a partir dos 25 anos.

Biografia

Papanikolaou nasceu em 1883, filho de uma família influente na cidade de Kymi, na ilha de Eubeia. Seguiu os passos do pai, que era clínico geral, e foi estudar medicina na Universidade de Atenas. Papanikolaou tinha apenas 15 anos quando começou a faculdade.

Em 1910, já tinha completado a pós-graduação e recebido seu PhD na Universidade de Munique, na Alemanha. Três anos depois, imigrou para os EUA com sua esposa, Andromahi Mavrogeni. Eles se tornaram pesquisadores na Universidade de Cornell, no departamento de anatomia, onde iniciaram seus trabalhos estudando cânceres do sistema reprodutivo feminino.

Em 1928, Papanikolaou descobriu que amostras de células vaginais examinadas sob o microscópio permitia a detecção de cânceres. No entanto, demorou até 1943 para que esse trabalho fosse publicado.

Papanikolaou já apareceu em selos do Serviço Postal dos EUA e foi o rosto na nota de 10.000 dracmas gregos de 1995 a 2001. [Cnet, Abril]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (11 votos, média: 5,00 de 5)

Deixe seu comentário!