Ideologia política está ligada a escolhas alimentares

Por , em 25.05.2011

Mais do que decidir o futuro da nação, a maneira como você vota pode refletir a forma como você come. Os liberais preferem pizza de massa fina, e massas mais elaboradas, como nhoque e fusilli, além de um copo de vinho no jantar, enquanto os conservadores preferem pizza mais borrachuda, batatas fritas do McDonald’s e uma lata de coca com a refeição.

Um novo estudo realizado pelo Hunch.com – um website estadunidense que faz recomendações com base nas preferências das pessoas, desde o carro que você deve conduzir à escolha de suas férias ou da faculdade onde você deve estudar – sugere que suas visões políticas dizem muito sobre as escolhas alimentares que você faz.

No entanto, a pesquisa virtual não é tão científica como enquetes verdadeiramente objetivas porque, entre outras limitações, não foi baseada em uma amostra representativa da população.

Hunch utilizou 80 milhões respostas às perguntas que fez aos seus 700 mil membros, a fim de relacionar alguns aspectos da personalidade com base em suas escolhas alimentares. O site então comparou as respostas obtidas com a posição política dos entrevistados. 43% dos participantes disseram apoiar políticos liberais, 17% indicaram que preferiam políticos conservadores e 23% admitiram estar em cima do muro.

Confira outros resultados da pesquisa:

– Os liberais são 28% mais propensos que os conservadores a comer frutas frescas diariamente e 17% mais propensos a comer torradas ou um pão bagel na parte da manhã. Enquanto isso, os conservadores têm 20% mais probabilidade de pular o café da manhã.

– 10% dos liberais pesquisados indicaram ser vegetarianos, comparados com apenas 3% dos conservadores.

– Os liberais têm 28% mais chances que os conservadores de serem apreciadores de cerveja. 60% dos liberais afirmam gostar da bebida.

Apesar de haver uma correlação entre as visões e as escolhas alimentares, o estudo não diz que um influencia o outro, tendo em vista que dados demográficos poderiam também desempenhar um papel nesse contexto.

Esse não é o primeiro estudo a mostrar diferenças comportamentais entre conservadores e liberais. Um estudo publicado em 2008 na revista Psicologia Política, por exemplo, revelou que o escritório ou quarto de uma pessoa possui sinais reveladores para saber se ela é conservadora ou liberal.

Enquanto os conservadores tendem a manter um escritório mais arrumado e organizado, diz a pesquisa, os liberais são a favor de espaços mais elegantes e coloridos, porém mais desordenados.

Se você acha que a ligação entre organização pessoal e preferência política é apenas coincidência, um outro estudo publicado em abril deste ano propõe uma explicação mais profunda. Os pesquisadores descobriram que participantes que indicaram uma ideologia liberal tendem a contar com um maior córtex cingulado anterior, a região cerebral ligada à incerteza de monitoramento. Enquanto isso, os conservadores apresentam maior amígdala, uma área ligada à maior sensibilidade ao medo e nojo.[LiveScience]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

2 comentários

  • Evandro:

    nada tendencioso.

  • Roberto:

    Ainda penso que a ideologia depende muito mais do que se bebe e do que se fuma ou cheira do que propriamente daquilo que se come. Nem é preciso tanta pesquisa assim como essa para saber que é fato. Até porque se come de acordo com o que há para comer. Já beber, fumar e cheirar, vai muito mais das escolhas e da alienação das pessoas.

Deixe seu comentário!