Imagem de como seria o planeta Kepler-20f

Por , em 18.01.2012

Primeiro planeta parecido com a Terra é encontrato: Kepler 22-b

O telescópio espacial Kepler descobriu os primeiros planetas do tamanho da Terra orbitando uma estrela como o Sol, fora do nosso sistema. Chamados de Kepler-20e e Kepler-20f, eles estão muito próximos da estrela maior para a água líquida poder existir na superfície. Mas eles são os menores exoplanetas já confirmados orbitando uma estrela como a nossa.

O Kepler-20f é o planeta com o tamanho mais próximo da Terra. Com uma órbita de 20 dias e uma temperatura de aproximadamente 426 graus Celsius, ele é muito quente para abrigar a vida como conhecemos.

No ano passado, foi descoberto o planeta mais semelhante à Terra. Confirmado após análises, o Kepler 22-b está apenas 15% mais próximo da sua estrela do que nós do Sol, o que lhe rendeu o apelido de “Terra 2.0”. [LiveScience]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (3 votos, média: 4,00 de 5)

14 comentários

  • capitão caverna:

    interessante

  • ira:

    Nestas reportagens sempre observo uma repetição.
    Ou os planetas são quentes demais,ou frios demais,ou densos demais,ou gasosos demais,ou liquídos demais.
    Só nunca consegui uma observação de medida ou análise usando um pensamento imparcial ou de não pré-estabelecido como conceito terreno.
    Por acaso seria o humano terrestre um vanguardeiro da vida universal ou universais e dimensionais ???
    Pensemos,e muito, antes de tantas teorias das vidas nos universos.
    Teorizar faz parte do pensamento humano mas,em excesso,assim como em tudo acabará por virar fanatismo ou o dono das verdades absolutas.
    Nestes momentos de nossas vidas temporais terrenas talvez (e é provavel que assim seja)outros seres de outras esferas nos universos tambem estejam a pensar que,haverá vida inteligente naquele terçeiro planetóide daquele sistema solar daquela galáxia minúscula ???
    Isso é,se os conceitos daquelas inteligencias se portarem iguais a nos.
    Pensemos transcendentalmente ou como diz o Aurélio;

    2. Que transcende do sujeito para algo fora dele.
    3. Que transcende os limites da experiência possível; metafísico.

  • Rodrigo:

    vou ir pra la antes de 21 de dezembro de 2012.

  • Tundra:

    poe um link mostrando ae Jonatas!

  • Capitão Caverna:

    Não tenho muita curiosidade em ve-lo, póis sei qe ele é parecido com a Terra.

  • P Ricardo J G:

    É, enquanto não existir um telescópio que visualize diretamente esses planetas ficamos apenas com essas ilistrações. Os atronomos atualmente conseguem apenas deduzir que existem planetas em outas estrelas com base nas pertubações gravitacionais e na luz das estrelas.

    • João:

      Falando assim não parece grande coisa, mas astrônomos da renascença previram a existência de luas graças às perturbações de suas órbitas. Previsões posteriormente confirmadas.

  • Paulo Ricardo:

    É, enquanto não existir um telescópio que visualize diretamente esses planetas ficamos apenas com essas ilistrações. Os atronomos atualmente conseguem apenas deduzir que existem planetas em outas estrelas com base nas pertubações gravitacionais e na luz das estrelas.

  • João:

    Estas representações artísticas são fantásticas, mas ainda assim, representações.

    Empolgante será o dia em que realmente visualizaremos estes planetas.

    • Jonatas:

      Enquanto isso não é possível:

      O astrobiologista Abel Mendez, da Universidade de Porto Rico, desenvolveu um software que pode recriar imagens em 3D de outros planetas, com realismo fotográfico.

      Usando dados científicos obtidos por telescópios espaciais, o software reconstrói principalmente os chamados exoplanetas – que orbitam em uma estrela que não seja o sol, e por isso pertencem a outro sistema planetário.

      Imagem da Terra há 240 milhões de ano, quando os continentes eram unidos na chamada pangeia

      No entanto, o programa – chamado Scientific Exoplanets Renderesis (SER) – também faz reconstruções históricas. É o caso da imagem da Terra há 240 milhões de ano, quando todos os continentes eram unidos na chamada pangeia.

    • LorD FeniX (Marthins):

      Programa faz ‘fotos’ de planetas fora do sistema solar
      http://www.bbc.co.uk/portuguese/noticias/2011/12/111230_planetas_software_mdb.shtml

  • Paulo Ricardo:

    Ainda assim a probabilidade de encontrar vida fora da Terra (pelo menos que esteja perto o bastante para ser detectada) é baixa. Talvez com telescópios superpotentes que mostre mais detalhes.

    • João:

      Nem tanto, com espectroscopia fica fácil detectar a fotossíntese por exemplo.

      Já viram a cor do nosso planeta visto do espaço? O que não é azul é verde!!!

      Vamos além, alguém lá fora vai estranhar que este planetinha possui iluminação mesmo na face contrária a seu sol!

    • Everaldo:

      A maneira mais provável de se encontrar vida (inteligente) fora da terra é procurar por sinais de rádio ou de luz codificados, como faz o SETI. O único problema é que quando esses sinais forem detectados, os seres que o emitiram podem nem existir mais.

Deixe seu comentário!