Insetos usam secreções antibacterianas para proteger os filhotes

Por , em 4.09.2011

Muitos animais tentam ser bons pais e os besouros do gênero Nicrophorus cumprem bem essa função: sabem como ser pais excepcionais. Um novo estudo descobriu que eles inserem secreções antibacterianas no alimento de seus filhotes antes de fornecê-lo. Sem essa substância, os besouros não conseguem ganhar peso e morrem.

Os besouros desse gênero encontram animais mortos e utilizam o cadáver como um berçário para os filhotes – não é pouca coisa para um inseto de apenas 15 milímetros de comprimento. Lá, eles ficam escondidos dos predadores. Em contrapartida, a carcaça não fica fresca por muito tempo, e logo comunidades bacterianas que a colonizam começam a representar uma real ameaça às larvas em desenvolvimento.

Por isso, a substância antibacteriana se torna imprescindível para os pequenos besouros. Os pais usam secreções de suas glândulas anais para revestir pelo ou penas, garantindo que a carcaça fique livre de germes por mais tempo.

Agora, cientistas têm trabalhado para descobrir o que torna essa secreção tão eficaz contra os germes. Pesquisadores extraíram secreções das glândulas anais do besouro Nicrophorus vespilloides – encontrado em regiões temperadas da Europa e na América do Norte – e descobriram que quando essa substância é adicionada a células bacterianas, elas são destruídas.

Biólogos evolucionistas que lideram o estudo descobriram que as secreções são ricas em lisozimas – enzimas antimicrobianas que são um componente comum em sistemas imunológicos de animais. Lisozimas também são secretadas no leite dos mamíferos e em lágrimas humanas.

A equipe descobriu que quando a larva do besouro se desenvolve na ausência de seus pais ou sem as secreções, as probabilidades de morte antes da fase adulta são 40% maiores. Para um inseto não sociavél, esses besouros já são conhecidos por apresentar níveis bastante consideráveis de cuidado parental. [BBC]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

1 comentário

  • José Calasans:

    Eu sempre defendo que se algum país ou grupo de pesquisas,quiserem ficar na vanguarda de muitas tecnologias,medicamentos e etc… deverá investir pesado em pesquisas que levem em consideração,a natureza.Vamos observar e copiar muitas coisas da natureza,só temos a lucrar com essa atitude.

Deixe seu comentário!