Máquinas acabaram de vencer humanos em compreensão de texto – inacreditável

Por , em 15.01.2018

Programas de inteligência artificial construídos pela Microsoft e por um braço da empresa chinesa de e-commerce Alibaba obtiveram nota mais alta que seres humanos em teste de leitura da universidade de Stanford (EUA).

Apesar de máquinas já terem superado humanos em jogos de xadrez e outras habilidades intelectuais, esta foi a primeira vez que os robôs mostraram melhor resultado que as pessoas em leitura. A linguagem tem maiores nuances e sutilezas que cálculos e estratégias.

No teste, os participantes humanos e máquinas devem ler um artigo simples da Wikipedia e depois responder a perguntas simples de intepretação de texto. Por exemplo, o leitor analisa uma passagem sobre a história da série de TV britânica Doctor Who, e é questionado: “qual é o nome da nave do Doctor Who?”.

A nota média dos participantes humanos foi de 82,304. O programa da Alibaba fez o teste no dia 11 de janeiro e obteve a nota 82,44, enquanto o da Microsoft o fez no dia seguinte e teve como resultado 82,650.

“Esta é a primeira vez que uma máquina mostrou melhor resultado que humanos em um teste assim”, anunciou Alibaba em uma nota nesta segunda-feira (15). Luo Si, cientista-chefe em linguagens naturais da empresa chinesa classificou o resultado como “uma grande honra”, mas também admitiu que isso pode fazer com que muitos trabalhadores percam seus empregos para máquinas.

Esta tecnologia pode ser usada para atendimento ao cliente, tours em museus e até para entrevistar pacientes sobre seus sintomas e histórico médico antes de ser examinado por um ser humano.

O programa já foi colocado em prática no Dia dos Solteiros chinês de 2017, o maior dia de compras do mundo, que acontece no em 11 de novembro. Alibaba é um dos maiores sites de venda da China, e a tecnologia foi usada para tirar dúvida de clientes.

Assim como no teste de Stanford, o programa pôde identificar questões levantadas pelos consumidores e procurar pelas respostas mais relevantes com base em documentos preparados anteriormente.

“Este tipo de teste é uma marca importante para medir quão longe estamos na jornada da Inteligência Artificial. Porém, os benefícios reais da I.A. acontecem quando são usados em harmonia com humanos”, afirmou o porta-voz da Microsoft, Adrew Pickup, à CNN.

O presidente da Rússia Vladimir Putin afirmou no último mês de setembro que quem se tornar o líder na I.A “será o soberano do mundo”. O governo da China, por sua vez, anunciou que pretende ser o líder da I.A. até 2020. O objetivo para os próximos dois anos é construir uma indústria da Inteligência Artificial chinesa com valor de US$150 bilhões. [CNN, South China Morning Post, Futurism]

Este adorável robô leitor é PR2, da Willow Garage da Califórnia, e não participou do teste de Stanford

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (26 votos, média: 4,58 de 5)

2 comentários

  • Paulo Felix:

    Um dia vão dizer: “Porque não ouvimos Stephen Hawking?”
    Stephen King poderia consultar o xará, escrever alguma coisa, entregar a Steven Spielberg, que poderia produzir e deixar Steven Soderbergh dirigir um ótimo filme sobre o tema.

  • Elialsi77:

    Inacreditável! O homem corre para a sua própria extinção. E corre rápido. A razão e a inteligência não trouxe só vantagens. Trouxe burrice também! Infelizmente os filmes estavam certos. As máquinas dominarão o mundo.

Deixe seu comentário!