Nasceram apenas meninas nesse vilarejo polonês por uma década

Por , em 17.09.2019

Por uma quase uma década, só nasceram meninas na aldeia polonesa Miejsce Odrzanskie. Por que não nascem meninos por lá? Bizarro, anômalo, mágico?

Infelizmente, nada disso. Na verdade, é algo completamente normal, segundo o estatístico Craig Anderson, da Universidade de Glasgow (Escócia).

Aleatório

Os últimos 12 nascimentos do vilarejo foram todos de bebês meninas. As probabilidades de isso acontecer parecem pequenas, mas é preciso olhar para a figura maior para entender o que de fato ocorreu.

Em cada nascimento individual, a probabilidade de vir um menino ou uma menina é de 50%, certo? Isto independente de ser da mesma mãe ou não. Logo, a probabilidade de nascerem duas filhas em dois nascimentos consecutivos é de ½ x ½ = (½) 2 = ¼. Por extensão, podemos concluir que a probabilidade de 12 meninas consecutivas nascerem em Miejsce Odrzanskie é (½) 12 = 1/4096.

Se eu te dissesse que a probabilidade de chover amanhã era de uma em 4.000, você com certeza sairia de casa sem um guarda-chuva. E, ainda assim, poderia chover. Certo?

Não há nada especial nesta vila da Polônia – apenas o acaso.

Em perspectiva

O que chama tanto a atenção é o fato de esta ser uma vila pequena, com apenas 272 habitantes. Logo, ocorre apenas um nascimento por ano, em média, no local. O nascimento de 12 meninas em quase uma década, por consequência, parece absurdo. Mas não é.

Segundo o banco de dados online GeoNames, que contém detalhes de todas as cidades do mundo com uma população de mais de 500 pessoas, existem pouco menos de 200.000 destas no planeta. Com base nisso e nas estatísticas, poderíamos esperar cerca de 50 cidades com 12 nascimentos consecutivos de meninas (1/4096 x 200.000) e outras 50 com 12 nascimentos consecutivos de meninos.

Então, embora a série polonesa pareça um evento estranho e único, existem provavelmente cerca de 99 outros lugares no mundo como Miejsce Odrzanskie.

A escala também importa. Houveram 6.852 bebês nascidos em Glasgow em 2017, o que corresponde a cerca de 19 por dia. Se 12 meninas consecutivas nascessem na cidade escocesa, ninguém ligaria, já que também nasceriam alguns meninos no mesmo dia.

Culpa do nosso cérebro

O evento de Miejsce Odrzanskie soa tão irreal porque nosso cérebro é muito ruim com aleatoriedades e tem uma notável preferência por padrões.

Anderson explica isto com o “paradoxo da folha de grama”: suponha que você arranque uma folha de grama de um campo. Havia milhões de folhas que você poderia ter escolhido, e não importa qual delas você escolhesse, as chances de pegar aquela em particular é de uma em vários milhões. Qualquer resultado possível é extremamente improvável, mas um vai acontecer. É como ganhar na loteria.

O que é mais assustador em tudo isso é que a seguinte sequência de nascimentos – duas meninas, dois meninos, uma menina, um menino, uma menina, dois meninos, uma menina e dois meninos – é igualmente improvável: de uma em 4.096. No entanto, se tivesse ocorrido, ao invés de 12 meninas, todo mundo ia achar normal.

Viu só? Cérebros e suas pegadinhas. Ainda bem que existem estatísticos para explicar o que é anormal e o que é simplesmente aleatório. [DiscoverMagazine]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (25 votos, média: 4,48 de 5)

Deixe seu comentário!