Nêutrons podem ter a habilidade de “escapar” para um mundo paralelo, dizem cientistas

Por , em 27.08.2012

A teoria de que vamos tratar nesse artigo é bem legal: primeiro porque é ousada, depois (e diretamente relacionado) porque sugere a existência de um mundo paralelo, invisível para nós, onde os nêutrons podem se esconder de vez em quando.

Tudo começou com um problema para o qual a física atual não tinha resposta: o “desaparecimento” de nêutrons em experimentos científicos.

Algumas experiências recentes, feitas em temperaturas ultrafrias, exibiram um fenômeno conhecido como “perda de nêutrons”, em que, de alguma forma inexplicável, os cientistas “perdiam” de vista essas partículas subatômicas por períodos curtos de tempo (de alguns segundos a dez minutos).

Até agora, ninguém tinha uma explicação convincente para o bizarro acontecimento.

Entram em cena os físicos teóricos Zurab Berezhiani e Fabrizio Nesti, da Universidade de L’Aquila, na Itália.

Analisando os dados experimentais obtidos por outros grupos de pesquisa, eles perceberam que a taxa de perda de certos nêutrons livres muito lentos parecia depender da direção e da intensidade do campo magnético aplicado nas partículas.

No entanto, tal anomalia (o campo magnético poder afetar como os nêutrons desaparecem) também ainda não tinha explicação.

Foi quando os pesquisadores sugeriram a existência de um mundo paralelo hipotético, constituído de “partículas espelho”.

Sendo assim, cada nêutron teria um “gêmeo”, que vive nesse mundo paralelo, e a capacidade de “transitar” para esse seu espelho invisível, e voltar ao nosso mundo; ou seja, cada nêutron pode oscilar de um mundo para o outro. A probabilidade de tal transição é sensível à presença de campos magnéticos, e, graças a isso, deve poder ser detectada experimentalmente.

A interpretação dos cientistas é sujeita à condição de que a Terra possui um campo magnético “espelho” da ordem de 0,1 Gauss.

Se isso for verdade, esse campo pode ser induzido por partículas “espelho” que flutuam na nossa galáxia – o que eles acreditam ser a matéria escura. Hipoteticamente, a Terra poderia capturar essa “matéria espelho” via interações fracas entre as partículas comuns e as do mundo paralelo.

Basicamente, se Terra estiver rodeada por um campo magnético “espelho”, com uma densidade de fluxo de cerca de 0,1 Gauss, então isso facilita as oscilações dos nêutrons entre os dois mundos, como os físicos pensam ter observado com o “desaparecimento” das partículas.

Eles acreditam que a Terra construiu esse campo magnético espelho para capturar partículas dispersas flutuando através das galáxias – e essas partículas podem muito bem ser um dos componentes da ainda misteriosa matéria escura.

Ninguém ainda detectou a matéria escura, elemento previsto teoricamente na ciência. Quão legal seria se essa matéria fosse na verdade parte de um mundo paralelo, invisível a nós, e por isso tem sido tão difícil provar a sua existência?

Se essa teoria for um dia devida e cientificamente provada, poderemos dizer, oficialmente, que os mundos real e da ficção científica não são tão distantes assim.[UniverseToday, TGDaily, io9, ScienceDaily]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votos, média: 5,00 de 5)

26 comentários

  • Michel C. Araujo:

    “(…)Eles acreditam que a Terra construiu esse campo magnético espelho para capturar partículas dispersas flutuando através das galáxias(…)” Ou seja a terra tem vida e pode fazer escolhas xD (Muito legal isso, muito lógico, sqn)

  • Rogério Piva:

    A maioria que acompanha este site não é cientista. Quando um leigo de nós lê: “Se essa teoria for um dia devida e cientificamente provada, poderemos dizer, oficialmente, que os mundos real e da ficção científica não são tão distantes assim.” – cai no sensacionismo do jornalista, e é incitado ao erro. Me pergunto como tão brilhantes cientistas são capazes de ofender com tamanha arrogância comentários de leigos espontâneos exercitando seu direito de expressão.

  • William Moraes Corrêa:

    AH! DESCULPE… VOCÊS NÃO TÊM.
    DIZEM-SE TÃO AVANÇADOS, MAS ATÉ OS TEXTOS AQUI PRECISAM PASSAR POR MODERAÇÃO, AINDA CENSURA. SÓ PUBLICAM O QUE LHES CONVÊM. HAJA AMADURECIMENTO CIENTÍFICO.

  • William Moraes Corrêa:

    NÃO ADIANTA FALAR DIFÍCIL E BONITO. VOCÊS NÃO CREEM NEM NAQUILO QUE DIZEM DEFENDER. SE ACHAM QUE A VIDA É TÃO SOMENTE ISSO QUE OS CERCA, SÓ LAMENTO. UMA PENA. TRISTE EXISTÊNCIA. EU ACREDITO EM UNIVERSOS PARALELOS E OUTRAS DIMENSÕES FÍSICAS E ESPIRITUAIS, MAS NÃO ESTOU NEM AÍ SE VÃO DESCOBRIR , PROVAR, MOSTRAR. TENHO COISA MAIS IMPORTANTE PRA ME PREOCUPAR DO LADO DAQUI. QUERO DISTÂNCIA DESSA HORA. E NÃO QUERO PRÊMIO NOBEL ALGUM. FICA PRA VOCÊS. MAS, ACHO DIFÍCIL. SÃO CEGOS DE ALMA,

  • William Moraes Corrêa:

    GIL, HFC E ALBERTO, NINGUÉM ESTÁ AQUI PRA AGRADÁ-LOS. SE A IDEIA DE DIMENSÕES PARALELAS (NÃO APENAS UMA, MAS VÁRIAS) N]AO AGRADA VOCÊS, O PROBLEMA É SEU. FIQUEM COM SUAS TEORIAS. NEM EU NEM VOCÊS (AINDA BEM) VEREMOS O QUE A CIÊNCIA DE FATO DESCOBRIRÁ NEM NO QUE ELA SE TRANSFORMARÁ. VOCÊS JAMAIS TERÃO PROVAS CONCRETAS, IRÃO PARA OUTRAS DIMENSÕES SOMENTE AO MORREREM. NÃO GANHARÃO PRÊMIOS POR ISSO, VIVERÃO SUAS VIDAS E NÃO SABERÃO NADA MAIS ALÉM DISSO.

  • Gil Cleber:

    A idéia de mundos paralelos ingressou a sério na ciência com a teoria do universo inflacionário, de Alan Guth e Andrei Linde (Guth foi, parece, o pioneiro, e a teoria sua tese de doutorado). Depois de publicada passou a ser estudada por diversos cientistas, com muitas contribuições. Leia-se o excelente “Universo Inflacionário”, de Alan Guth. Stephen Hawking também fala em universos paralelos (leia-se o livro “O Grande Projeto” de S. Hawking e L. Mlodinov). Assim sendo, o referido sumiço dos nêutrons sendo interpretado, conforme a notícia, como uma fuga temporária para mundos paralelos apenas apanha emprestadas essas noções há muito aventadas pelos cosmólogos. Eu fico em cima do muro: confesso que a idéia de um multiverso não me agrada muito e será muito difícil comprová-la, conquanto parece que esteja matematicamente formulada. É esperar para ver o que vem por aí.

  • HFC:

    Por que cargas d’água o pessoal lê A+B+C e insiste em pensar que o estudo diz “espíritos existem”+”Jesus vai voltar”+”Blavatsky estava certa” ?
    Caramba, isso é impressionante! O estudo não fala necas de pitibiriba sobre “mundo espiritual”, “realidade paralela”. Fala sobre testes em propriedades específicas de UCN (Ultracold Neutrons) em “armadilhas” magnéticas, que os fazem desaparecer numa condição diferente do decaimento de nêutrons. O estudo faz verificações muito legais e interessantes, tem bastante de especulativo (no bom sentido da especulação CIENTÍFICA) e muitas questões levantadas. Para que quiser ler o paper, dirijam-se a doi:10.1140/epjc/s10052-012-1974-5 — http://www.springerlink.com/content/h68g501352t57011/

  • Yuri Herdt:

    Olha, é verdade! e pior que é assim a muito tempo sobre os cientistas sérios tratarem suposições como absurdo. Esses cientistas sérios só demonstravam ignorancia, por isso tanta trava para a evolução cientifica poraqui… são inteligentes mas não tem sabedoria, do raciocínio simples em relação ao alcance de um objetivo. Descobrir a verdade não deve ser um jogo de “pende mais para isso, acho que é isto mesmo”. Deve ser um jogo de possibilidades, sem espaço para crenças mutilarem verdadeiras possibilidades não a fundo analisadas. Pouca gente percebe mas no fundo o que sabemos é nada porque o que adianta todo esse conhecimento porai se não sabemos absorver quase nada realmente a fundo, só algumas coisas. Crer que existe Deus ou crer que ele não existe é pura crença, porque na ideologia “do que é Deus?” é que deve-se teorizar apenas para entender sobre mais possibilidades. O problema é pregar sem ter certeza e na hora de dizer não sei, pouca gente tem peito ou coragem.

    Não sei de muitas coisas e é isso que me faz um eterno aprendiz, que só na busca é que especula muito porque antes de mais nada sabe que não sabe nada. É só pensar assim sempre e ir remando em reflexões e estudos de olho no que as possibilidades representam dentro do que se vai descobrindo. Assim podemos aprender sobre tudo e aos poucos visualizar um mapa maior, ser cauculista é importante quando você quer aprender a conduzir sua mente porai.

    Só sobra esses cientistas que não ficam atravancando tudo, se fechando para as proprias crenças em vez do foco nas analises..

    • Gil Cleber:

      Eu até pensei em responder ao Yuri Herdt, juro que minha intenção inicial era comentar, mas… depois de uma releitura do que ele escreveu comecei a duvidar de sua sanidade mental. Então desisti.

    • HFC:

      “Só sobra esses cientistas que não ficam atravancando tudo, se fechando para as proprias crenças em vez do foco nas analises.”

      Malditos cientistas que atravancam a humanidade com essas pesquisas !!!
      Quando leio alguns comentários, perco a vontade de parar de beber …

      “Pouca gente percebe mas no fundo o que sabemos é nada porque o que adianta todo esse conhecimento porai se não sabemos absorver quase nada realmente a fundo, só algumas coisas.”
      Quando se lê alguns cometários, percebe-se que a pessoa efetivamente efetivamente não sabe nada mesmo. Recado dado Yuri Herdt – aproveite ele,se conseguir.

      ” Crer que existe Deus ou crer que ele não existe é pura crença, porque na ideologia “do que é Deus?” é que deve-se teorizar apenas para entender sobre mais possibilidades.”
      E desligado é um canal de televisão. Mas veja, sinceramente não me interessa saber se pessoas acreditam no deus bíblico, no exu, ou em qq outra coisa. O artigo é sobre o comportamento específico de partículas em determinadas condições. Sabe o quanto isso isso implica em alguma deidade ? Quatro letras: uma delas é N, a outra é A, a outra é D e última é uma que já mencionei.

  • jcpelais:

    A ciência descortinando a transcendência. Urge quebrar esse paradigma para ampliar o leque de atuação científica.

    • HFC:

      Transcendência onde, kemosabe ? Está se falando do destino de partículas atômicas, não do misticismo religioso que vc acha ser certo.

  • garretereis:

    Esses caras tão é perdidos!! Gosto de ciência, sou ignorante. Mas pow, eh uma teoria armengada atrás de outra.

  • Alberto Campos:

    Este universo paralelo, não me soa bem. Deve haver uma explicação mais lógica. O mesmo para o caso do emaranhado quântico ou ação fantasmagórica a distância. Falta imaginação

  • Espectro:

    Hmmmm, religiosos de plantão: que tal considerarem o tão falado mundo espiritual como esta dimensão adicional? Seria possível?

  • Andreia Heidecke:

    Essa é uma das teorias que andam de mãos dadas com a Teoria das Cordas..e o interessante é que essa ideia de neutros não sumirem e sim irem pra um mundo paralelo, não contraria a 1º lei da termodinamica que diz que não se cria e sim se transforma……
    mas é muito impirico afirmar!

  • Andre Luis:

    Mas será que esta teoria tem tanta força assim? Me falta conhecimento no assunto para expressar uma opinião mais embasada, mas parece que ainda é algo especulatório. Por favor, me corrijam, quem tiver melhor entendimento neste assunto.

    • José Marcello Vertemati Pinto:

      Claro que é especulativo, a teoria pode estar correta ou completamente errada, muitas teorias nascem furadas, mas temos uma tradição de só conhecermos as teorias que deram certo. Temos que testá-la à exaustão.

  • Henrique Martins:

    É incrível a capacidade dos autores de ficção cientifica de “prever o futuro”
    Escritores de ficção científica gostam de especular sobre os possíveis universos paralelos que possam existir.

    Cientistas sérios rejeitavam todas as especulações como um absurdo. Mas agora parece que a especulação não era um absurdo o suficiente. Universos paralelos realmente existem e são muito mais estranho do que mesmo os escritores de ficção científica ousaram imaginar.

    • José Marcello Vertemati Pinto:

      Então uma proposta de teoria de um par de físicos é uma prova que universos paralelos existem? É engraçado ver o painel de controle da Enterprise e só ver controles analógicos, botões enormes, alavancas e luzes piscando, nem mesmo uma tela de LCD eles conseguiram imaginar.

    • Eduardo Araújo:

      É… Tinha uns paineis equisitos lá em 1969 (há 45 anos), mas tirando isto, Star Trek previu a invenção de umas coisinhas sem importância, as quais usamos todos os dias:

      1) as Portas automáticas;

      2) Os tablets (O Padd (Personal Access Display Device), usado entre os tripulantes da série são os atuais tablets touch screens, foi descaradamente copiado pelos PADs e pelo Ipad da Apple);

      3) Arma de energia não letal, muito usada por políciais na perseguição de bandidos para detê-los sem causar maiores danos físicos, que copiou tão claramente o Faser que adotou o nome Teser;

      4) Hypospray: aparelhos que injetam vacinas sem agulhas, só por pressão;

      5)O celular (comunicadores), em especial os com flip (que já está meio fora de moda nos dias de hoje);

      6)As modernas canetas tradutoras multilíngues que podem ser usadas por meios visuais ou por áudio também tinha sua ‘prévia’ no Jornada nas Estrelas;

      7) Os modernos aparelhos médicos de diagnóstico por imagens (PET-Scam, Ressonância Magnética, Tomografia, Ultrasonografia (inclusive com os modernos equipamentos portáteis)) todos foram todos antevistos nas enfermaria da Enterprise;

      8) O teletransporte quântico (por equanto só de fotons ou informações — record atual de 146 Km);

      9) The Replicators (sintetizadores) objetos que criavam outros objetos e comida: As impressoras 3D estão caminhando para imprimir alimento, e já criam objetos de materiais diferentes.

      10) A video conferência;

      11)TV Tela gigante e plana: sempre que o capitão precisa ver o que está acontecendo fora da nave ou se comunicar com outras naves usave a tela que tomava toda a dianteira da ponte de comando (tinha pelo menos uma 600 pol.)

  • luysylva:

    os misticos, os bruxos, os videntes estão certos, sempre certos forças ocultas nos cercam.

    • José Marcello Vertemati Pinto:

      óóó… forças ocultas nos cercam… sério? E como é essa força? Quem aplica? Qual seus efeitos? Como medi-la? De onde vem? Como podemos usa-la? Como age sobre a matéria? Vamos parar de financiar essa ciência incompetente e vamos convencer os governos mundiais a criar universidades místicas, porque eles estavam certo desde o começo. Ciência inútil só foi ver isso agora.

    • HFC:

      Sim, estavam!! Mesmo pq, o livro de Nostradamus e as cartas de Madame Blavatsky dizem que nêutrons escapam para algum outro de zilhões de universos (conjuntos espaço-temporais) por razões físicas. Está lá nos escritos deles, basta vc passar um software que reordene a ordem das letras, formando palavras misteriosas que indicam que eles haviam escondido isso como um código secreto a ser revelado para quem tem os olhos em Ramathis e no Vento Oriente Etéreo Nórdico Amnésico Meditativo de Atlântida Invisível Orbitando Numericamente Estaticamente Sensorialmente Espiritual, vulgo (VOENAMAIONESE).

  • André de Santa:

    Isso pode gerar diversas outras teorias sobre mundos paralelos e sobre o surgimento “espontâneo” de matéria (não a escura). Uma pergunta: a matéria escura se comporta da mesma forma que a matéria normal? Nossas leis físicas também servem para ela? Se não, talvez as teorias do hiperespaço de Asimov não sejam tão inacreditáveis.

  • Carl Sousa:

    Seria a teoria dos muitos mundos provando-se existente?

Deixe seu comentário!