O que é Whey Protein? Tudo o que você precisa saber

Por , em 8.11.2018

Quando se trata de suplementos de proteína, há uma variedade de opções no mercado.

No entanto, uma delas tende a receber mais atenção: Whey Protein, também chamada de proteína do soro do leite.

Obtendo proteína suficiente

Obter proteína suficiente é muito importante para manter seu corpo funcionando. Ela é feita de aminoácidos, os “blocos de construção” de tecidos como músculos, cabelos, pele, unhas e ossos. Então, se você não está ingerindo o suficiente, seu corpo vai sentir os efeitos.

Quando se trata de escolher um suplemento de proteína, o Whey Protein é geralmente um preferido entre fisiculturistas, entusiastas fitness e pessoas que precisam perder peso ou simplesmente não consomem uma quantidade de proteína satisfatória em sua dieta.

Isso porque o Whey Protein é bastante completo – contém todos os nove aminoácidos essenciais que seu corpo precisa.

“A melhor proteína possível é aquela que possui todos os aminoácidos essenciais, o que permite construir músculos mais rapidamente”, explica Sandra J. Arevalo, porta-voz da Academia de Nutrição e Dietética americana.

Tipos

Existem três tipos de Whey Protein:

Whey Protein Concentrado (WPC): “Como o próprio nome sugere, a proteína aqui é concentrada. O WPC detém mais nutrientes do que outros tipos por causa dos métodos de processamento”, afirma Monica Auslander Moreno, consultora nutricional para a RSP Nutrition.

Whey Protein Isolado (WPI): “É mais rápido de digerir do que o WPC; geralmente não contém nenhum carboidrato e, portanto, nenhuma lactose, tornando-o adequado para muitas pessoas com intolerância. Como a maior parte da gordura foi removida, também não possui vitaminas lipossolúveis”, esclarece Moreno.

Whey Protein Hidrolisado (WPH): “Este processo quebra os pequenos blocos de proteínas, chamados peptídeos, em um estado quase ‘pré-digerido’ para absorção mais rápida. Às vezes, tem um gosto amargo por causa dos métodos de processamento”, explica Moreno.

Benefícios musculares

O Whey Protein promove ganhos na massa muscular magra e na força muscular, bem como aumenta a capacidade do corpo de reparar os músculos após o exercício físico.

É particularmente rico em importantes aminoácidos de cadeia ramificada (BCAAs), como a leucina, e também contém uma alta quantidade de cisteína. Estudos mostram que a leucina é o aminoácido mais anabólico (promotor de crescimento), e a cisteína pode ajudar a aumentar os níveis de glutationa, um poderoso antioxidante celular.

A proteína do soro do leite também parece ser particularmente eficaz para estimular o crescimento em humanos. De fato, o leite materno humano é 60% soro, comparado a 20% no leite de vaca.

Em resumo, as maneiras pelas quais o Whey Protein promove ganho de força muscular incluem:

  • Blocos de construção. Fornece proteínas e aminoácidos, que servem como blocos de construção para o aumento do crescimento muscular;
  • Hormônios. Aumenta a liberação de hormônios anabólicos que podem estimular o crescimento muscular, como a insulina;
  • Leucina. Possui uma boa quantidade do aminoácido leucina, conhecido por estimular a síntese de proteína muscular no nível molecular e genético;
  • Rápida absorção. A proteína do soro do leite é absorvida e utilizada muito rapidamente em comparação com outros tipos de proteína.

Outras vantagens

É sabido que a proteína do soro do leite pode ajudar na perda de peso, pois é de longe o macronutriente mais saciante.

Também pode aumentar o gasto energético em 80 a 100 calorias por dia e fazer com que as pessoas automaticamente comam menos.

Pesquisas têm mostrado que a substituição de outras fontes de calorias por proteína do soro de leite, combinada com o levantamento de peso, pode levar a perda de peso enquanto aumenta a massa muscular magra.

Também, o Whey Protein contém outros nutrientes benéficos, como lactoferrina, beta-lactoglobulina, alfa-lactalbumina e imunoglobulinas. Isso significa que pode fornecer mais benefícios para a saúde além de força muscular, como redução da pressão arterial, do açúcar no sangue e dos sintomas de estresse e depressão.

Também pode proteger contra o câncer, reduzir os sintomas da hepatite, aumentar a densidade mineral óssea e melhorar a função imunológica em pacientes com HIV. Em um estudo com ratos, até aumentou a vida útil dos animais.

Preciso mesmo tomar?

A proteína do soro do leite tem demonstrado ser particularmente eficaz no aumento do crescimento muscular quando consumida imediatamente antes, após ou durante o treino.

No entanto, uma revisão recente das evidências científicas concluiu que a ingestão diária total de proteína é o fator mais relevante no crescimento muscular. Consumir a proteína logo após o exercício não parece importar muito.

Além disso, lembre-se de que, a menos que falte proteínas na sua dieta, é improvável que a suplementação com Whey Protein tenha um efeito significativo em seus resultados. Em um experimento de 12 semanas em idosos com ingestão adequada de proteína que realizaram treinamento de resistência, não houve diferença no crescimento muscular ao suplementar com Whey Protein.

Portanto, a conclusão sobre a eficácia do Whey Protein no crescimento de músculos não é definitiva; os resultados parecem variar muito entre os indivíduos.

Se você já está comendo bastante carne, peixe, ovos e laticínios – todos ricos em proteínas de qualidade -, os benefícios da suplementação provavelmente serão mínimos. Inclusive, ela pode ser completamente desnecessária.

Riscos

Entre alguns dos efeitos colaterais causados pelo Whey Protein, está a acne. Isso porque a proteína pode mexer com a produção de hormônios, que por sua vez pode estimular demais a produção de sebo e glândulas de óleo.

Também pode causar alguns problemas digestivos, como náuseas, flatulência, diarreia, dor e cólicas.

Algumas pessoas também são alérgicas ao Whey. Se você não pode tolerar o concentrado, o isolado ou o hidrolisado pode ser mais apropriado. Alternativamente, você pode simplesmente evitar o suplemento e comer mais alimentos ricos em proteínas.

Em casos muito raros, pessoas com problemas renais ou hepáticos pré-existentes podem sofrer danos nos rins e desidratação devido à ingestão excessiva de proteína do soro do leite. Nestes casos, é melhor não a ingerir, ou consultar um médico antes de tomá-la.

De forma geral, no entanto, “é improvável que uma dose única cause qualquer problema imediato com risco de vida, além de problemas gastrointestinais”, resume Moreno. O Whey Protein tem um excelente perfil de segurança, e a maioria das pessoas pode consumi-lo sem problemas. [Men’sHealth, Healthline]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (20 votos, média: 4,35 de 5)

Deixe seu comentário!