Primeiro sinal espacial é detectado pelo Telescópio Espacial James Webb

Por , em 7.02.2022

Esta semana, a NASA divulgou a emocionante notícia de que, quando o Telescópio Espacial James Webb iniciou seu processo de alinhamento de três meses, a equipe viu os primeiros fótons de luz estelar que viajaram por dentro do telescópio, detectados pela Near Infrared Camera (NIRCam).

A princípio, as fotos do Webb ficarão desfocadas, mas os cientistas ajustarão o telescópio gradualmente. A NASA diz que uma equipe de engenheiros e cientistas da Ball Aerospace, do Space Telescope Science Institute e do Goddard Space Flight Center da NASA estão testando o alinhamento e estão prontos para trabalhar.

“As imagens tiradas por Webb durante este período não serão imagens ‘bonitas’ como as novas visões do universo que Webb revelará [em alguns meses]”, relata o comunicado da NASA. “Eles servem estritamente ao propósito de preparar o telescópio para [fazer] ciência.”

Em tempo

A jornada do Webb para fotografar partes desconhecidas do universo não será tão diferente da de seu antecessor, o Telescópio Espacial Hubble. Segundo a NASA, o Hubble foi concebido no final da década de 1960 e lançado em abril de 1990. Embora fosse cerca de 50% mais nítida do que a imagem das mesmas estrelas de um telescópio terrestre, ainda não era muito boa.

Com o tempo, as imagens do Hubble melhoraram e, em março de 1991, as primeiras observações de Júpiter foram publicadas, incluindo esta foto em cores reais tirada por sua Wide Field/Planetary Camera.

Em 1995, o Hubble havia capturado seus agora icônicos Pilares de Gás da Nebulosa da Águia , e a transição para belas imagens do espaço profundo estava bem encaminhada. As imagens eram mais nítidas, cativantes e assustadoramente belas.

Aprender sobre a primeira detecção de fótons do Webb parece uma volta aos anos 1990. A Terra está prestes a embarcar em uma nova jornada de descoberta, e todos nós poderemos testemunhar as imagens cada vez mais belas do Webb ao longo do tempo. É muito legal pensar que, daqui a uma década, poderemos dizer que vimos as primeiras imagens granuladas que o Webb nos mandou, bem como os novos recursos incríveis que certamente descobrirão.

Último vídeo do nosso canal: A Terra não orbita exatamente o sol mas um ponto virtual no espao

Deixe seu comentário!