Pegadas pré-históricas revelam quando ficamos em pé

Por , em 26.07.2011

As pegadas dos ancestrais humanos mais antigas que conhecemos, datadas de 3,7 milhões de anos atrás, revelam que alguns dos primeiros membros da nossa árvore genealógica andavam totalmente eretos, com os pés semelhantes aos nossos.

Os resultados empurram a data da caminhada ereta na ancestralidade humana por quase 2 milhões de anos. Estudos anteriores haviam concluído que esta característica do gênero Homo tinha surgido cerca de 1,9 milhões de anos atrás.

O responsável pela pegada de 3,7 milhões anos, provavelmente uma espécie chamada Australopithecus afarensis, caminhou de um jeito menos parecido com macacos do que com alguns seres humanos de hoje.

Os pesquisadores chegaram a esta determinação depois de estudar as pegadas antigas. Foram utilizadas imagens detalhadas, tridimensionais, baseadas em métodos da ressonância magnética comum. Os cientistas então compararam essas pegadas antigas com as marcas deixadas por seres humanos modernos e outros macacos.

A reprodução mostrou que a caminhada era completamente ereta. Imagina-se que o dono da pegada e outros membros de sua espécie viveram pelo menos algum tempo em árvores. Uma vez que eles já andavam em uma posição humana, o novo estudo reforça a teoria de que o caminhante evoluiu de macacos e humanos que subiam em árvores.

Os pesquisadores explicam que esta maneira de se locomover era provavelmente mais rápida do que sobre quatro membros. Também deve ter ajudado na busca por um aumento do campo de visibilidade. A mudança pode ter ocorrido quando a copa das florestas diminuiu, forçando A. Afarensis a deixar suas casas nas árvores para buscar uma forma de vida mais terrestre.

Ao contrário dos humanos modernos, no entanto, esta espécie tinha pernas curtas e corpo longo. Quando comparado a outros animais, hoje ocorre exatamente o oposto: pernas relativamente longas e corpo curto.

A esperança dos cientistas é de determinar quando nossos primeiros ancestrais andaram, ou correram, por longas distâncias, permitindo-lhes colonizar o mundo.[MSN]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

13 comentários

  • Elis:

    As pegadas são preservadas apenas quando são soterradas, podendo então transformar-se em rocha e formam uma espécie de fóssil, ou icnofóssil (evidência de vida sem restos, como ossos, que podem ser pegadas, por exemplo). Realmente é uma situação muito rara de acontecer, quase como um milagre, mas temos aí os registros de formas de vida ainda muito (muito mesmo) mais antigas que se preservaram e nos fornecem ferramentas para estudo.

  • Leandro:

    Nossa com esse povo e ignorante…Isso mesmo procurem respostas em seu livros religiosos…em quanto o pouco que resta de massa cinzenta diminui…

  • luciano:

    para todos nós que temos um pouco de inteligência,tudo está
    como era desde o principio:o passaro joão de barro fazendo seu ninho como sempre fez,a formiga o mesmo cavando na terra sua casa,o mesmo o tatu,o macaco continua a mesma coisa desde o principio saltando de Árvore em arvore,comendo banana.etc.
    eu creio na viva e inerrante palavra de Deus que diz: e disse DEUS:façamos o homen á nossa imagem,conforme a nossa semelhança
    GÊN.1.25
    criou,pois,DEUS o homen á sua imagém;a imagem de DEUS o criou; homen e mulher os criou.GÊN.1,27

    • ViniciusSena:

      …completando o seu “raciocínio”: os dinossauros estão extintos desde o princípio, os dinossauros estão fossilizados desde o começo, os tigres de dente de sabre também, as preguiças gigantes etc.
      Cuidado com os anjos que desceram do céu para ter relações sexuais com as filhas dos homens e geraram gigantes (está escrito no livro de Enoque, o sétimo depois de “Adão”, o qual é citado pela epístola de Judas).

  • Tâmara:

    1 – Como a pegada durou tanto tempo ._. ? 2 – Como é que mede a idade da pegada? KK

  • Luis Setubal:

    Esses cientistas devem estar de sacanagem, uma pegada durar cerca de 3,7 milhões de anos. Depois dizem que não acreditam em milagres, se isso ocorresse só poderia ser um milagre.
    A ciencia as vezes conta cada uma…

  • Roberto:

    Por isso que hoje usamos roupas e cortamos a barba… Não devia ser nada agradável se deparar com um bicho peladão desses ou com uma mulher barbada. Tcheloko! Quanto as pegadas, estas são várias, verdadeiras e conservadas. Já a da Lua é que fica uma dúvida, ou uma pulga atrás da orelha de Dona NASA.

  • Ailson Borges:

    Meus caros, existe uma matéria no canal “History” (History Channel – Ancient Aliens) que explica como os humanos “evoluíram” da espécie parecida com o macaco para a actual espécie humana. De acordo a matéria, há milhões de anos atrás fomos visitados por alienígenas, que vieram a terra pesquisar minerais… Decidiram que os nossos ancestrais lhes poderiam ser úteis (para trabalhos pesados), mas era necessário adapta-los de forma que pudessem manusear ferramentas… Os alienígenas introduziram no ADN dos nossos ancestrais um código genético que até agora é inexplicável a sua codificação, chama-se: HAR1 (investigado pela University of California at Santa Cruz)… E daí surgiram os primeiros humanos chamados Hananaq (Aqueles que vêm do céu), que na versão cristã chama-se Adão…

  • Pensador®:

    Eu não acredito.

    • xd:

      e voce e um idiota, me desculpa mas essa e a realidade de pessoas como vc que nao procuram nada e nao acreditam na ciencia :/ , apenas leia o seu livro sagrado atras de respostas xD see ya /.

    • Glauco:

      O cara tem todos os motivos prá desacreditar dessas noticiazinhas. Mais respeito.

  • Roberto:

    Ainda que sejam encontradas pegadas, ou encontrados fósseis mais antigos de “ancestrais” humanos, quando a arte final do humano moderno surgiu no planeta e qual foi a mistura ou cruzamento que deu origem aos macacos sem rabo, pouco pelo e fofoqueiro?

  • Glauco:

    Eu quero ver explicar como essas tais pegadas se mantiveram por tantos milhões de anos.

    Qualquer um que já andou no campo sabe que a pegada de nenhum animal dura mais tempo do que a próxima chuva.

    Ou o chão amoleceu devido a altíssimas temperaturas e alguém pisou lá fugindo do q estava acontecendo, ou a pegada foi feita no barro e logo depois preenchida por lava.

    Qualquer uma das alternativas necessita de eventos catastróficos.

Deixe seu comentário!