Procurando uma alternativa para gerenciar sua menstruação? Tente o coletor menstrual

Por , em 19.07.2019

Um novo estudo de colaboração internacional descobriu que o coletor menstrual é uma alternativa segura e eficaz à absorventes internos e externos, contendo a mesma quantidade de sangue enquanto são menos prejudiciais ao meio ambiente.

A revisão

O conceito do coletor menstrual existe desde os anos 1930, mas ele nunca foi amplamente utilizado. Recentemente, novas marcas surgiram no mercado e tornaram o produto mais popular.

É uma espécie de “copinho” geralmente feito de silicone hipoalérgico (às vezes borracha ou látex) ajustável ao corpo que deve ser inserido na vagina para coletar o sangue menstrual. Diferente do absorvente interno, injetado mais ao fundo do canal vaginal, o coletor fica na entrada da vagina.

De acordo com os cientistas, existe pouca evidência científica sobre o uso do produto. Eles revisaram 43 estudos envolvendo cerca de 3.300 mulheres em países desenvolvidos e subdesenvolvidos que datam desde a década de 1960.

Enquanto a maioria destes estudos apenas perguntou como as mulheres se sentiam usando coletores menstruais, alguns compararam diretamente esta alternativa a absorventes mais comuns.

De forma geral, os pesquisadores descobriram que os coletores não carregam riscos adicionais, como infecções ou mudanças na microbiota vaginal, bem como apresentam um nível de contenção menstrual igual ou melhor que o de absorventes.

Seguro e eficaz, mas desconhecido

Enquanto 70% das mulheres que usavam os coletores disseram que continuariam utilizando esta opção, os cientistas observam que, mesmo em países ricos, apenas cerca de 30% das mulheres sequer sabiam que este tipo de produto existia.

De forma parecida, apenas um terço dos sites educacionais sobre menstruação mencionavam os coletores.

No artigo sobre o estudo, os pesquisadores recomendaram que informações sobre coletores menstruais fossem fornecidas mais frequentemente em materiais de educação e que formuladores de políticas considerassem este produto como uma opção nos programas de saúde menstrual, uma vez que, além de seguros, eles podem ser muito mais baratos.

A maioria dos coletores é reutilizável e dura em média dez anos. Sendo assim, seu custo pode chegar a 5 a 7% do custo mensal de absorventes descartáveis (assumindo que 12 deles são usados por menstruação).

Dúvidas

Apesar dos dados promissores, algumas questões sobre os coletores menstruais não puderam ser respondidas por esta revisão de estudos.

Por exemplo, o problema da síndrome do choque tóxico. Embora muito rara, os pesquisadores sabem que absorventes internos carregam este risco, uma vez que o sangue acumulado no produto pode fornecer alimento para bactérias e levar à infecção.

Como não há muitos dados sobre coletores menstruais, não sabemos se eles também estão ligados ao risco (mesmo que baixo) da síndrome.

Também houve relatos de mulheres que tiveram seus DIUs (dispositivos intrauterinos) deslocados enquanto usavam coletores menstruais, mas foi impossível para o estudo determinar quão comum este efeito colateral pode ser.

Um artigo sobre o estudo foi publicado na revista científica Lancet. [Gizmodo]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (7 votos, média: 4,43 de 5)

Deixe seu comentário!