Sua corrente sanguínea recarregando o celular

Por , em 31.03.2009

A energia gerada pelo seu fluxo sanguíneo, por movimentos musculares ou até mesmo por uma brisa suave pode ser, um dia, convertida em bateria para seu celular, iPod ou qualquer aparelho eletrônico de uso pessoal.

Pesquisadores declararam que, agora, é possível coletar energia fazendo uma conversão de freqüências de baixa vibração (como as batidas de seu coração), usando nanocabos de óxido de zinco, em eletricidade. Os nanocabos seriam “pizoelétricos”, ou seja, geram energia quando são submetidos a algum tipo de movimento.

Alguns aparelhos já foram desenvolvidos. Por exemplo, uma mochila que gera energia a partir de um sensor que fica no joelho de uma pessoa, enquanto ela faz uma caminhada. No entanto, esses são “um pouco” mais pesados do que os que usarão nanotecnologia.

Os nano aparelhos são realmente pequenos. O diâmetro e o comprimento dos cabos usados são inúmeras vezes menores do que os de um fio de cabelo humano.

“Esses resultados terão um enorme impacto na medicina, nas tecnologias defensivas e, até mesmo, nos aparelhos eletrônicos pessoais” diz Zhong Lin Wang, professor de engenharia da Universidade da Georgia.

O time de Wang anunciou o nanogerador em 2006, depois o adaptou para gerar energia através de ondas ultrassônicas em 2007. A última “encarnação” do aparelho, agora, possui uma gama muito maior de aplicações.

Os nanocabos podem ser usados em metais, cerâmicas, polímeros e até mesmo em tecidos. Posteriormente, os nanogeradores poderão produzir energia para soldados que estão locados em uma área remota.

“Simplesmente, essa tecnologia pode gerar energia enquanto houver movimento” explica Wang. No entanto, ainda não se sabe quando essa descoberta científica estará disponível no mercado. [LiveScience]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (3 votos, média: 4,67 de 5)

Deixe seu comentário!