Black Hat, Hacktivist, White Hat [tipos de hackers]

Por , em 20.03.2012

O número de crimes virtuais tem crescido, ao mesmo passo em que se populariza o acesso à internet e às redes sociais.

Em tempos em que a privacidade ameaça ruir, é preciso redobrar a atenção e os cuidados para proteger as informações e os dados pessoais e, sobretudo, profissionais. Para saber como se proteger, confira as principais formas de ação dos hackers.

Normalmente se considera como hacker uma pessoa ou um grupo que ataca para causar danos ou ofensas a qualquer empresa, órgão do governo ou mesmo um computador pessoal. Embora a maneira de operar seja parecida, os objetivos dos hackers são distintos. Por isso, eles são divididos em categorias, sendo as principais:

  • White hat hackers – esses são considerados os hackers do bem. São especialistas em segurança, agindo para expor e resolver possíveis brechas e falhas nos sistemas das empresas que os contratam;
  • Black hat hackers – esses são os “bandidos”, que invadem redes e computadores, criam vírus e malwares sempre com intenções não licitas, como roubar senhas de bancos, dados confidenciais e outros;
  • Hacktivists – agem por motivos ideológicos. O representante mais famoso da categoria é o Anonymus que age para proteger as liberdades individuais e civis dos internautas. Os hacktivists são os principais responsáveis por quedas em sites de governos, órgãos e empresas multinacionais.

Como já dito, os hackers agem de maneiras distintas, sempre de acordo com seus objetivos. Por exemplo, a ação Port Scanning Attack geralmente é usada para detectar falhas nos servidores. Já a DDoS Attack, utilizada pelo Anonymus, é bastante simples e consiste em tornar determinado site ou serviço indisponível para o usuário.

A principal forma de atuação dos hackers, no entanto, ainda é a infecção por meio de malwares, que são programas especialmente desenvolvidos para causar algum tipo de dano aos dispositivos infectados, como roubar senhas, por exemplo. São exemplos de malwares os vírus, os worms e os cavalos de troia.

Recentemente, um estudo da Bitdefender apontou que hackers utilizam a curiosidade e ingenuidade natural das crianças para roubar dados de seus pais. Principalmente por meio de jogos online e sites educativos, as crianças são induzidas a baixar malwares. Isso deve ser considerado, pois a maioria das crianças já tem e monitoram, sem acompanhamento de um adulto, suas contas em redes sociais.

Como é difícil prever o ataque de um hacker comum, o ideal é estar sempre alerta. A instalação de um antivírus ajuda a diminuir os riscos, no entanto, alguns detalhes podem fazer toda a diferença.

Evitar baixar arquivos e extensões em páginas desconhecidas, procurar conhecer a reputação dos sites, conferir se há, na web, comentários ou reclamações em relação a eles e, principalmente, não clicar em links suspeitos são atitudes que garantem maior proteção dos internautas e dos aparelhos utilizados para acessar a rede.

A melhor maneira de se proteger na internet é agir sempre com cautela.

Este artigo é um oferecimento de Bitdefender com fotos de Peggyhr.

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (3 votos, média: 4,67 de 5)

3 comentários

  • Renato:

    Eu prefiro os anonymous eles sao contra corrupçao , mas tem uns hackers do mal q se passam por anonymous só para sujar a imagem deles cuidado nao caiam nessa q os anonymous sao do mal .

    • henrique:

      Quem apoia anonumous da um joinha.

  • guilherme mota:

    Infelizmente,existem muitos outros generos..
    que devem ser baseados principalmente nos jogos,servidores,maquinas e filmes.

    E acima de tudo, ninguem pode impedi-los.
    Mesmo dentro de um presidio de segurança maxima, hacker sao os que estao la por transmitir.
    esses caras a muito sao conhecidos, mas o nivel de conexao dos anos 80 pra 2012 mudaram bastante e hoje em dia há a necessidade da midia separar os violentos, daqueles que simplesmente revindicam um mundo melhor atraves da inteligencia e justiça social..

    A tendencia oficial: Criptografia quantica e links secretos de baixa segurança.

Deixe seu comentário!