Você pode ter ossos como os do Wolverine?

Por , em 12.05.2009

No novo filme X-Men Origins vemos como Wolverine ganha seu esqueleto de adamantium e se torna praticamente invencível. O adamantium não existe na verdade, ele é derivado de um cometa fictício.

Há duas partes principais nesse processo. A primeira é que um metal tão forte consegue se transformar em liga. A segunda é que esse material se prenderia a algo orgânico, como o esqueleto de nosso herói.

Realmente existe uma forma de se criar metais amorfos – um material com estrutura desordenada. Cientistas já conseguiram criar esse tipo de coisa, como o adamantium, em 2004. O metal se resfriava rapidamente e formava novamente estruturas cristalinas muito mais fortes do que metais convencionais.

E a idéia de que metal pode ser unido a material orgânico não é tão fictícia quanto pode parecer. Alguns tipos de lagosta possuem zinco em suas garras e até mexilhões e outros moluscos possuem cobre em seu organismo.

Cientistas conseguiram fazer algo parecido com o processo de Wolverine em uma aranha. Usaram laser para que a seda da aranha (a teia, se preferir) ficasse mais resistente. Obviamente, alguns metais não penetravam no organismo do bicho, mas o zinco, o alumínio e o titânio conseguiram fazer com que a teia se tornasse bem mais resistente.

Os criadores dessa técnica acreditam que ela possa ser usada para aumentar a resistência e a força de outros materiais orgânicos como ossos e, quem sabe, até mesmo garras retráteis como as de Wolverine. [Live Science]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

13 comentários

  • José Anderson:

    Eu queria tanto que eu tivece ossos de adamantium

  • rhuan:

    ridículo o post, disse tudo errado, as pesquisas q vc falow vc distorceu a história e não falo nada que prestasse, só falo merda, e esses “assidentes” <- são uns retardados analfabetos que assassinam a língua portuguesa. BANDO DE TROUXAS, SE POSTS FOSSEM TODOS VERDADEIROS SERIA UM MUNDO MELHOR, ESSA COISA RIDÍCULA, PROCUREM SE INFORMAR MAIS SOBRE O ASSUNTO, DEPOIS DEEM COMENTÁRIOS RETARDADOS COMO ESTES, E ESSES DOIS QUE ESCREVERAM ASSIDENTES ¬¬ QUE BANDO DE ANALFABETOS LIXOS DE PERIFERIA, ESTUDEM E APRENDAM ALGO PARA OPOR SUAS RÍDICULAS CRÍTICAS EM QUALQUER SITE, E NA SUA VIDA TAMBÉM, ESPERO TER AJUDADO VOCÊS RETARDADOS ANALFABETOS A APRENDEREM ALGUMA COISA

    • Bruno Rosa:

      Quanto ódio amigo. Mais amor nos comentários, mesmo que sejam construtivos.

  • Caixa de Pandora – A ciência afirma: você pode ter ossos iguais aos do “Wolverine”:

    […] Fonte:[Live Science] 201 Assinantes | 331 Seguidores document.write(''); […]

  • chris:

    legal assim seria bem mais dificil quebrar um osso, mas o tecido (pele e musculos) ainda seria danificado

  • Jor-el:

    caraca agora todo mundo vai querer ser o wolverine!!!!!!!!!!!!!

  • Jivs:

    Mas existem “assidentes” piores, como o nascimento desse Chico

  • Puluko:

    Adamantium derivado de um cometa? Eita nóis… na Marvel, o adamantium é produto de várias combinações que são um segredo do governo americano. O metal que deriva de um meteoro é o VIBRANIUM.

  • HAROLDO OSÉIAS DE ALMEIDA:

    EU SÓ QUES TIONO O PROCESSO DE ADPATAÇÃO HUMANA, ONDE QUANDO SOMOS TRANSPLANTADOS EM ALGUM ORGÃO TEMOS A FAMOSA REJEIÇÃO, ENTÃO COMO SERIA DE UM MATERIAL TOTALMENTE DIFERENTE DA ESTRURA HUMANA, OU MELHOR INORGANICO, MAS VEJO QUE TEM ALGUMAS TECNICAS QUE COLOCAM PROTESES E ACHO QUE PODE SER COLOCADAS NESTA AÇÃO.
    ADOREI A MATERIA!

    APROVEITO PARA COLOCAR A CONTRIBUIÇAÕ DO MEU PRIMO PAULO ROBERTO NESTE COMENTARIO.

  • robert:

    Gostei, só falta poder regenerar a pele e cataplam! poderemos ter garras retráveis!

  • Daniel:

    rsrsrs
    É bom pra quem tem osteoporose, tá lá doente +.+ tcham coloca metal no osso…Tcham fica feliz =D!

  • José Antônio:

    “assidentes”??? é “acidentes’!

  • chico diego:

    seria muito bom se tivessemos os ossos de adamantium
    os assidentes nao seriam tao fatais ( sei q tambem nao pode entrar em agua “afundariamos”) nao tem problema nao sei nadar mesmo
    kkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Deixe seu comentário!