Nova imagem mostra misteriosa nuvem hexagonal de Saturno

Publicado em 15.12.2009

lua hexagonal de saturno

Câmeras da sonda espacial Cassini, da Nasa, conseguiram novas imagens de uma misteriosa formação de nuvens em formato hexagonal na superfície de Saturno. Especialistas acreditam que o formato foi criado a partir de ventos conhecidos como “correntes de jato”, correntes de ar velozes que acontecem nas camadas mais altas da atmosfera.

O hexágono foi descoberto pela nave Voyager no início da década de 80, e tem o diâmetro estimado do tamanho de duas Terras. Acredita-se que as correntes de jato movem o hexágono a aproximadamente 100 metros por segundo. “A longevidade do hexágono faz com que ele seja especial, já que o clima na Terra, por exemplo, dura cerca de uma semana”, explica Kuno Sayanagi, do Instituto de Tecnologia da Califórnia, nos Estados Unidos. De acordo com ele, a duração do fenômeno só é comparável à da Grande Mancha Vermelha de Júpiter, uma tempestade permanente na superfície daquele planeta.

» Explicado o mistério dos raios gama

A última imagem completamente visível do fenômeno em Saturno foi obtida cerca de 30 anos atrás – a última vez em que o planeta teve uma “primavera”. Depois daquela imagem, o pólo Norte de Saturno ficou encoberto na escuridão por quinze anos. A nave Cassini está na órbita de Saturno desde 2004, e, diferentemente da Voyager, tem um maior ângulo para observar o pólo Norte do planeta, além de conseguir imagens em alta resolução.

Ainda assim, a escuridão no pólo Norte do país encobriu o hexágono das câmeras da nave durante muitos anos. Durante este período, a Cassini conseguiu detectar a localização da formação utilizando os padrões de temperaturas do planeta, e cientistas concluíram que ela se estende a grandes alturas na atmosfera do planeta.

Em janeiro, quando o pólo Norte saiu da escuridão do inverno, as câmeras da Cassini juntaram 55 imagens para criar um mosaico final que mostra o fenômeno. Cientistas envolvidos no projeto usarão as imagens para descobrir mais informações sobre o hexágono, como de onde vem a sua energia e para onde ela é expelida. Os cientistas também pretendem prestar mais atenção nas ondas que irradiam dos cantos do hexágono, onde a corrente de ar é mais intensa.

“Agora que conseguimos ver o hexágono mais detalhadamente, podemos tentar responder algumas das questões sobre uma das coisas mais bizarras que já vimos no sistema solar”, afirma Kevin Baines, cientista da Nasa. “Responder a estas questões do hexágono irá ajudar a responder coisas básicas sobre o clima, que ainda não sabemos sobre o nosso planeta”, completa. [MSNBC]

Autor: Alessandra Nogueira

Quer copiar nosso texto? Siga estas simples instruções e evite transtornos.
Compartilhe este artigo

10 Comentários

  1. Discordo da “pessoa” em relação aos atos falhos. Numa publicação científica o que é escrito importa sim. E se houve ato falho (duas vezes pelos menos no mesmo artigo pois também mencionou existência de AR em Saturno) então estamos diante de profissionais pouco competentes. Quem já fez mestrado ou doutorado sabe do que estou dizendo. Seu conteúdo deve ser estudado e revisto criteriosamente para não afetar sua credibilidade. Não devemos confundir uma publicação científica com um texto de uma revista de fofocas qualquer.

    Thumb up 1
  2. Estou com o Silvio !
    Correntes de “AR” ? E quem disse que tem ar em Saturno !!!? (preciso definir AR para eles ?). Saturno é composto principalmente de hidrogênio (97%), com uma pequena proporção de hélio e outros elementos. Outra coisa, o hexágono não é uma das formas mais naturais do universo (exceto pelos cristais de gelo). As formas mais naturais são círculos, elipses, disformes.

    Thumb up 2
  3. PASSEI DIAS FORA SEM CONSULTAR MEUS EMAILS – HOJE RETORNEO E ACHEI ESTA NOTICIA DO HEXAGONO ESPETACULAR – É PENA QUE OS NOSSOS CIENTISTAS ESTÃO ESTUDANDO MARTE PLUTÃO VENUS E NA TERRA SE MORRE DE GRIPE SUINA,

    Thumb up 0
  4. Ser humano ou é burro, ou é prepotente! Temos a mania de achar que o fato de só conhecermos vida naquilo que é baseado em carbono, e isso significa que, para nós, só há vida – ou na Terra, ou em qualquer outra parte do universo – baseada em carbono… Bobagem! Essa ‘nuvem’ hexagonal não é coisa do clima do Saturno: é coisa artificial em Saturno… Existe vida muito mais evoluída que a nossa nos gigantes gasosos, e a prova está nessa ‘nuvem’ hexagonal. Mas claro: há uma forma (ou mais!) de vida não baseada em carbono, como é a nossa…

    E quanto à frase: “Ainda assim, a escuridão no pólo Norte do ‘país’ encobriu o hexágono das câmeras da nave durante muitos anos”, ‘país’ foi só ato falho – ou alguém aí nunca escreveu algo tolo numa prova de português, pra perceber a tolice durante a correção? Vamos prestar atenção no que realmente importa, né pessoas?!?

    Thumb up 2
  5. Concordo com o Sílvio, como diz a frase: vemos, ouvimos, enxergamos o que eles querem nos mostrar então vento escuro é o que eles determinaram e nós temos que aceitar pois não ninguém além deles para explicar de forma cientificamente complexa o porquê destes nomes tão “intraduzíveis”.

    quem conenhce ciência sabe que antigamente as teorias eram melhores esclarecidade (nem todas é claro).

    Bom seja o que for, a humanidade viverá sempre um passo(ou dois?) atráz dos cientistas(ou militares?).

    Thumb up 1
  6. Na realidade, quem não merece elogios sou eu, pelo motivo de não ter conhecido antes este informativo tão importante e tão cheio de assuntos de alta valia. Todavia, para vocês que o fazem, meus parabéns.

    Thumb up 1
  7. Não sei onde esses cientistas estão estudando, pois não se atualizam com os trabalhos academicos mais recentes.

    Ou não se atualiziam, ou estão arrumando mentiras (como sempre) para acobertar eventos.

    Atualmente, tudo e muito mais que se precisa saber para resolver o “mistério” da mancha de jupter, do hexágono do polo norte de saturno (e o vortice no polo sul do qual ninguem fala?), das manchas solares, do escudo magnetico, da singularidade do centro da galaxia, etc. estão no recém publicado trabalho do fisico suiço Nassim Haramein.

    Outro que desenvolveu sistemas de calculos e tecnologias a partir dessa teoria foi Marko Rodin.

    Não duvido que os “cientistas” (quem exatamente? de qual academia? qual o sistema deles? qual o curriculo deles? quantos são? qual grupo fazem parte? quais outros grupos concordam com eles?) venham depois com explicações de que a “energia” dos “ventos de jato” (primeira vez que ouço isso!) é uma “força” que provém do “vento escuro”. É… já inventaram matéria escura, energia escura, só falta o vento escuro.
    Mas esses “cientistas” nunca oferecem a resposta para o básico: Isso afirmado foi calculado e experimentado? É possivel replicar o experimento?

    De onde saem esses “cientistas” que não usam o metodo cientifico para explicar fenomenos? Ser cientistas é inventar energias e criar teorias malucas?

    Thumb up 1
  8. “Ainda assim, a escuridão no pólo Norte do país encobriu o hexágono das câmeras da nave durante muitos anos.”

    hahaha… – Polo norte do país -.. Saturno é um país ou um planeta?! ou já existem divisões territoriais em outros planetas?! Oo

    [/Bizarro] =P

    Thumb up 3

Trackbacks/Pingbacks

  1. Os grandes mistérios de Saturno - [...] início da década de 80, a sonda Voyage avistou nuvens de formato hexagonal acima do pólo norte de Saturno, …

Envie um comentário

Leia o post anterior:
espaco profundo-grande
Imagens Hubble revelam as galáxias mais antigas do universo

Os objetos com a luz...

Fechar