Direitos humanos para golfinhos e baleias

Publicado em 24.05.2010

Segundo especialistas em filosofia, ética e direito, golfinhos e baleias têm inteligência muito similar a dos humanos. Logo, esses animais deveriam ter direito à liberdade e à vida, assim como nós.

No entanto o Japão, a Noruega e a Islândia, países conhecidos por caçarem baleias, protestaram, dizendo que não há evidência de que esses animais possuam inteligência similar à nossa.

Tudo começou porque um estudo da Universidade de Helsinki mostrou que esses grandes mamíferos marinhos conseguem organizar sociedade de forma complexa, similar às sociedades de primatas evoluídos, como os chimpanzés e gorilas.

Outros estudos mostraram que golfinhos conseguem se reconhecer no espelho – habilidade muito rara mesmo entre mamíferos.

Alguns especialistas afirmam que baleias possuem senso de moral, já que seu sonar poderia ser usado como arma – se elas “gritarem” o mais alto que podem, conseguem ensurdecer e atordoar qualquer inimigo -, mas não o fazem.

Caçar esses animais seria eticamente inaceitável, assim como prendê-los em parques aquáticos, já que eles possuiriam um senso de si mesmos e um senso ético, como nós. E você, o que acha? [Reuters]

Autor: Luciana Galastri

é jornalista. Viciada em livros, lê desde publicações sobre física a romances de menininha do estilo "Crepúsculo". Toca piano desde os oito anos de idade e seu estilo de música preferido é o metal.

Quer copiar nosso texto? Siga estas simples instruções e evite transtornos.
Compartilhe este artigo

25 Comentários

  1. Digamos que nós, a atual espécie dominante do planeta, convivêssemos com outra espécie, não descendentes dos primatas, mas sim descendentes de uma espécie de cobra venenosa, mais especificamente a Cobra Rei, a maior das cobras venenosas e uma das mais agressivas dentre todas, e a evolução os mantivesse com a mesma agressividade e veneno, mas os dotasse de mãos e pés (com polegar opositor nas mãos, cauda preênsil como nos macacos e andariam em posição ereta, como nós), adicionados a um cérebro superior ao nosso em inteligência, com sentidos super aguçados de visão e olfato, combinados com o sexto sentido das serpentes venenosas: a fosseta loreal, um órgão localizado entre as narinas e os olhos, usado para caçar no escuro pela imagem em infravermelho dos animais de sangue quente!! Se não bastasse tudo isso, ainda teriam um tamanho de 3 metros de altura e 500 kg de puro músculo, com uma força física cinco vezes maior do que a de um gorila macho adulto!! Superiores intelectualmente, e consequentemente tecnologicamente, com maior força física, muito mais agressividade, visão infravermelha digna do Predador (filme) e ainda uma mordida peçonhenta fatal, não seríamos páreo para essa espécie! Teríamos que conviver com ela, não teríamos para onde fugir, apenas iríamos continuar a viver em conflitos, que perderíamos com toda a certeza, matando um deles de vez em nunca, o que não faria nem cócegas em sua superpopulação de 7 bilhões (ainda que a nossa não fosse pequena, pelo menos uns 3 bilhões, pois seríamos “criados” e “usados” por eles)!! Não seríamos extintos, com certeza, pois eles perceberiam como poderíamos ser úteis para eles: nos escravizariam, comeriam nossa carne (principalmente dos bebês humanos – lembram do baby beef ou vitela? -, que seriam muito tenros e fáceis de serem engolidos inteiros, após uma mordida venenosa que amaciaria ainda mais sua carne, pois descendem das serpentes), fariam “rinhas de humanos”, nos usariam como animais de estimação (imaginem uma versão “enfermeira Camila” dessa espécie, furiosa por que uma criança humana que ela havia comprado a pouco tempo, bagunçou a casa dela!!), e alguns pouquíssimos indivíduos, menos agressivos, até poderiam sentir algum afeto ou pena de nós, uma minoria absoluta até poderia levantar a bandeira dos nossos direitos, mas iriam contrariar os interesses de 99% da sua própria espécie e seus esforços seriam sufocados por essa maioria!! Pois fazemos com os animais exatamente o que essa espécie imaginária que eu criei faria conosco!!

    Thumb up 13
  2. SEM DÚVIDA, NÃO SÓ PARA ELES, MAS PARA QUALQUER ANIMAL.

    O ser humano deveria proteger os seres que convivem invés de excluí-los do mundo ou manipulá-los ao seu bel prazer

    Thumb up 7
  3. “no planeta Terra os homens sempre se consideraram mais
    inteligentes que os golfinhos, porque haviam criado tanta coisa: a roda, Nova York, as guerras, etc., enquanto os golfinhos só sabiam nadar e se divertir. Porém, os golfinhos,
    por sua vez, sempre se acharam muito mais inteligentes que os homens exatamente pelos mesmos motivos.” – Douglas Adams, O Guia do Mochileiro das Galáxias.

    Thumb up 10
    • Douglas Adams enfatiza os golfinhos como os verdadeiros herois inteligentes.

      Thumb up 1

Envie um comentário

Leia o post anterior:
beltju
Júpiter perdeu um cinto… de novo!

Cientistas não sabem...

Fechar