Objeto espacial mais distante e antigo já encontrado é fotografado

A “explosão de raios gama” está tão distante, que demorou a idade do próprio universo para sua luz chegasse até nós. Quando a luz começou sua jornada, viajando a 300 mil quilômetros por segundo (obrigado pela correção, comentaristas), só haviam se passado 640 milhões de anos desde o Big Bang.

O evento, chamado de GRB (Gamma Ray Burst) 090423, que está a 13 bilhões de anos-luz de distância (cada ano-luz equivale a distância percorrida durante um ano viajando na velocidade da luz ou 946 trilhões de km) foi descoberto pelo satélite Swift, da Nasa. O Swift foi desenvolvido especialmente para captar emissões de raios gama, como esta.

Depois que o satélite gravou a imagem, outros telescópios se voltaram na mesma direção, observando um brilho de luz infravermelha.

Os cientistas acreditam que o fenômeno aconteceu por causa de um colapso massivo de uma estrela que, além da explosão, teria deixado, como conseqüência, um buraco negro.

De acordo com o astrônomo Liam Tanvir, da Universidade de Leicester, esta é a explosão de raios gama mais remota já detectada e, também, o objeto mais distante da Terra já encontrado.

Edo Berger, astrofísico de Cambridge, perseguiu explosões de raios gama durante toda sua vida e declara nunca ter visto um evento tão espetacular. “Agora podemos provar que o universo ‘jovem’ estava cheio de explosões estelares e buracos negros” explica Berger. [Telegraph]

Por: Cezar RibasEm: 29.04.2009 | Em Espaço, Outras  | Tags: , , ,  
1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (2 votos, média: 4,00 de 5)
Curta no Facebook:

16 respostas para “Objeto espacial mais distante e antigo já encontrado é fotografado”

  1. Se a as luzes do nosso universo chegasse mais rapido do que ele esta se expandindo,talvez teriamos um ceu mais luminoso ha noite!!
    HÁ varias estrelas no ceu de hoje que ja nao existem mais,estamos vendo a luz que demorou anos luz para chegar ate nos,e demorara mais anos luz para se apagar pois o universo esta em espansao!!

  2. bem, se o universo está se expandindo pra todos os lados, então o que está do “outro lado” do ponto inicial do big bang, em relação à Terra poderia parecer ainda mais velho do que o próprio big bang, pelo que entendi, pois a luz demoraria ainda mais pra alcançar nosso planeta…ou não??

  3. Se partimos do mesmo ponto: big bang, suponho que estejamos nos afastando do ponto central numa velocidade próxima à da luz. Se não, que vejamos.
    Se captamos atualmente uma explosão ocorrida a 13 bilhoes de anos e essa explosão aconteceu meio bilhão de anos antes, ou após a grande explosão, não sei fazer as contas mas nos afastamos muito rapidamente para que sua luz só nos alcance agora.

  4. Pessoal a maioria das galáxias mais antigas estão no centro do universo por uma simples razão: A maioria das galáxias periféricas atuais são resultado de uma nova formação de galáxias, vindas da explosão (ou choques) de galáxias mais antigas do que as galáxias centrais atuais, nas quais terão o mesmo destino.

    Lembrem-se que nem todas as galáxias periféricas antigas podem ter explodido, havendo assim a possibilidade de existir galáxias periférica mais antiga do que todas (ou a maioria) das galáxias centrais.

    Considerem também os buracos negros.

    Isto serve tanto para galáxias quanto para estrelas, planetas, etc.

  5. Com o big bang,deveríamos ver as galáxias distantes bem mais velhas que as mais centrais, porque foram as primeiras a serem arremeçadas para o espaço e as mais centrais, as mais jovens, porque foram as últimas a serem arremeçadas. Vemos justamente o contrario. Se contarmos o tempo que uma galáxia distante gastou para chegar até lá, ela deveria ser super velha. Se ela é vista nova agora, é porque nasceu lá e é vista 13.7 bilhoes de anos após ter nascido. Está tudo errado com esta teoria do big bang. Veja outras contradições em “olhando o universo”.

  6. Pensando mais detalhado no assunto:

    Imaginemos que no início tudo era uma grande bola, e ao explodir espalhou pedaços para todas as direções.

    Imagine que a Terra foi para o lado esquerdo, e esta tal estrela que explodiu foi para o lado direito.

    Então, após apenas 640 milhões de anos, esta tal estrelinha explodiu, o que significa que se ela foi para o seu lado direito na mesma velocidade que a Terra foi para o lado esquerdo, como é que a luz desta explosão demorou 13 bilhões de anos para chegar até nós?

    Lembrando que os planetas não viajam a velocidade da luz, então há algo muito errado nesta teoria do Big Bang.

  7. @Marcos Souza

    Creio que tal explicação se torna distante da bases cientificas provadas, neste caso se uma “bexiga” estoura em dos pontos, então significa que seria um processo de contração total do universo, algo que assim apresentado é oposto, já que o universão está em constante processo de expansão (ou leve efeito sanfona voltado a expansão).

    Outro fator a considerá seria se realmente houvera um big bang, então o mesmo seria da formação de uma ou outra galaxia ou sistema solar.

    Mas este caso leva a uma questão interessante se o big bang ocorreu pelo suicidio de estrelas que se colidiram, então isso significa que já existiam estrelas e logicamente se as mesmas existiam, então também houvera galaxias.

    O que leva a crer outro ponto quem foi que explodiu, as galaxias ou as estrelas?

    Mas também leva a crer em algo ainda mais interessante, já é provado hoje que em cada galaxia existe um buraco negro central conhecido como mega buraco negro, o que geralmente mantém a forma espiralada (ou de nuvens) das galaxias existentes, neste caso também sabemos que um buraco negro é também formado pela morte de uma estrela, agora a questão: Se o big bang ocorrera e tais fragmentos foram expansionados então quem surgira primeiro os mega buracos negros (que consequentemente destruiria a galaxia) ou as estrelas (que se espalhariam de forma aleatória gerando novos big bangs constantes)?

    Atualmente a ciencia está virando seus olhos para LHC que poderá ajudar em tais explicações, mas enquanto isso muitos vão pela atual teoria das cordas que poderia dar uma idéia fracionaria disso, mas de qualquer forma é difícil acreditar em algo onde provas são altamente teoricas ou parcíveis a erros. Por tal razão levanto essas perguntas.

  8. AferVentus e demais

    Pense no universo como uma bexiga sendo inflada…. onde os dois lados opostos das “paredes” da bexiga se afastam com velocidades próximas à da luz uma da outra…

    imagine que acontece uma explosão em uma das paredes dessa “bexiga” logo após ela começar a ser inflada…. a luz desta explosão se espalha em todas as direções, inclusive na direção da outra parede…. mas esta parede está o tempo todo se afastando da explosão…

    Então o tempo que a luz da explosão demorará a “alcançar” a outra parede pode sim demorar a idade do universo… e mais, pode inclusive demorar MAIS do que a idade do universo…. neste caso é claro que a luz jamais chegará até nós….

    Claro que não é exatamente desta forma que ocorre.. mas a analogia ajuda um pouco….

  9. A opinião do AferVentus é uma opinião inteligente. Eu também não consigo entender essa teoria do big bang. Chego mesmo a me revoltar com tanta coisa errada. Um exemplo é o caso de galáxias antigas está no centro do universo e galáxias novas na periferia. Se aconteceu o big bang e o universo se expande, as galáxias mais velhas deveriam estar na periferia, porque seriam as primeiras a serem arremessadas para o espaço e as mais centrais as mais jovens, porque seriam as ultimas a serem arremessadas. Isso está invertido, significando que o universo se contrai. Tem uma porção de evidencias que contrariam o big bang. A contração e a expansão do universo só pode ser percebida corretamente, por quem está do lado de fora. Aqui dentro não tem diferença. Se nossa galáxia caminha em direção ao “Grande Atractor Vigor”, no centro do universo, ela viaja cada vez mais rápido a medida que se aproxima deste centro. Sendo assim veremos as outras galáxias se afastando cada vez mais rápido de nós dando a ilusão de aceleração rápida do universo, porque suas velocidades são menores. Na minha opinião teremos que estudar melhor esta expansão do universo

  10. “A “explosão de raios gama” está tão distante, que demorou a idade do próprio universo para sua luz chegasse até nós.”

    Queria tentar entender: o universo era um ponto em um istante. Depois do Big Bang se expandiu e levou algum tempo para estarmos onde estamos (a uma certa distância do ponto inicial).

    Para que a luz da explosão demorasse a idade do próprio universo para chegar até nós, teria que ter acontecido:

    1 – essa explosão ocorreu junto com o Big Bang, e o que hoje é a Terra teria de estar exatamente onde estamos no mesmo instante. Mas como a Terra já poderia estar onde está no MESMO instante do Big Bang se hoje é sabido que o universo está em expansão, ou seja, nunca foi do mesmo tamanho?

    2 – Se o evento da explosão ocorreu depois do Big Bang, então ele não tem a mesma idade do universo. Para algo que explodiu depois do Big Bang e ainda assim sua luz demorar a idade do universo pra chegar até nós então tudo teria que estar viajando mais rápido que a luz. É dito que no momento da singularidade, as leis da física não se aplicavam, porém assim que ocorreu o Big Bang as leis da física se aplicaram e portanto nada viajava mais rápido que a luz.

    Ainda não consegui entender como algo que está distante de nós emite luz que leva a própria idade do universo de tempo para chegar até nós sendo que não estamos no ponto central do Big Bang e nem o próprio objeto que gerou essa luz.

Deixe uma resposta