Quantas civilizações inteligentes podem existir na galáxia?

Publicado em 18.06.2008

Sol - Revista HypeScience

Apenas dentro da nossa própria galáxia há bilhões de estrelas (já foram descobertas bilhões de galáxias). Quais seriam as chances de haver vida inteligente em sistemas planetários similares ao nosso? Um cálculo diz que pode haver 1 milhão de civilizações parecidas com a nossa por aí.

Em 1961, Frank Drake, astrônomo estado-unidense, atual diretor do Instituto SETI (Search for Extra Terrestrial Life – Busca por Vida Extraterrena), publicou uma equação que pretende fornecer o número de civilizações inteligentes e que desenvolveram tecnologia em nossa galáxia. Essa equação ficou conhecida como equação de Frank Drake.

Simplicidade

É simples e não é necessário intimidade com as ciências exatas para entendê-la. A equação de Frank Drake fornece o número de civilizações em nossa galáxia que são inteligentes, desenvolveram tecnologia e são assim capazes de emitir sinais detectáveis por nós, assim como de detectar sinais que nós emitimos (civilizações comunicantes). Chega-se a esse número através da multiplicação simples de sete termos ou parcelas. A equação de Frank Drake é simples, mas chegar a valores razoáveis para cada uma dessas sete parcelas é extremamente difícil e complicado. » 10 simples e poderosos truques de aritmética

A Equação

N = E x P x S x V x I x T x C

Onde:

  • N é o número de civilizações comunicantes em nossa galáxia;
  • E é o número de estrelas que se formam por ano na nossa galáxia;
  • P é a fração, dentre as estrelas formadas, que possui sistema planetário;
  • S é o número de planetas com condições de desenvolver vida por sistema planetário;
  • V é a fração desses planetas que de fato desenvolve vida; I é a fração, dentre os planetas que desenvolvem vida, que chega a vida inteligente;
  • T é a fração, dentre os planetas que chegam a vida inteligente, que desenvolve tecnologia
  • C é a duração média, em anos, de uma civilização inteligente.

Astronomia

Encontrar valores para E (estrelas), P (estrelas formadas com sistemas planetários) e S (número de planetas com condições de desenvolver vida em cada sistema planetário) é tarefa da Astronomia. Com base nas teorias atuais sobre formação de estrelas, não parece que estamos sujeitos a grandes erros se considerarmos E = 10,P = 1 e S = 1. A multiplicação dessas três parcelas nos permite dizer que, por ano, se formam 10 planetas em nossa galáxia com condições de abrigar vida. Continua…

Autor: Alessandra Nogueira

Quer copiar nosso texto? Siga estas simples instruções e evite transtornos.
Compartilhe este artigo

46 Comentários

  1. Quanto ao artigo… penso que o ser humano deveria se preocupar mais em descobrir quantas pessoas necessitam de sua ajuda para poder ter acesso a este texto, por falta de saúde, trabalho, moradia, dignidade que é direito de todos. Tudo isso que o universo tem faz parte do mistério que nos será revelado quando estivermos na presença de Cristo nosso Salvador. Para que se preocupar quantas estrelas tem no firmamento se nem ao menos nos preocupamos em contar as pedras que colocamos no caminho do nosso próximo. Nós estamos neste planeta para cuidá-lo e fazer com que as pessoas o cuidem e não tentar encontrar outros com alguma forma de vida para poder fugir de algo que é inevitável da forma que vivemos!

    Thumb up 8
    • Vc já ajudou alguém? Vc acredita em seres inteligentes de outros planeta?

      Thumb up 6
  2. meus queridos professores,não pode haver uma possibilidade de nesses 1 milhão de planetas com supostas vidas inteligentes ou sei la o numero qual e de planetas que: EXISTA UM SER INFINITAMENTE SUPERIOR A inteligencia terrena. tendo como exemplo a inteligencia do homem , com a capacidade de descobrir e transformar ok

    Thumb up 4

Envie um comentário

Leia o post anterior:
ema-namorada-robotica-3
Namorada robótica para homens solitários

Ela tem busto grande...

Fechar