Médicos têm menos respeito por pacientes obesos

Médicos respeitam menos os seus pacientes gordinhos do que aqueles com peso normal, de acordo com uma pesquisa realizada na Universidade John Hopkins, nos Estados Unidos. O estudo levanta questões sobre as atitudes negativas dos médicos sobre pacientes obesos e o efeito disso na saúde desses pacientes em longo prazo.

Segundo a pesquisa, quanto maior o Índice de Massa Corporal (IMC) dos pacientes, menor era o respeito que os médicos afirmavam ter por eles. Em um grupo de 238 pacientes, um nível de IMC 10 pontos mais alto era acompanhado por uma queda de 14% do respeito que os médicos diziam sentir. O IMC é um cálculo feito com a altura e peso da pessoa, que determina em uma escala se a pessoa está magra, tem o peso normal ou tem sobrepeso. Os índices normais de IMC ficam entre 18 e 25.

» Compaixão do médico ajuda a curar a gripe mais rapidamente

Mary Margaret Huizinga, professora da Universidade que participou do estudo, afirma que a ideia da pesquisa partiu da sua experiência trabalhando em uma clínica para perda de peso. A médica diz que, na clínica, percebeu que muitos pacientes sentiam que não recebiam o mesmo cuidado que outros porque tinham sobrepeso.

Os dados para o estudo foram coletados a partir de 238 pacientes em 14 hospitais em Baltimore, EUA. Pacientes e médicos responderam a questionários sobre a consulta, suas atitudes e percepções sobre o outro. Na média, os médicos expressavam sentir menos respeito por pacientes com os maiores IMCs.

A importância do respeito

Pesquisas anteriores mostram que, quando o médico respeita seu paciente, ele recebe mais informações. Pacientes que não se sentem respeitados podem evitar todo o sistema de saúde e não ir mais ao médico.

Uma limitação sofrida pelo estudo, de acordo com Huizinga, é que ele não conseguiu fazer uma ligação clara entre o respeito do médico e o efeito final dos tratamentos médicos. “Nosso próximo passo é compreender como as atitudes dos médicos perante a obesidade afetam a qualidade de cuidados com esses pacientes”, diz.

» Médico perfura crânio de menino com furadeira caseira e salva sua vida

Por fim, a pesquisadora diz que médicos têm que ser conscientizados que a discriminação contra a obesidade existe. Ela também afirma que as escolas médicas deveriam começar a discutir o assunto para reduzir ou compensar este comportamento. “A conscientização sobre o próprio preconceito pode levar a uma mudança de comportamento e sensibilização que precisam cuidar sobre como agem junto dos pacientes”, afirma a médica. [Science Daily]

Por: juliaEm: 28.10.2009 | Em Bem-estar, Comportamento, Outras  | Tags: , , , , , ,  
Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars
Curta no Facebook:

11 respostas para “Médicos têm menos respeito por pacientes obesos”

  1. Médico de hoje em dia não respeita ninguém. Descaso e indiferença são as marcas registradas desses profissionais de saúde. Enriquecimento rápido e duradouro, pouco trabalho e nenhum comprometimento com os semelhantes são a máxima deles.

  2. meu irmão é medico, espero que não tenha preconceito, já que eu sou obesa, mas, em relação ao comentario de um participante meu irmão já disse uma vez, TODOS MENTEM para o medico, pricipalmente sobre sua dieta, não os obesos

  3. Sou obesa, confesso que na grande maioria das vezes não me senti discriminada ou tratada com indiferença pelos médicos. É claro que trabalhar na área de saúde também ajuda. A única vez que me senti discriminada numa consulta foi justamente numa endocrinologista, o especialista que deveria me ajudar a encontrar um caminho na perda de peso. Nunca mais voltei nessa profissional.

  4. Tendo um bolso obeso qualquer paciente será respeitado pois há muito tempo que medicina deixou de ser um sacerdócio e sim um tremendo negócio!
    “Diga-me quanto tens e eu te curarei”

  5. Bem creio que essa afirmação esta correta. A mesma discriminação que sofrem os gordos, sofrem os fumantes, os alcolatras e os anorexicos e pq nãop dizer os pobres.

  6. Bom,o que se pode dizer disso? Nem ha o que dizer porque,os medico de hoje são despreparos ,e nem nos olham,como saber se vç é ou não uma pessoa á cima do peso ? ou que ser magríssimo(a) seja o ideal para vç ser ouvida ,ha algo errado nesta pesquisa.Porque nem nos olham,e nos medicam conforme ouvem,e sem nos olhar e ate apalpar.

    Antigamente para ser um medico havia pós Doutorado e hoje em dia é no OBA OBA, ha muito que ainda tem nome de DOUTOR COM LOUVOR MAS NA MAIORIA….

  7. Aqui no Brasil isto não acontece pois para o SUS a regra e a igualdade custe o que custar !!! e para isso segue a risca a seguinte conduta – NÂO RESPEITA NINGUÊM E PRONTO !!!! nem gordo, nem magro, nem alto, nem baixo, etc.etc.

Deixe uma resposta