Em que época do mês uma mulher evita contato com seu pai

Por , em 5.11.2018

Pesquisadores da Universidade da Califórnia em Los Angeles, da Universidade de Miami e da Universidade Estadual da Califórnia em Fullerton (EUA) utilizaram registros de telefones celulares para descobrir que as mulheres parecem evitar o contato com seus pais durante a ovulação.

“As mulheres ligam para seus pais com menos frequência em dias de alta fertilidade e desligam mais cedo se seus pais as ligam”, disse Martie Haselton, professora da Universidade da Califórnia em Los Angeles.

Por não terem acesso ao conteúdo das ligações, os pesquisadores não podem dizer com certeza por que as mulheres parecem evitar conversas com seu pai nesse período.

Entre as hipóteses levantadas, os cientistas pensam que o comportamento pode ser inconscientemente motivado para evitar o controle masculino em um momento em que as mulheres são mais férteis. Além disso, um impulso mais primitivo pode estar em ação: uma adaptação evolutiva para evitar endogamia.

No reino animal

Qualquer que seja o caso, os pesquisadores sabem que as descobertas são consistentes com pesquisas anteriores sobre o comportamento de outros animais quando estão mais férteis. Esse estudo é o primeiro a descobrir um padrão semelhante em mulheres.

“Os biólogos evolucionistas descobriram que as fêmeas de outras espécies evitam interações sociais com seus parentes machos durante períodos de alta fertilidade”, disse a principal autora do estudo, Debra Lieberman, professora de psicologia da Universidade de Miami. “O comportamento há muito é explicado como um meio de evitar endogamia e as consequências negativas associadas a ela”.

A nova pesquisa é mais uma de um corpo crescente de evidências sobre como o comportamento das mulheres é inconscientemente afetado pela ovulação. Experimentos já descobriram que as mulheres tendem a se vestir de maneira mais atraente e a alterar o tom de suas vozes para serem percebidas como mais atraentes pelos homens durante esse período, por exemplo.

Pesquisas também mostraram que as mulheres são mais atraídas por homens cujo físico e comportamento são consistentes com a virilidade durante os períodos de alta fertilidade, especialmente se já não estão em relacionamentos com homens com essas características.

O experimento

Para o último estudo, os pesquisadores examinaram os registros de telefone celular de 48 mulheres entre 18 e 22 anos, próximas do auge de seus anos reprodutivos.

Durante o período de faturamento de um telefone celular, os pesquisadores notaram a data e a duração das ligações com duas pessoas diferentes: os pais e as mães das participantes. Em seguida, identificaram o período de dias que compreende a alta e a baixa fertilidade de cada mulher dentro desse período de faturamento.

As mulheres tinham cerca de metade da probabilidade de telefonar para os pais durante os dias de alta fertilidade do ciclo. A fertilidade das mulheres não teve impacto, no entanto, na probabilidade de seus pais as ligarem.

As mulheres também conversavam com seus pais por menos tempo nesse período independentemente de quem iniciou a ligação, falando apenas uma média de 1,7 minutos por dia durante a alta fertilidade, em comparação com 3,4 minutos por dia durante a baixa fertilidade.

Hipóteses

Os pesquisadores consideraram que as mulheres em alta fertilidade podem simplesmente evitar seus pais porque eles podem observar mais atentamente possíveis candidatos do sexo masculino.

Mas seus dados lançam alguma dúvida sobre essa possibilidade. A relutância em se envolver em conversas não pode ser atribuída a um impulso para evitar o controle dos pais durante a ovulação.

Na verdade, os pesquisadores descobriram que as mulheres aumentaram suas ligações telefônicas para suas mães durante esse período do ciclo, e que esse padrão era mais forte para as mulheres que se sentiam emocionalmente mais próximas de suas mães.

Na alta fertilidade, as mulheres tinham quatro vezes mais probabilidade de telefonar para suas mães do que para seus pais, uma diferença que não existia durante os dias de baixa fertilidade. Além disso, as mulheres gastaram uma média de 4,7 minutos por dia ao telefone com suas mães durante os dias de alta fertilidade, em comparação com 4,2 minutos por dia durante a baixa fertilidade. Uma possível explicação é que as mulheres ligam para as mães em busca de conselhos de relacionamento.

Em busca de parceiros adequados

É mais provável que, como as fêmeas de outras espécies, as mulheres tenham mecanismos psicológicos que ajudam a proteger contra o risco de produzir crianças menos saudáveis, o que tende a ocorrer quando parentes genéticos próximos reproduzem.

“Nos seres humanos, as mulheres são apenas férteis por um curto período de tempo dentro de seu ciclo menstrual”, disse Lieberman. “As decisões sexuais durante esse período são críticas, pois podem levar à gravidez e ao compromisso de longo prazo de criar um filho. Por essa razão, faz sentido que as mulheres reduzam suas interações com parentes genéticos masculinos, que são companheiros indesejáveis”.

Por outro lado, nesta época de seu ciclo, elas podem buscar a sabedoria de suas mães. “As mães têm muito mais experiência do que elas. Particularmente para aquelas mulheres que são próximas de suas mães, podemos imaginá-las dizendo: ‘Ei mãe, acabei de conhecer esse cara fofo, o que você acha?’”, sugere Elizabeth Pillsworth, professora de antropologia evolutiva da Universidade Estadual da Califórnia em Fullerton.

De qualquer forma, as descobertas mostram que as mulheres são inconscientemente afetadas durante seu período fértil, levando a comportamentos que aumentam as chances de reproduzir com um companheiro geneticamente adequado. “Isso indica que as nossas decisões diárias ainda estão ligadas a fatores antigos que, por milênios, afetaram a sobrevivência e a reprodução”, conclui Haselton.

As descobertas foram publicadas na revista científica Psychological Science. [UCLA]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (12 votos, média: 4,92 de 5)

Deixe seu comentário!