Oficial da marinha dos EUA “É uma tecnologia que supera nosso arsenal em pelo menos 100 a 1.000 anos no momento”

Por , em 19.05.2021

O Pentágono (EUA) está atualmente levando a sério “fenômenos aéreos não identificados” depois que uma série de relatos em primeira mão foram coletados de pilotos da Marinha do país.

O ponto central da saga é que desde pelo menos desde 2004, militares fizeram vários avistamentos de objetos desconhecidos que agiram de maneiras que não podemos explicar.

É muito debatido se os fenômenos seriam drones ou aeronaves estrangeiras desconhecidas, ilusões ópticas, ou algo muito estranho. Alguns militares, porém, estão convencidos de que os avistamentos têm profundas implicações tecnológicas e de segurança.

Em uma recente entrevista televisionada à CNN, o chefe de armas aposentado da Marinha dos EUA, Sean Cahill, falou sobre um estranho avistamento que fez em 2004, quando ele e um outro piloto viram um misterioso objeto em forma de “Tic Tac” que parecia desafiar as leis da física.

“Em 2004, eu era o mestre chefe de armas a bordo [do navio] USS Prince”, disse Cahill a Chris Cuomo, da CNN. “A tecnologia que testemunhamos com o Tic Tac era algo que não teríamos sido capazes de defender nossas forças na época.”

O bizarro objeto não identificado parecia de outro mundo. “É uma tecnologia que supera nosso arsenal em pelo menos 100 a 1.000 anos no momento”, disse Cahill. Os pilotos nunca tinham visto nada parecido.

“Em primeiro lugar, a aeronave não tinha superfícies de controle”, explicou Cahill. “Não tinha meios de propulsão que pudéssemos detectar. Ele se movia em velocidades hipersônicas e precedeu os pilotos ao seu ponto de encontro da PAC [patrulha aérea de combate]. Parecia ter algum conhecimento de onde os pilotos estavam indo antes do deles. Nós não possuímos essas habilidades, para fazer isso em nosso arsenal no momento.

Christopher Mellon, ex-vice-secretário assistente de defesa da inteligência, que serviu sob Bill Clinton e George W. Bush, disse a Cuomo na entrevista à CNN que os EUA deveriam se preocupar com os avistamentos.

“Porque temos violações recorrentes do espaço aéreo dos EUA por veículos não identificados”, disse ele a Cuomo. “Eles são muito capazes e, em alguns casos, mais capazes do que qualquer coisa [que temos] em nosso próprio [estoque].”

“Isso vem acontecendo há anos”, disse Mellon à CNN. “A verdade está apenas emergindo. Tivemos uma falha maciça de inteligência, e temos uma ameaça desconhecida que precisamos descobrir.” [YouTube]

Assista a entrevista em inglês:

Último vídeo do nosso canal: A Terra não orbita exatamente o sol mas um ponto virtual no espao

Deixe seu comentário!