Porque jovens ouvem sons extremamente irritantes que os mais velhos não escutam

Por , em 6.06.2013

A polícia de Sydney, na Austrália, está estudando a possibilidade de usar uma tecnologia conhecida como Mosquito para afastar jovens de locais onde eles “costumam causar problemas” – uma espécie de “repelente de adolescente”.

O Mosquito emite um ruído de alta frequência extremamente irritante apenas para pessoas com idades entre 13 a 24 anos. A ideia da polícia é testar o dispositivo em “pontos problemáticos” como regiões geralmente grafitadas, onde vândalos causam prejuízos de milhões de dólares a cada ano.

As discussões iniciais propõem que os dispositivos sejam utilizados das dez da noite às quatro da manhã, e que eles não possam ser instalados em estações de trem ou perto do público em geral.

O governo está sendo cauteloso sobre a liberação de detalhes dos planos por causa de críticas sobre o uso do Mosquito, principalmente por parte de defensores das liberdades civis na Europa.

O dispositivo e a polêmica

O Mosquito emite um som de alta frequência que comprovadamente dispersa grupos de jovens, porque o barulho incomoda muito.

Os fabricantes dizem que normalmente leva entre 5 e 15 minutos para fazer efeito e que adolescentes se dispersam porque o ruído constante e persistente só pode ser suportado por um curto período.

Os opositores do dispositivo dizem que seu uso é cruel e discriminatório contra os jovens. A tecnologia tem sido amplamente utilizada em toda a Europa desde 2006, especialmente no Reino Unido, apesar dos apelos para que seja proibida. Os grupos contra o Mosquito reivindicam que ele viola a legislação de direitos humanos que proíbe a tortura.

Como funciona

Deixando os aspectos éticos do Mosquito e dispositivos similares de lado, como ele pode funcionar apenas em um subgrupo tão específico de pessoas?

O vídeo abaixo ilustra o som que o Mosquito gera. Primeiro, você ouvirá um som de 8 khz, para conferir se seu sistema de áudio está funcionando. Em seguida, você provavelmente ouvirá um som de 12 khz (se tiver menos de 50 anos). Depois, um de 15 khz (se tiver menos de 40 anos). Por fim, tocará a frequência de 17,4 khz, conhecida como Mosquito, que você poderá ouvir ou não, dependendo principalmente de você ter menos que 24 anos.

A questão que fica é: porque só os jovens conseguem ouvir esse som?

À medida que envelhecemos, nossa audição se deteriora. Essa perda é afetada por fatores ambientais, bem como pelo processo de envelhecimento normal (essa perda normal é conhecida como presbiacusia).

Mais comumente, a perda auditiva ocorre nas frequências mais altas primeiro, alargando-se gradualmente para frequências baixas. E são as células ciliadas do órgão auditivo, conhecido como cóclea (que se parece um pouco com uma concha de caracol), que são as mais vulneráveis a uma variedade de fatores ambientais, como drogas tóxicas para o ouvido (por exemplo, o salicilato encontrado em aspirina e o quinino encontrado em alguns fármacos antimaláricos), e que afetam o envelhecimento (por exemplo, redução do fluxo sanguíneo).

Sons transmitidos através do ar vibram no tímpano e são levados para a cóclea através de três pequenos ossos, conhecidos coletivamente como ossículos. Esse “caminho” forma uma onda que viaja ao longo de uma membrana na cóclea, conhecida como membrana basilar, que se estende desde a base da cóclea até seu ápice.

As propriedades da membrana se alteram gradualmente a partir da base, onde é mais dura e mais estreita (e tem menos massa), até seu ápice, onde é menos dura e mais larga (com mais massa).

Estas mudanças nas propriedades da membrana fazem com que ela seja afinada como um piano, onde as altas frequências estão localizadas perto da base e as baixas frequências próximas ao ápice.

A única linha de células ciliadas internas e três fileiras de células ciliadas externas ficam no “topo” desta membrana. Elas são conhecidas como “ciliadas” por causa de suas pequenas projeções semelhantes a cabelos chamadas de estereocílios.

As células se movem para cima e para baixo com a vibração da membrana basilar e os estereocílios são deslocados de lado a lado. Células ciliadas internas, conhecidas como células sensoriais, são responsáveis pela conversão da vibração da membrana basilar em um impulso eléctrico.

As células ciliadas externas são conhecidas como células motoras e “se contraem” junto com a vibração da membrana basilar. Isso amplifica a vibração em áreas muito distintas ao longo da membrana basilar relacionadas com a frequência do som apresentado, o que nos proporciona uma boa discriminação dessa frequência.

Nós ouvimos algo quando o som é convertido a partir desta vibração mecânica em um impulso elétrico que viaja até a parte auditiva do cérebro através do nervo auditivo.

As células ciliadas externas (na verdade, os estereocílios) são fisiologicamente mais vulneráveis a danos. Uma completa perda de células ciliadas externas pode levar a uma perda auditiva de aproximadamente 60 decibéis (uma perda moderada).
Indivíduos com tal perda de células ciliadas externas ainda são capazes de ouvir, mas geralmente requerem amplificação de aparelhos auditivos para perceber sons mais suaves.

O dano ou a perda de células ciliadas externas e/ou seus estereocílios se estende desde a base, onde as altas frequências estão localizadas, até o topo, onde as baixas frequências são localizadas, criando uma perda de audição típica de alta frequência para baixo.

Este declínio começa no final dos anos de adolescência, e é por isso que o Mosquito, concebido para emitir um ruído muito agudo de 17.4 kHz, é tão chato para as pessoas em seus vinte e poucos anos e mais jovens – mas imperceptível para os mais velhos.[MedicalXpress, DailyTelegraph]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votos, média: 4,00 de 5)

15 comentários

  • Eduardo Araújo:

    ATENÇÃO !!!
    Cuidado apenas com uma coisa ! Você esta fazendo este teste com um equipamento extremamente impreciso: O seu Micro… Que MICO !
    Sua placa de som (ou placa CI integrado a placa mãe) deve poder tratar as frequencias em questão de forma razoável ou boa, mas o seu fone de ouvido ou autofalantes bem provavelmente não !
    Por questões de economia os fabricantes normalmente não produzem equipamentos com qualidade suficiente para reproduzis as frequencias mais altas; os mais antigos só reproduziam razoavelmente bem frequencias na zona da fala (curva padrão com extremos cortes em freq. menores que 300Hz e maiores que 6KHz). Os mais modernos alcançam uma faixa maior se forem de boa qualidade (60Hz – 12 ou 15KHz). Somente os de qualidade profissional (e caros) alcançam a faixa audível completa (20Hz a 20 até 22KHz).
    Assim, se seu reprodutor de som é aquela caixinha furripa que veio na caixa de seu Micro não procure um especialista: procure comprar um bom reprodutor (ex. fones de ouvido profissionais “não Xing Ling”) ou você só ouvirá ocasionais estalos bem fraquinos quando iniciar a reprodução da frequência: é sua caixina pedindo arrego!

  • Adylio Silva de Mello:

    uhul! tenho 28 anos e ouvi o ultimo ruído..n ouvi do mesmo jeito q o outro mas ouvi rs

  • Maria Thereza Romano Alves:

    tenho 15 anos e não ouvi o ultimo 😐 acho q meus ouvidos não estão tão bons assim ….

  • Igor Souza Pereira:

    Pessoal, tem um comentário no youtube dizendo que não dá pra ouvir essa última frequencia por causa da qualidade do vídeo, lá na descrição tem um link pra download se quiserem testar.

  • Felipe_2:

    Tenho 18 anos e não ouvi a última frequência… O__O

  • Irio Silveira:

    Que merda! Tenho 45 anos e mesmo assim escutei a última frequência.

  • Mariana Goulart:

    Deveriam considerar que os jovens de hoje em dia têm o costume de ouvir música alta no fone de ouvido, e isso acaba estragando a audição antes. Acho que não consideraram isso, porque a maioria aqui adolescente não ouviu nada incômodo no quarto som. Eu também só ouvi um estalo, nada demais.

    • Adylio Silva de Mello:

      éh na verdade reparando bem…só ouví esse estalo tb kk

  • Lucas Soares Andrade:

    eu nn escutei nada só o estralo do som ‘-‘
    mas acho q é pq meu aparelho auditivo tem problemas e eu estou com um tubo de respiração fincado no meu ouvido :/ ou talvez por eu escutar som extremaente altos ^^

  • Falcone Big:

    Quase que a Natasha não consegue tirar a prova sobre a matéria!!! rss

  • Mariana Igreja:

    Tenho 15 anos e não ouvi esse Mosquito. Será que tem alguma coisa errada comigo?

  • Matheus D Andrad:

    Será possível? Eu não ouvi o último som, tenho 17 anos O.o

  • Aderbal Dantas:

    Por que não escuto o quarto barulho se tenho 16 anos?

  • Bruno Henrik Silva Antunes de Pontes:

    tenho 15 anos e só ouvi um pequeno estalo no que aparentava ser o começo e o final do toque

  • Lorenna:

    Lembro que quando eu tinha 17 anos e estava na aula de inglês e o pessoal, que tinha a minha idade também, começou a colocar esses barulhos, todo mundo ficou louco. Menos eu e a professora que ficamos sem entender nada 🙁
    Acho que meus ouvidos não estão tão bem hahahahahaha

Deixe seu comentário!