6 novas fotos da lua tiradas por uma missão chinesa

Por , em 5.02.2016

A missão Chang’e-3, da China, revelou novas fotos de alta resolução da lua, ajudando os cientistas a até mesmo descobrirem um novo tipo de rocha lunar.

Milhares de imagens em alta resolução

A sonda chinesa chegou ao nosso satélite natural no dia 14 de dezembro de 2013, pousando no norte da planície Mare Imbrium. No ano passado, a Administração Nacional Espacial da China divulgou milhares de impressionantes fotos coloridas da missão, mas elas não ganharam muita publicidade no ocidente, principalmente porque foram colocadas em um site pesado escrito apenas em chinês.

Recentemente, Emily Lakdawalla, da ONG americana Sociedade Planetária, passou mais de uma semana vasculhando o equivale a 35 gigabytes de dados para apresentá-los de uma forma facilmente navegável.

“Quando se trata de partilha de dados da China, a situação é muito boa”, disse Lakdawalla, observando que os formatos das imagens espelham aqueles usados pela NASA e a Agência Espacial Europeia. “Provavelmente seria muito mais fácil se eu pudesse entender a linguagem”.

As novidades

Embora a coleta de informações tenha acabado em janeiro de 2014, a missão chinesa contribuiu para aprofundar a compreensão dos cientistas da geologia lunar, até revelando um tipo de rocha não descoberto por missões antigas dos EUA e da União Soviética.

Instrumentos da sonda, incluindo o único telescópio baseado na lua, ainda estão funcionando, mais de dois anos após o pouso. Podem ser que mais surpresas e boas descobertas venham por aí.

Caso você esteja pensando que a Chang’e-3 pode ficar muito sozinha lá em cima, tranquilize-se. Em 2017, a China planeja enviar outra sonda para a lua que irá retornar amostras para a Terra, se tudo correr bem. [NatGeo]

Veja algumas das imagens da missão chinesa:

Em 23 de dezembro de 2013, a Chang'e-3 capturou este mosaico de quatro imagens do seu companheiro rover Yutu. O painel solar direito do rover está inclinado para baixo para melhor captar a luz do sol.

Em 23 de dezembro de 2013, a Chang’e-3 capturou este mosaico de quatro imagens do seu companheiro rover Yutu. O painel solar direito do rover está inclinado para baixo para melhor captar a luz do sol.

Chang'e-3 fez este panorama em 17 de dezembro de 2013, três dias após o desembarque na lua. A sonda descansou a 786 quilômetros da Apollo 15, a primeira missão lunar tripulada.

Chang’e-3 fez este panorama em 17 de dezembro de 2013, três dias após o desembarque na lua. A sonda descansou a 786 quilômetros da Apollo 15, a primeira missão lunar tripulada.

O mosaico de 2014 mostra os rastros curvos deixados por Yutu. Yutu e Chang'e-3 pousaram no Mare Imbrium, região formada a partir do refluxo de lava após um enorme impacto lunar cerca de 3,85 bilhões anos atrás.

O mosaico de 2014 mostra os rastros curvos deixados por Yutu. Yutu e Chang’e-3 pousaram no Mare Imbrium, região formada a partir do refluxo de lava após um enorme impacto lunar cerca de 3,85 bilhões anos atrás.

Com o sol diretamente em sua parte traseira, Yutu tirou uma foto de sua própria sombra em 2014.

Com o sol diretamente em sua parte traseira, Yutu tirou uma foto de sua própria sombra em 2014.

Yutu fez seis fotos para criar o mosaico da Pyramid Rock (Long Yan), um grande bloco de rocha perto de Chang'e-3 que foi lançada até seu lugar atual por um impacto antigo.

Yutu fez seis fotos para criar o mosaico da Pyramid Rock (Long Yan), um grande bloco de rocha perto de Chang’e-3 que foi lançada até seu lugar atual por um impacto antigo.

Em 13 de janeiro de 2014, o rover Yutu fez um panorama da Chang'e-3 e seus arredores. Dois dias terrestres depois, seu motor falhou, encalhando-o.

Em 13 de janeiro de 2014, o rover Yutu fez um panorama da Chang’e-3 e seus arredores. Dois dias terrestres depois, seu motor falhou, encalhando-o.

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (6 votos, média: 5,00 de 5)

7 comentários

  • Erectusfalus Squever:

    PARECE CARAPICUIBA

  • Gustavo Mota:

    Novamente sem estrelas no céu, cade o pessoal falando que nao foi lá?

    • Flavio Henrique:

      kkkk pensei a mesma coisa

  • Renato Hernandes:

    mas a penultima foto aquela da rocha parece ter sido tratada digitamente olhem com atenção a direta da foto angulo perfeito demais.

    • Cesar Grossmann:

      Como assim, “ângulo perfeito demais”? O que é um “ângulo perfeito”? Você quer dizer a borda da foto? Você pode fazer fotos idênticas na Terra, sem precisar de tratamento digital, é só o ângulo da iluminação.

  • Jader Pereira:

    Cade os patetas conspiracionista vao falar que isto nao e da lua e sim de algum lugar da terra !!!

  • RGS:

    Essas fotos tiradas pela sonda chinesa era tudo que os conspiracionistas queriam – um céu cheio de estrelas – levaram câmera Kodak ano 60.

Deixe seu comentário!