Veja a lua orbitando a Terra em vídeo feito pela NASA

Por , em 29.07.2016

Uma câmera da NASA a bordo do satélite Observatório do Clima no Espaço Profundo (DSCOVR) capturou uma visão da lua se movendo na frente do lado iluminado da Terra.

“Pela segunda vez na vida do DSCOVR, a lua passou entre a nave e a Terra”, disse Adam Szabo, cientista da NASA. “O projeto registrou este evento em 5 de julho com a mesma cadência e resolução espacial que o primeiro ‘photobomb lunar’ do ano passado”.

DSCOVR

As imagens foram capturadas pela câmera EPIC (“Earth Polychromatic Imaging Camera”) do DSCOVR em órbita a 1,6 milhão de quilômetros da Terra.

A principal missão do DSCOVR é monitorar em tempo real o vento solar, para fornecer os dados fundamentais para as previsões meteorológicas da Administração Oceânica e Atmosférica Nacional dos EUA (NOAA).

Suas lentes mantêm uma visão constante da Terra, proporcionando observações científicas da camada de ozônio, da vegetação, da altura das nuvens e aerossóis na atmosfera etc.

Imagem rara

O DSCOVR orbita em torno do sol e da Terra no primeiro ponto de Lagrange – os pontos de Lagrange, definidos pelo matemático italiano Joseph-Louis de Lagrange, são pontos especiais próximos de um sistema orbital de dois corpos massivos que ocorrem porque as forças gravitacionais das massas cancelam a aceleração centrípeta. O primeiro ponto é onde a força gravitacional da Terra é igual e oposta àquela do sol.

A nave espacial cruza a órbita lunar cerca de quatro vezes por ano. No entanto, dependendo das fases orbitais relativas da lua e do DSCOVR, ela só aparece entre a nave e a Terra uma ou duas vezes por ano.

A última vez que o EPIC capturou este evento foi em 16 de julho de 2015. [Phys]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (3 votos, média: 5,00 de 5)

4 comentários

  • Damásio A Silva:

    Corrigindo: está. rs

  • Eduardo Müller:

    No ponto L1 de Lagrange a lua deveria aparecer maior do que a Terra, pois a nave está mto mais próximo da lua. Sinceramente não entendi…

    • Cesar Grossmann:

      Não deveria, não, é só fazer as contas.

    • Damásio A Silva:

      Também achei a lua “pequena”, mas o satélite é bem, bem longe.

Deixe seu comentário!