Você é um chorão? Culpe seus níveis de serotonina!

Por , em 18.07.2010

Na próxima vez que um filme sentimental fizer você chorar, você já pode dizer a culpa não é sua, e sim dos seus níveis de serotonina. Diferenças no neurotransmissor podem explicar porque algumas pessoas são mais propensas a chorar em situações emocionais do que outras.

Uma pesquisa com 25 voluntárias as testou dando para algumas uma dose única de qualquer paroxetina – um inibidor seletivo que aumenta momentaneamente os níveis de serotonina. Quatro horas depois, elas foram convidadas a assistir a um desses filmes: Brian’s Song, no qual o herói morre de câncer, ou Once Were Warriors, sobre violência doméstica, para indicar se e em quais cenas elas chorariam.

No dia seguinte, elas trocaram: quem não tomou a paroxetina, agora tomou e cada grupo assistiu ao outro filme. Não importa qual filme elas assistiram, houve um efeito forte e consistente causado pela paroxetina: altos níveis de serotonina conduziram a menos de choro.

Esse medicamento é utilizado para tratar a depressão, mas os efeitos de impulso normalmente não aparecem por cerca de seis semanas. As mulheres da pesquisa não relataram nenhuma mudança de humor. Segundo os investigadores, o que ocorreu foi o efeito direto de uma única dose de paroxetina e as descobertas podem ajudar a explicar porque algumas pessoas relatam que suas emoções ficam contidas ao tomar o medicamento.

Os pesquisadores agora querem saber se as diferenças genéticas na produção de serotonina afetam a tendência para chorar, o que pode ser provável. [NewScientist]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

1 comentário

Deixe seu comentário!