O que o Google faz quando um governo pede suas informações confidenciais?

Se você pensa que suas informações estão totalmente “a salvo” nos bancos de dados do Google e que não podem ser acessadas legalmente por terceiros, fique de olho: mesmo respeitando a privacidade de seus usuários, a empresa pode fornecer informações a investigadores, se julgar o pedido justo.

“Nós somos uma empresa que cumpre a lei, e não queremos que nossos serviços sejam usados de modo malicioso. Mas também é muito importante que as leis protejam as pessoas contra pedidos muito amplos de informações pessoais”, escreve a equipe do Google em seu blog oficial, aproveitando o Dia Internacional da Segurança de Informações (28 de janeiro).

Para garantir um equilíbrio entre privacidade e justiça, o Google busca seguir, basicamente, o seguinte protocolo:

  • Investigar se o pedido realmente segue requisitos legais;
  • Em seguida, analisar o quão amplo é o pedido. Se for considerado muito amplo, ele recusa totalmente ou negocia para que sejam pedidas menos informações;
  • Se possível, avisar o usuário a respeito do pedido (há exceções, porém, em que avisar a pessoa pode comprometer a investigação);
  • Pedir um mandado de busca, para só então fornecer os dados.

O Google procura manter esses passos acessíveis ao público (de modo mais detalhado, aliás), em nome de sua política de transparência.[Google Official Blog] [Gizmodo]

4 respostas para “O que o Google faz quando um governo pede suas informações confidenciais?”

Deixe uma resposta