A Opportunity está morta. Veja o que descobriu durante seus 14 anos em Marte

Por , em 15.02.2019

A sonda Opportunity está em Marte desde 2004. Há oito meses, no entanto, a NASA perdeu contato com o rover.

O veículo movido a energia solar ficou preso em uma enorme tempestade de poeira, que bloqueou sua fonte de energia. Depois que a tempestade clareou, a Opportunity não “acordou” mais.

Agora, a NASA anunciou que a sonda está, infelizmente, morta.

“Fizemos todos os esforços razoáveis de engenharia para tentar recuperar a Opportunity e determinamos que a probabilidade de receber um sinal é muito baixa para continuar os esforços de recuperação”, John Callas, gerente do projeto Mars Exploration Rover da NASA, comunicou à imprensa.

A missão

A tempestade de poeira provavelmente deixou uma camada de detritos muito espessa no painel solar, ou então atrapalhou o relógio interno do veículo. Agora, o fim da Opportunity é quase certo, já que a sonda não pode sobreviver às temperaturas mais extremas do inverno marciano sem aquecedores elétricos.

A missão durou 14 anos em operação na superfície de Marte – o maior período de tempo que qualquer robô construído por humanos passou explorando outro mundo. O fato é ainda mais incrível porque a Opportunity foi projetada apenas como uma missão de 90 dias. O “gêmeo” da Opportunity, um rover chamado Spirit, que também desembarcou em Marte em 2004, parou de operar em 2010.

Tanto Opportunity quanto Spirit fizeram algumas descobertas impressionantes, incluindo a presença de gesso formado a partir de água rica em minerais e de hematita, que sugerem que o planeta tinha um passado mais úmido, com líquido na superfície.

E, talvez mais importante, tanto Spirit quanto Opportunity ensinaram os engenheiros da NASA a melhor aterrissar e operar rovers em Marte. Essas lições servirão a gerações futuras de cientistas e talvez a exploradores humanos.

Fotos

Em seu tempo em Marte, Opportunity viajou mais de 45 quilômetros. Confira um mapa de sua jornada, superposto a um mapa de Nova York para perspectiva:

A sonda viu muitas coisas legais durante seu tempo no Planeta Vermelho, incluindo uma versão marciana de um eclipse solar, conforme as luas Deimos e Phobos atravessavam o sol. Aqui está Phobos em trânsito em 20 de setembro de 2012:

Esta imagem tirada pela câmera panorâmica a bordo da Opportunity mostra os restos da aterrisagem da sonda no Meridiani Planum, em Marte:

Marcas das rodas de Opportunity no terreno marciano:

Visão microscópica da superfície marciana:

Pequenas partículas que se formaram a partir do acúmulo de minerais e que sugerem que Marte costumava ter água corrente em sua superfície:

Redemoinho de poeira em Marte:

As dunas da Cratera Endurance, coloridas artificialmente para mostrar melhor sua geografia:

Por algumas semanas em 2005, a Opportunity ficou presa em uma duna, incapaz de se mover:

Braço robótico da sonda:

Vista panorâmica da Cratera Orion:

Panorama do cume Wharton Ridge:

Opportunity com uma ferramenta de análise de rocha estendida:

Sombra da sonda:

[Vox]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (42 votos, média: 5,00 de 5)

Deixe seu comentário!