Besouros carnívoros descobertos na Amazônia brilham no escuro

Por , em 25.11.2014

Há alguns anos, o fotógrafo da vida selvagem Jeff Cremer estava passeando na floresta tropical peruana quando notou alguns pontos verdes brilhantes espalhados pelo chão. Ele voltou lá para investigar com alguns entomologistas. Depois de verificar os pontos brilhantes, os cientistas suspeitam que sejam besouros carnívoros que brilham no escuro!

Cremer retornou ao Refugio Amazonas, na parte peruana da Floresta Amazônica, no início deste ano com o entomologista Aaron Pomerantz e os estudantes da Universidade da Flórida Mike Bentley e Geoff Gallice, para ver o que poderia descobrir sobre esse misterioso bichinho verde.

Brasileiros encontram cogumelos que brilham no escuro

A bioluminescência pode evoluir por um grande número de razões, mas o corpo destas pequenas criaturas – as mandíbulas esticadas por cima da sujeira – sugere que eles podem usar a sua luz para atrair presas. Como mariposas para uma chama ou para a luz de alguma varanda, a ideia é que a presa possa ser atraída para os pontos verdes brilhantes. Então, quando um inseto chega perto o suficiente … CHOMP!

Para verificar a natureza predatória dos besouros, os entomologistas fizeram um teste bastante óbvio – e sádico: eles colocaram uma formiga na ponta de uma vara, e, em seguida, apresentaram-a para os besouros. “Com certeza eles foram vorazes, apertando suas mandíbulas e arrastando suas presas para dentro dos seus túneis, para nunca mais serem vistas novamente”, explica Pomerantz.

Darwin e o besouro-bombardeiro

Mas o que são eles, exatamente? Ainda é uma questão em aberto.

Acredita-se que eles pertençam a uma família de besouros chamada Elateridae, que são comumente conhecidos como Besouros-de-Clique. Mas, além disso, não temos certeza de que espécie é esta ou se ela já foi descrita. A Elateridae é uma família muito grande, com cerca de 10.000 espécies descritas no mundo e apenas cerca de 200 espécies documentadoa com a existência de bioluminescência.

besouro

Algumas espécies desses besouros brilhantes no Brasil podem ser encontrados em antigos ninhos de cupins onde eles atraem e capturam presas como formigas e cupins. “Esses besouros encontrados no Peru utilizavam uma parede de terra, ao invés de um cupinzeiro, para a sua casa e terreno de caça, o que sugere que este grupo enigmático poderia ser um nicho diferente ainda não documentado”, dizem os pesquisadores.

É incrível que possamos encontrar criaturas desconhecidas para a ciência simplesmente mantendo os olhos abertos em um passeio à noite pela floresta (O vídeo não possui legenda).

O bizarro inseto mais brilhante do mundo: vídeo

[Io9]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votos, média: 5,00 de 5)

1 comentário

  • David Salata Alves:

    Não seria melhor usar o termo “vermes”? Desde o sist. circulatório bem nítido até pelo termo “worms” utilizado em inglês no vídeo.

Deixe seu comentário!