‘Raio trator’ poderá ser solução para o lixo espacial na órbita da Terra

Por , em 3.05.2010

Ao longo das décadas de exploração espacial, muito lixo foi acumulado na órbita terrestre. Satélites desativados, partes de foguetes rejeitadas e outros tipos de material espacial vão continuar poluindo o que há ao redor da Terra se nada for feito.

Pensando nisso, a Universidade de Nagoya, no Japão, está desenvolvendo um projeto que pretende criar um trator espacial para fazer essa limpeza. A ideia é fazer um veículo capaz de atirar raios laser a até 100 quilômetros de distância. Com os tiros de laser, é possível mover os fragmentos de material espacial lançados na órbita para qualquer direção. O mecanismo pode ser simples, onde o laser é direcionado no objeto, ou mais complexo, em que contaria com o auxílio de espelhos para fazer a operação.

Com isso, seria possível empurrar os dejetos espaciais sem utilidade para a atmosfera, onde se queimariam. O líder da pesquisa, John Sinko, espera terminar seu primeiro protótipo dentro de poucos anos. O objetivo é fazer um modelo de satélite de 10 kg para fazer um teste. E ele não é o único: pesquisadores de um instituto tecnológico na Rússia estão promovendo pesquisas semelhantes.[New Scientist]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (3 votos, média: 5,00 de 5)

23 comentários

  • Wallace Vidal:

    Ainda acho pouco útil. Como eu disse antes, será que esse lixo existe em maior quantidade do que os meteoros que estão em nossa órbita?

  • Rodrigo Paim:

    Wallace, lixo especial pode atrapalhar o trabalho de outros satélites, e até mesmo colidir com eles, como aconteceu recentemente.

    Quanto menos lixo, melhor, sem falar que é um oportunidade de testar uma tecnologia que pode ter outras aplicações.

  • juliao:

    Sr. Wallace Vidal, tive uma idéia…
    Acho que essa história de atirar em lixo espacial e o medo de acertar a cabeça de alguem aqui em baixo é uma boa..imagine se eles acertam a sua..fariam um favor para a revista e os demais..hauhauhauahuahu

  • CyberMandrake:

    Pelo menos uma razão concreta para esse projeto: https://hypescience.com/satelite-perdido-no-espaco-%E2%80%9Catrapalha-o-trabalho-dos-colegas%E2%80%9D/

  • Lestat:

    Cuidado o império galatico vem ai!

    Quando li o titulo lembrei na hora do raio trator de Star Wars

  • Wallace:

    Meu nome é Wallace e não Wallece. Ok?
    Não Jorge, ninguém está me obrigando a ler os comentários, mas eu acho importante saber o que os outros estão pensando. Saber o que eles pensam sobre essa ridícula idéia é interessante para mim.
    Eu vou sim deixar meu comentário aqui para que você possa “medir meu grau de burrice”. Só porque eu não gostei dessa idéia e achei ridículo as pessoas escrever coisas como por exemplo: “Logo que vi o artigo imaginei: Boa idéia! Vão criar um dispositivo ‘eletromecânico’ com pinças catando lixos e os colocando num saco…”, “o Kcete do lixo vai acertar a cabeça de um cidadão que saiu de casa num dia de Marph!”, “É obrigação que cada país recolha seus lixos”, “tomem cuidado com minha cabeça!”, quer dizer que eu sou burro!?
    E eu não considero produtivo postar algo como “não acertem minha cabeça, mimimi!”. Eu acho que a crítica SEMPRE é produtiva, pois nos leva a perfeição, nos ensina a evitar erros ou até mesmo pessoas!
    Veja você por exemplo, não aceita críticas. Burrice é isso!
    Você me faz lembrar o prisioneiro da caverna de Platão, que ele cita no livro “A República”. Tente aceitar críticas, talvez possa melhorar sua posição.
    E obrigado pelo argumentum ad hominem que você utiliza no final do seu comentário.
    Abraços e melhore.

  • Jorginho:

    Meu caro Wallece, alguém está lhe obrigando a ler comentários?
    Deixe seu comentário para que possamos medir o grau da sua burrice!
    Aliás, já ter demonstrado no seu pobre post.
    Seja útil e comente algo produtivo ao invés de fazer críticas vagas.
    Faça um favor para seus pais:
    Vá dormir!

  • Wallace Vidal:

    Nossa. Voltei para ler os comentários e me decepcionei. Embriaguez de sucesso e analfabetização científica é um dos maiores problemas nos comentários desse site.
    As matérias são boas, mas leia esses comentários sem ficar triste da burrice tamanha, duvido!

  • Onofre Vieira:

    porque não reaproveitar este material na estação espacial que com certeza vão precisar levar. Assim estariam economizando combustivel com materias disponiveis.

  • Ruben Zevallos Jr.:

    Trator quer dizer atrair e não empurrar… o que o laser irá fazer, é gerar impulso com a liberação de partículas e gases dos objetos aquecidos por ele… com isso, espera-se que eles se movimentem saindo de suas orbitas… não acredito que a energia do laser proverá impulso suficiente em curto espaço de tempo para movimentar alguma coisa… a idéia de velas para o transporte imagina que demorará anos para que a nave atinja uma boa velocidade

  • GLEDSON:

    So estao esquecendo uma coisa, metal eh material reciclado, nesta fase que estamos vivendo na terra nao pode haver desperdicio por que queimar e nao tentar resgatar e reciclar??????

  • Geraldo:

    Só colocar umas lenhas lá em cima e tacar fogo!!! Aff! esqueci do oxigênio…

  • tripé:

    Eu se morrer nem quero saber que morro. Não quero ter morte programada. 😉

  • Alessandro:

    pior e se o laser atinge o cerebro de um na terra, o cara ia morrer sem saber porque.

  • Inossaf:

    Meu, quando comecei a ler achei que o laser sairia da Terra, em direção ao lixo do espaço, kkkkkk. Aí pensei: e se errar? Sem problema! É só corrigir o alvo e atirar de novo. Agora, de lá para cá, fico meio ressabiado, assim como o Jorginho e o Marcos falaram….
    Sei não. Parece mais um engodo pra autorizarem fazer uma arma apontada pras nossas cabeças, tipo aquela da Torre da Liga da Justiça, ehauehauhuah.
    Eu hein?

  • Andre Aponte:

    Marcos e Jorginho. Sabem qual a velocidade que todo esse lixo está lá em cima?

    Vocês já repararam a velocidade que é visto um satélite passando daqui de baixo? Uma grande maioria é com velocidade maior do que a da Terra (cerca de 1600km/h no equador). Agora imagine algo, acima desta velocidade, ainda impulsionado por um raio laser?
    Não queima não? O perigoso é acertar alguem. Mas se acertar o satélite queima facil!

  • Chico Nóbrega:

    aheauheauheuahueahuaehuahe
    ovnis? com 100 km de distância?
    ueahuehauheauheauheauheuahueahuehauhea
    a parte dos comentários é a melhor…XD

  • Julião:

    Isso é engambelação, eles estão é trabalhando para abater OVNIS, essa história de lixo não engana.

  • Marcos:

    Jorginho, pensei a mesma coisa que voce.
    A idéia de trazer para a atmosfera lixo espacial e fazê-lo queimar me parece meio arriscado. E se nem todo pedaço queimar completamente ? Dá prá prever aonde vai cair ? Acho que não …
    Daí a necessidade de repensar este projeto. A melhor opção, claro, seria não deixar mais lixo no espaço mas nós, infelizmente, somos poluidores por natureza …

  • Aristides Neto:

    Em 1989, quando ainda na faculdade, tivemos uma palestra com alguns técnicos do INPE. Questionei sobre o volume de lixo espacial. Na época, fui alvo de brincadeiras por parte dos colegas. Hoje, vejo que eu estava me preocupando com a coisa certa. Assim, me arrisco a dizer que, em breve, estaremos discutindo em um forum do tipo ECOSPACE 20XX, sobre o comprometimento com metas de redução de “emissão” de lixo espacial.
    Em tempo, é impressionante a capacidade humana para gerar lixo.

  • Tchuco:

    É algo novo ver que estão se preocupando com uma poluição que não vai nos afetar diretamente. Quando estava lendo a matéria, pensei que o raio laser seria para empurrar o lixo para longe da Terra, ou seja; poluir o espaço! Mas que bom que estava errado e tomara que não comece a chover “lixo” espacial na capeça de ninguém!!!

  • Wallace Vidal:

    Essa ideia é ridícula! As pessoas são muito sentimentais e sempre se sentem culpadas. Imagino que muitos, ao lerem isso, pensaram: “Ótimo, agora estão pensando em limpar tudo que sujamos, isso é bom, porque blá blá blá”. Eu penso diferente. Eu vejo isso como pouco útil, quero dizer, nada útil!

    Qual é a utilidade disso? Deixar tudo mais limpo? Para quê? Esse universo é gigante, essa sujeira, comparada ao tamanho dele, meu caro amigo, é algo nada significante. Não há uma utilidade nisso, não se pode dizer: “Queremos ‘salvar a órbita’ do planeta tirando esses lixos de lá”. Oras(!), será que esses lixos são mais perigosos do que as tempestades solares ou até mesmo do que os eventuais meteoros?

    Estou até vendo se isso der certo. Vai ser uma imensa perca de dinheiro e tempo, fora que muitas pessoas, instituições etc., iriam reclamar disso, e com razão claro. Pense no investimento que será usado nisso, agora pense nas vidas que esse investimento salvaria. Ou então, já que estamos falando em ciência, pense em áreas da ciência que poderiam, com esse investimento, dar um incrível salto para o futuro. Penso que vai ser gasto muito dinheiro e atenção nisso, que por sinal, não tem a mínima utilidade.

  • Jorginho:

    A idéia é boa mesmo! …Desde que realmente funcione sem risco.
    Pois, imagine esse troço ‘’relançando’’ lixo espacial para Terra?
    Imagine que um maluco (com controle) erre o Kcete do lixo e acerte a cabeça do cidadão que saiu de casa num ”dia de Marph ”?
    Logo que vi o artigo imaginei: Boa idéia! Vão criar um dispositivo eletromecânico com ”pinças” catando lixos e os colocando num ”saco”… Com saquinhos tipo àqueles que nos dão quando compramos um sabonete ou/ dois sacos quando se compra um sabonete e um creme dental. …e, usamos como lixos para colocar lixos que os coletores levam para um recanto qualquer! Bem, imaginava isso. É obrigação que cada país recolha seus lixos… lançados sobre nossas cabeças ; sem preocuparem que aquilo um dia pode cair sobre a cabeça de algum azarado!
    Que criem coletores, mas tome cuidado com minha cabeça!

Deixe seu comentário!